Arquivo da tag: Fortaleza

Fórum de Mídias e Audiovisual da UECE

O I Fórum de Mídias e Audiovisual da UECE é o evento que o Grupo de  Produção e Divulgação de Audiovisual vai realizar de 4 a 7 de maio de 2010, a partir das 14h, na Casa Amarela Eusélio Oliveira, localizada na Avenida da Universidade, 2591, Benfica. O Fórum fará parte das atividades da VII Semana de Humanidades UECE/UFC, em que as atividades se realizarão nos Centros de Humanidades (CH) da Universidade Estadual do Ceará, bem como da Universidade Federal do Ceará.

O Fórum será aberto à comunidade acadêmica cearense e aos demais  interessados. O evento contará com a mostra “Deixe a América voltar a ser América“, com a exibição de filmes acompanhados de debates, acerca de temáticas latino-americanas. A intenção da mostra é reunir os grupos cineclubistas da UECE, produtores e pensadores das questões de audiovisual. Na ocasião, será aberto um debate para discutir as perspectivas e dificuldades, no sentido de estruturar uma proposta para o audiovisual da UECE, envolvendo os princípios acadêmicos ensino, pesquisa e extensão.

O Grupo de Produção e Divulgação do Audiovisual da UECE é uma iniciativa do LAMIA/GPDU, em parceria com o Filovídeo, Pró-Reitoria de Políticas Estudantis (PRAE), Literacine, Coletivo Braços Dados e Cetros. A coordenação do grupo diz que aceita contribuições para o debate.

Assessoria de Comunicação da UECE

Encontro Nacional dos Pontos de Cultura em Fortaleza

Evento é realizado pela Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, representado pelo Instituto da Cidade, em parceria com o Ministério da Cultura

Um emaranhado de manifestações culturais de diversas regiões e em várias linguagens. Nos dias 25 e 31 deste mês, o Dragão do Mar, em Fortaleza (CE), ficará repleto de poesia e tomado pela convivência coletiva de todas as tribos do Brasil, com o Encontro Nacional dos Pontos de Cultura, que pela primeira vez ocorre no Nordeste.

A partir de quinta-feira, Fortaleza sediará a “Teia 2010 – Tambores Digitais”. O evento é realizado pela Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, representado pelo Instituto da Cidade, em parceria com o Ministério da Cultura, o Governo do Ceará e com o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (IACC).

Como o nome já diz, a Teia é um emaranhado de manifestações culturais de diversas regiões e em várias linguagens, uma oportunidade de revelar os diversos Brasis por meio da descentralização da produção.

Mas o encontro vai além. Nele será realizado o “III Fórum Nacional de Pontos de Cultura”, com seminários, painéis, debates, exposições, uma feira de economia solidária e apresentações artísticas. As atividades contarão com a presença de convidados do Brasil, da África, Europa e América Latina, e com a participação de representantes de 2.500 Pontos de Cultura. A idéia destas discussões é consolidar a Teia como um espaço político e cultural destes Pontos e discutir a gestão compartilhada do Programa Cultura Viva.

Programa – O Programa Nacional de Cultura, Educação e Cidadania (Cultura Viva), do Ministério da Cultura, seleciona, por meio de edital público, projetos que promovam as artes, a cultura, a cidadania e a economia solidária em comunidades por todo o país. Desta parceria entre sociedade civil e poder público nascem os Pontos de Cultura, por meio de convênio com a Secretaria de Cidadania Cultural (SCC-MinC) e governos estaduais. No total, R$180 mil são repassados para cada Ponto, em três anos de convênio.

Esta é a quarta edição da Teia e a terceira do Fórum Nacional de Pontos de Cultura. Os eventos anteriores ocorreram nos anos de 2006, em São Paulo; 2007, em Belo Horizonte; e 2008, em Brasília. A cada ano são escolhidos diferentes temas para o evento. A “Teia 2010 – Tambores Digitais” vai focar a comunicação e a cultura digital.

Cineclube Vila das Artes / Fortaleza, CE

Em todas as quartas do mês de março o Cineclube Vila das Artes traz uma seleção de filmes que vai do espanhol Luiz Buñuel ao mestre do western americano John Ford. As sessões acontecem às 18h30, na Vila das Artes. A entrada é gratuita.

