Minas Gerais

  • Visualizando a rede de Pontos de Cultura da região metropolitana de Belo Horizonte

    Fonte: Adriana Veloso de Blog Ação Cultura Digital em Minas Gerais

    Neste trabalho, iniciamos uma análise sobre forma com que os Pontos de Cultura da Região Metropolitana de Belo Horizonte se relacionam. Primeiramente problematizamos a natureza das relações estabelecidas entre estas entidades, se são diretas ou indiretas, bem como os tipos de engajamento presentes e suas conexões. Na visualização também indicamos tipos de referências que cada uma possui dentro da rede, com vistas a subsidiar indicações de centralidade. No último grafo observamos suas áreas de atuação e somando as informações já levantadas analisamos os papéis desempenhados por estes atores as sub redes presentes. Diante destes elementos verificamos o uso das tecnologias da informação e comunicação e os locais da centralidade da informação. Para este estudo, não aprofundamos no fluxo dos laços que se enfraquecem e fortalecem ao longo do tempo, optando por destacar as permanências qualificadas e representá-las graficamente. (OBS: Para ver os grafos abaixo dar duplo clique para ampliar)

    (more…)

    continue lendo
  • Centro de Convergência de Novas Mídias

    Últimas do CCNM: http://www.livestream.com/tvle


    O Centro de Convergência de Novas Mídias (CCNM) é um grupo de pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) que atua também na extensão e ensino. O grupo foi selecionado no primeiro edital com o projeto Rede de Inclusão e Letramento Digital – Rede.Lê, que já estava em andamento desde 2002 devido a uma parceria coma Secretaria Municipal de Educação de BH.

    Em 2005 o grupo também aprovou o Pontão de Cultura da UFMG, cujo objetivo era o de criar ambientes virtuais “que auxiliassem os diversos grupos sociais a trocarem experiências entre si” (site CCNM). Sua área de atuação é ampla e por conjugar pesquisa e extensão o grupo destaca-se na produção de metodologias aplicadas. Atualmente, o CCNM é o Ponto representante de Minas Gerais na Comissão Nacional dos Pontos de Cultura. A seguir contamos um pouco do histórico do projeto e seus atuais trabalhos.
    Quando a sede do projeto ainda era o Centro Cultural da UFMG o grupo foi procurado para colaborar no projeto das Bases de Apoio a Cultura (BACs), que reformulado tornou-se o Cultura Viva. O Centro de Cultural era referência na época, pois contava com um telecentro metareciclado, aberto ao público diverso do centro da cidade, abrigava projetos de dança afro e shows de artistas locais nas sextas a noite, além de ter um cineclube ativo com mostras semanais. Nesta época a Prof. Regina Helena era diretora do Centro Cultural da UFMG e por lá também começou a desenvolver a Rede de Inclusão e Letramento Digital – (Rede.Lê). (more…)

    continue lendo
  • II Encontro de Casas Brasil da Região Metropolitana de Belo Horizonte

    Fonte: Adriana Veloso de Blog Ação Cultura Digital em Minas Gerais

    II Encontro Metropolitano Casas Brasil

    II Encontro Metropolitano Casas Brasil

    Na segunda 30/03, vistamos a Casa Brasil Obra Kolping com o TIC Pedro Otoni, localizada na região noroeste da cidade, próxima aos bairros Coqueiros e São Salvador, divisa com o município de Contagem. Estavam presentes os bolsistas Juliana, da coordenação geral da Casa, Cleiton, do Metarec, Polly, do multimídia e Elias e Daniel, ambos do telecentro e o objetivo da conversa era sinergizar os projetos em um II Encontro da Região Metropolitana. A idéia é convidar também os Pontos de Cultura para participarem das atividades, que vão incluir oficinas multimídia, entre outras. De início foram apresentados ambos os projetos – Casa Brasil e Pontos de Cultura – além da proposta de integração de ambos.

    A Casa Brasil tem ampla participação da comunidade do entorno, seja nos cursos oferecidos pela instituição Kolping, seja pela Casa Brasil. No momento, acabaram de adquiri os equipamentos multimídia e já deram início a algumas atividades de áudio e de gráfico. O espaço é amplo e conta com um auditório. Os bolsistas estão insitgados para dar início às atividades multimídia e ampliar o contato com os Pontos de Cultura, principalmente os da Fundação Municipal de Cultura, que tem o pontinho do Centro Cultural Pampulha, próximo à região.

    Oficinas multimídia no II Encontro das Casas Brasil

    Oficinas multimídia no II Encontro das Casas Brasil

    A conversa girou em torno dos preparativos para o segundo encontro das Casas Brasil, ocorrido nos dias 07 e 08 de maio, englobando módulos de capacitação em Comunicação Comunitária, ProgramaçãoWeb, Acessibilidade para deficientes Físicos, Economia Popular Solidária, Restauração de Livros e multimídia. Na abertura do II Encontro, o TIC Pedro Ottoni ressaltou a necessidade de convergirmos as experiências dos Pontos de Cultura com a área cutural e de produção multimidia, e a das Casas Brasil com experiência em conselhos gestores e articulação com as comunidades. Foi apresentado por Denísia Martins, representante de Minas Gerais na Comissão Nacional de Pontos de Cultura, a atual situação da comissão e dos Pontos de Cultura, além da atuação da Rede.Lê no estado. Além dessas apresentações, foram dadas as boas vindas pela Julinana, Coordenadora da Unidade, e a apresentação da Obra Kolping pelo Gerson, Coordenador da Obra Kolping no estado. Seguida essas etapas foi feita, dentro de uma dinâmica, a apresentação de todos os participantes, totalizando 35 pessoas, a maioria pertencentes às 04 Unidades Casa Brasil e 05 Pontos de Cultura presentes.

    Os articuladores Adriana Veloso e José Paulo Neto promoveram, junto ao Fábio Belotte do Pontão de Cultura CCNM, a oficina de multimídia apresentando softwares de modelagem 3D, edição de vídeo e imagens. Além do pessoal do CCNM, estiveram presentes os pontos Ti Vi no Morro, de Sabará, Casa da Juventude de Congonhas, Associação Imagem Comunitária (AIC) e o Grupo Negros da Unidade Consciente (NUC).

    Ao fim do Encontro foi feita sua avaliação e a confirmação do próximo encontro, com data proposta para dias 06 e 07 de Agosto na Unidade Casa Brasil Nova Contagem. O encontro pretende envolver mais Pontos de Cultura, e para a escolha do local, foi levado em conta o início das atividades dos 09 Pontos de Cultura da Rede de Pontos de Cultura que deve se iniciar neste ano. Também foi intencionados a construção de um projeto de Economia Popular Solidária na ocnstrução de uma Incubadora Tecnológica e o envolvimento das casas Brasil no Programa “A tela e o texto”.

    continue lendo