O Cineclube tem o objetivo de criar um espaço de debate sobre filmes de arte de conceituados cineastas. A cada semana, a Vila traz um pesquisador, cineasta ou professor para conduzir o bate papo com o público. O Cineclube também é uma atividade do Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes. O Vila fica na Rua 24 de Maio, 1221, Centro, é espaço de formação, produção, pesquisa e reflexão em arte.

Programação:

> Dia 10
M – O Vampiro de Dusseldorf. Direção de Fritz Lang (1931).
No final da década de 20, um assassino de crianças aterroriza uma cidade alemã. As ruas ficam cheias de policiais e isso ameaça as atividades criminosas que aconteciam na cidade. Os bandidos organizam-se e capturam o assassino, levando-o para um julgamento conduzido por eles.

> Dia 17
Cidadão Kane. Direção de Orson Welles (1941).
Conta a vida de um magnata da imprensa, visivelmente inspirado em William Randolph Hearst. Welles usou velhos recursos cinematográficos como flashbacks e incorporou inovações impressionantes para a época, como a narrativa não linear e ângulos de câmera inusitados. Este filme ainda é um ponto de referência para a evolução da linguagem cinematográfica.

> Dia 24
No Tempo das Diligências. Direção de John Ford (1939). 97 min.
Atravessando o Arizona numa diligência, um grupo se envolve um diversas lutas e aventuras – inclusive enfrentando índios guerreiros. John Ford é considerado o pioneiro dos western americano.

Serviço:
Cineclube Vila das Artes, todas as quartas de março na Vila das Artes, rua 24 de Maio, 1221, Centro.
Informações pelo telefone: (85) 3252-1444.
Grátis.

Cineclube Vila das Artes / Fortaleza, CE

Em todas as quartas do mês de março o Cineclube Vila das Artes traz uma seleção de filmes que vai do espanhol Luiz Buñuel ao mestre do western americano John Ford. As sessões acontecem às 18h30, na Vila das Artes. A entrada é gratuita.

O Cineclube tem o objetivo de criar um espaço de debate sobre filmes de arte de conceituados cineastas. A cada semana, a Vila traz um pesquisador, cineasta ou professor para conduzir o bate papo com o público. O Cineclube também é uma atividade do Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes. O Vila fica na Rua 24 de Maio, 1221, Centro, é espaço de formação, produção, pesquisa e reflexão em arte.

Programação:

> Dia 10
M – O Vampiro de Dusseldorf. Direção de Fritz Lang (1931).
No final da década de 20, um assassino de crianças aterroriza uma cidade alemã. As ruas ficam cheias de policiais e isso ameaça as atividades criminosas que aconteciam na cidade. Os bandidos organizam-se e capturam o assassino, levando-o para um julgamento conduzido por eles.

> Dia 17
Cidadão Kane. Direção de Orson Welles (1941).
Conta a vida de um magnata da imprensa, visivelmente inspirado em William Randolph Hearst. Welles usou velhos recursos cinematográficos como flashbacks e incorporou inovações impressionantes para a época, como a narrativa não linear e ângulos de câmera inusitados. Este filme ainda é um ponto de referência para a evolução da linguagem cinematográfica.

> Dia 24
No Tempo das Diligências. Direção de John Ford (1939). 97 min.
Atravessando o Arizona numa diligência, um grupo se envolve um diversas lutas e aventuras – inclusive enfrentando índios guerreiros. John Ford é considerado o pioneiro dos western americano.

Serviço:
Cineclube Vila das Artes, todas as quartas de março na Vila das Artes, rua 24 de Maio, 1221, Centro.
Informações pelo telefone: (85) 3252-1444.
Grátis.

Cineclube Darcy Costa inicia atividades em Fortaleza

A Associação Cearense de Cinema e Vídeo – ACCV, juntamente com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará – IFCE, tem a honra de convidá-los para a inauguração do Cineclube Darcy Costa. O evento ocorrerá no dia 14 de outubro, às 19:30 hs, no Auditório Iran Raupp, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFCE (Avenida 13 de maio,  2081  – Benfica – Fortaleza/CE).

Viabilizado pelo convênio firmado entre a Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas – ABD Nacional, e o Ministério da Cultura – através do Programa Cine Mais Cultura – o Cineclube Darcy Costa, da Associação Cearense de Cinema e Vídeo – ACCV/ABD-CE, é uma justa homenagem a Darcy Xavier da Costa, pioneiro do cineclubismo cearense e um dos principais responsáveis pela criação e estímulo de toda uma geração de realizadores, críticos e amantes do cinema no Estado do Ceará.

Na inauguração do Cineclube Darcy Costa serão exibidos os filmes “Lampião, o Rei do Cangaço” – produção histórica dirigida pelo libanês Benjamin Abrãao em 1936 – e “Patativa do Assaré – Ave Poesia”, do cineasta cearense Rosemberg Cariry, filme que compõe, juntamente com o documentário “Verequete: o Rei dos Tambores”, o circuito de exibição cineclubista realizado pelo CNC e apoiado pela ABDN, CBDC e CBC.

A programação de estréia do Cineclube Darcy Costa continuará no dia 15 de outubro – Dia do Audiovisual Cearense – com a exibição de filmes cearenses entre as 16:00hs e 18:30hs, no Auditório  Iran Raupp. Dessa forma, iniciam-se as programações comemorativas em torno dos 85 anos de existência do audiovisual cearense, que deve seu primeiro filme ao cineasta Adhemar Albuquerque, fundador da ABA Filme e produtor de Benjamin Abrãao no documentário que este realizou sobre Lampião em 1936.

Localmente a iniciativa da ACCV/ABD-CE e do IFCE conta com o apoio do Fórum Cearense de Audiovisual, do Sindicato de Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Ceará – SATED-CE, da Associação Cearense de Imprensa – ACI, da Associação Cearense de Cinema de Animação – ACCA, do Diretório de Estudantes do IFCE e do Grupo Miraira. Nacionalmente, o apoio vem da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas – ABD Nacional, e do Conselho Nacional de Cineclubes – CNC.

Associação Cearense de Cinema e Vídeo – ACCV/ABD-CE (www.accv.org.br)

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará – IFCE  (http://www.etfce.br/ )

O cinema democrático vai às ruas

Coletivos formados através de curso da Vila das Artes oferecem ao público cinema de graça.

Pipoca, reflexão e ar livre. È assim que muitas pessoas estão assistindo filmes em Fortaleza. Com um banquinho na praça e sob céu estrelado o cinema deixou de ser apenas entretenimento e diversão. É também reflexão. Esta é a proposta de diversos coletivos formados e incentivados pela Prefeitura de Fortaleza, através da Vila das Artes que promove o curso de Formação de Agentes Culturais e Exibidores Independentes, o Pontos de Corte.

O cinema nos bairros quebra barreiras, já que as exibições de filmes são fora do eixo comercial das salas de cinema dos shoppings centers, e a cidade ganha espaços de projeção e de ação cultural, descentralizando e democratizando o acesso ao púbico.

As intervenções nas comunidades fazem parte da política cultural da Prefeitura de Fortaleza voltada para a formação de platéia e a reflexão sobre arte e cotidiano através de debates com o público. “Através dos encontros nossa intenção é provocar a reflexão sobre a Estação do Bonfim, que corre o risco de virar uma avenida” explica Natália Nascimento, uma das integrantes do Coletivo Urbano, responsável pelo Cine Estação, que começou suas atividades no dia 3 de outubro, com projeção e debate na própria Estação Bonfim.

O coletivo propõe a preservação da Estação no bairro Bonfim, bem como a memória e a história dos moradores. O próprio bairro foi povoado a partir da construção da estação “Percebemos através das histórias contadas pelos moradores que eles vivem no bairro porque os familiares vieram para trabalhar nas obras da estação e permaneceram.” conta Natália. As lembranças dos moradores estão sendo recuperadas também. O coletivo deixou duas caixinhas, uma na Mercearia do Raimundo e outra na Mercearia Dona Socorro, que ficam na mesma rua da Estação Bonfim. As caixinhas acolhem histórias escritas pelos moradores e suas relações com o bairro e a estação. Algumas destas impressões farão parte de um documentário.

O curso Pontos de Corte da Vila das Artes teve início em 2007 e desde então já formou centenas de pessoas e diversos coletivos. A formação oferece subsídios para ações culturais comprometidas em olhar criticamente a cidade e o mundo. O curso é embasado em três etapas: formação e apoio a agentes culturais independentes; apoio à autonomia e sustentabilidade dos grupos; e apoio a ação cineclubista – o cineclubismo em rede.

Além de exibições em vários espaços da cidade alguns grupos também estão multiplicando o conhecimento e estimulando a formação de novos atores sociais para intervir com ações culturais no cotidiano de sua comunidade.

O Subvercine é um desses coletivos. Multiplicou a ação que levou a criação dos Cines Ribeirinho (que exibe filmes às margens dos rios em Fortaleza), o Filosofia (com exibições e debates filosóficos na Universidade do Ceará – UECE) e o Sete Mares (que promove exibição de filmes na Barra do Ceará). “O grupo acredita que fomentando a exibição de vídeos nas comunidades, agrega conhecimentos novos e bons valores ao universo cultural de Fortaleza” explica Robério Araújo.

Já o Artivismo em Rede, um coletivo formado por cinco cineclubes atuantes na cidade, nasceu durante uma oficina de sustentabilidade financeira, oferecida pela Vila das Artes aos grupos formados pelo Pontos de Corte. O grupo faz exibição na sede da organização do terceiro setor Ceará em Foco, de filmes que convergem com outras linguagens artísticas como música, teatro, literatura. Com um leque de opções basta escolher a programação mais perto de sua casa.

. [ Mais informações na Vila das Artes, rua 24 de maio, 1221, centro, ou pelo telefone ( 85) 3252-1444 | Site: www.fortaleza.ce.gov.br/secultfor ].

Fonte: Revista Fator
http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=93643

Filovídeo e Cineclube Filosofia da UECE

Dois anos de exibição dos Filmes Malditos em Fortaleza

Filmes Malditos – Cinema Underground para cinéfilos notívagos

Edição de aniversário – 2 anos

Há dois anos, surgia os Filmes Malditos da Meia-noite, mostra de cinema que propunha trazer de volta o espírito transgressor das sessões midnights movies dos anos 60. O objetivo seria resgatar e dar espaço a obras não comerciais, que chocassem, divertissem e fossem inovadoras. Despido de qualquer censura, os Filmes Malditos abrangem todos os gêneros e estilos, mas também a subversão deles. O evento se consolidou como encontro mensal de pessoas com interesses afins em cinema underground. Em sua nova fase, a mostra adiciona mais uma novidade: a apresentação de grupos musicais independentes antes do início das sessões.

E nesta edição comemorativa, duas importantes bandas do cenário underground cearense, Joseph K ? e Plastique Noir, abriram a noite para seis clássicos dos Filmes Malditos que foram exibidos novamente. Iniciando a sessão, foi exibido Hedwig and the angry inch, cultuado longa de estréia de John Cameron Mitchell, sobre as agruras do travesti Hedwig e sua banda “polegada irada”. Na seqüência, La cabina, surpreendente média-metragem espanhol em que cabines telefônicas servem de armadilhas para transeuntes de uma praça. Depois, um dos grandes hits dos Malditos: O pasteleiro, muita violência e humor nesta obscura obra do cinema de horror nacional dirigida pelo rei da pornochanchada David Cardoso. Na sequência o punk coprófago GG Allin com Hated documentário que mostra a vida e as antológicas performances nos shows do perturbado e autodestrutivo roqueiro e pra fechar a noite, dois controversos filmes que tratam do polemico tema necrofilia da maneira mais poética: Aftermath, sobre um médico legista e sua doentia adoração por cadáveres e Nekromantik obra-prima do cinema extremo onde um casal mantém uma relação obsessiva com mortos.

Os Filmes Malditos consistem em projeções mensais de obras do panorama da cinematografia obscura. As sessões trazem ao público filmes com temáticas transgressoras, experimentais, ultrajantes, por vezes incompreendidas ou até proibidas. Em tempos de domínio dos chamados “blockbusters”, os Filmes Malditos se configuram como um contraponto a este tipo de cinema hegemônico, trazendo aos olhos do espectador um universo subversivo, fantasioso, polêmico. Inquietantes e radicais essas produções que não se encaixam nas noções comuns do mercado, encontram espaço aqui.

Sinopses dos filmes:

Hedwig and the angry inch (Idem, EUA, 2001, 95 min)
Depois de uma mal sucedida cirurgia de mudança de sexo e um casamento fracassado, jovem foragido de Berlim monta banda Glam nos Estado Unidos

La cabina (1972, ESP, 34 min)
Homem fica preso numa cabine telefônica depois de tentar fazer uma ligação, todos se mobilizam na cidade para tentar ajudá-lo, sem saber de que aquilo se trata de uma sinistra armadilha.

O Pasteleiro (1981, BRA, 38 min)
Um pasteleiro chinês faz sucesso vendendo saborosos pastéis, mas ninguém imagina de onde vem a carne que ele usa em suas receitas

Hated (Idem, 1994, EUA, 52 min)
Documentário sobre o controverso, sujo e violento GG Allin, roqueiro underground que levou a filosofia punk ao extremo. O filme registra suas caóticas e impressionantes apresentações além de mostrar entrevistas com fãs, inimigos, família e sua banda “The Murder Junkies”

Aftermath (Idem. Espanha, 1994. 30 min)
Polêmico exemplar da filmografia espanhola que mostra as atividades secretas de um funcionário de necrotério obcecado por sua profissão.Venceu o prêmio de melhor curta-metragem no Fant-Asia Film Festival, em 1997.

Nekromantik (Idem, ALE, 1987, 71 min)
Robert é funcionário de uma empresa de limpeza que recolhe corpos que tiveram mortes violentas. Em busca de algo interior que ultrapasse seus limites, Bob coleciona resto de órgãos e membros de cadáveres e compartilha com sua esposa um estranho fetiche: a necrofilia. Considerado um dos mais controversos filmes dos anos 80.

As bandas:

Joseph K ?
Surgido no final de 2003, em Fortaleza. O grupo transita pela musica pop e rock pesado, com influencia direta de grupos como The atomic bitchwax, Queens of the atone age e Grand funk. A banda tem duas premissas básicas em seu trabalho: a livre distribuição da música e a troca de energia com o público nos shows.

Plastique Noir
Grupo de pós-punk com influências darkwave, synthpop, industrial, indie e punk. Trazendo na bagagem o pop das últimas décadas, mas atentos à contemporaneidade, usam a nostalgia como ferramenta e a decadência urbana como inspiração. Única banda brasileira convidada para a edição de 2007 do maior festival gótico do mundo, Wave Gotik Treffen, em Leipzig [Alemanha].

Para ver também:
Quaisquer filmes de Alejandro Jodorowsky, John Waters, Pier Paolo Pasolini, Russ Meyer, David Lynch, Jan Svankmajer, Dusan makavejev, Gaspar Noe, Michael Haneke, Takashi Miike, Harmony Korine e George Romero.

Agradecimentos:
Neto Slach, Olindina, Rafael Lucena, Fernando Ramires, Ailton Monteiro, Everton

Produção e curadoria: Alex Oliveira (alexxoliveira@gmail.com)

Adicione o MSN para maiores informações:
filmesmalditos@hotmail.com

Participe da comunidade
: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=39262323

Encontro cearense de cineclubes

O 19.º Festival Ibero Americano Cine Ceará, em parceria com A Vila das Artes e o movimento cineclubista cearense “Artivismo em Rede”, convidam V. Sa. a participar do Encontro Cearense de Cineclubes – 2009, um encontro que reunirá diretores executivos do Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, entre representantes de cineclubes locais, pontos de difusão digital, pontos de cultura, representantes de Prefeituras do estado e interessados em geral, com o objetivo de fortalecer o movimento cineclubista através da criação de um Fórum Permanente de Cineclubes do Ceará.

O evento que acontecerá entre os dias 29 de julho a 01 de agosto, no auditório da Vila das Artes, tem apoio da Secretaria da Cultura do Ceará – SECULT/CE, da Secretaria de Cultura de Fortaleza – SECULTFOR e do Conselho Nacional de Cineclubes – CNC, e contará com a presença de algumas das maiores representações cineclubistas do Brasil, e de Rafael Pereira Oliveira, Coordenador-Geral de Difusão de Direitos Autorais e de Acesso à Cultura do Ministério da Cultura, convidado especialmente para contribuir em discussões sobre Direitos Autorais X Direitos do Público.

Serviço
ENCONTRO CEARENSE DE CINECLUBES – 2009
De 29 de julho a 01 de agosto de 2009.
Local: Auditório da Vila das Artes
Horário: 14h às 18h.
VAGAS LIMITADAS!!!

Inscrições pelo e-mail: artivismoemrede@gmail.com

Mais informações: http://artivismoemrede.ning.com