Arquivo da tag: Portugal

13º FIKE – Festival Internacional de Curtas Metragens

fike2Quarenta e oito filmes de 17 países estarão em competição na13º edição do FIKE – Festival Internacional de Curtas Metragens, que decorrerá entre os dias de 9 e 13 de junho nas cidades de Évora, Beja e Portalegre.

Segundo a organização, as curtas-metragens que disputam a competição internacional nas categorias de Ficção, Documentário e Animação, são provenientes da Argentina, Israel, Austrália, Tunísia, Vietnam, Camboja, Rússia, Polónia, Eslováquia, Alemanha, Bélgica, França, Suécia, Suíça, Itália, Espanha e Portugal, que conta este ano com onze curtas (5 filmes de animação, 1 documentário e 5 obras de animação) a disputar os troféus do festival.

O FIKE 2015 conta com cerca de 40 estreias internacionais. Ao todo, estarão em exibição mais de 100 filmes, em competição e nas mostras paralelas. As sessões decorrerão no Auditório da Universidade de Évora, no Teatro Pax Julia, em Beja, e no Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre.

O Júri Oficial do festival integra este ano a actriz portuguesa Adelaide Teixeira, o italiano Carlo Dessi, director artístico do SFF – Sardinia Film Festival, e o músico norte-americano e compositor de bandas sonoras Nik Phelps.

O FIKE tem como director João Paulo Macedo e é promovido pela SOIR – Sociedade de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar, Associação “Lua aos Quadradinhos”, pelo Cine Clube da Universidade de Évora em parceria com a Estação Imagem e associação cultural bejense Lêndias d’Encantar.

“Fitas” públicas no cinema comercial

No final do mês em curso, a cidade ficou a saber que o cinema comercial pode estar de regresso. A Câmara Municipal de Évora aprovou (votos favoráveis da CDU e do PSD e abstenção do PS) duas propostas que, segundo a autarquia, permitem o retorno do cinema comercial à cidade. A primeira diz respeito à constituição de lote para instalação de um cinema em terrenos anexos ao Terminal Rodoviário e a segunda incide na atribuição desse lote à firma Algarcine – Empresa de Cinemas.

Diz a CME que “por forma a agilizar prazos para a fruição do equipamento pela população e atendendo à necessidade de ser garantida uma solução urbanística e arquitetónica de qualidade, tendo em conta a localização do terreno, irão os serviços municipais a elaborar o Projeto Base de Arquitetura (Ante Projeto) do edifício, naturalmente dando resposta aos requisitos técnicos e layout a definir pelo futuro adquirente”. A cedência do lote é exclusivamente destinada à construção de cinema, sob pena de reverter para a Câmara caso a finalidade seja alterada.

“Esta é a forma da autarquia procurar responder a um problema da cidade, uma vez que não dispõe de verba para recuperação ou construção de tal equipamento, prevendo o promotor que a breve prazo o cinema, constituído por três salas, entre em funcionamento”, pode ler-se num comunicado da CME.

A Algarcine possui quatro cinemas no Algarve e dois no Alentejo. Évora viu encerrar, em 2009, as únicas duas salas de cinema em funcionamento na cidade

A abstenção socialista teve direito a declaração de voto: «Abstivemo-nos nesta proposta de atribuição de um lote à empresa Algarcine para a construção de um cinema em Évora, partindo do princípio até de que se trata de cinema dito comercial que à data não existe em Évora, porque não queremos inviabilizar a possibilidade de os Eborenses usufruírem desta actividade de lazer. Esta proposta vem, aliás, comprovar que, ao contrário do que muito se quis fazer crer aos Eborenses, actualmente o cinema comercial só se pode constituir como uma actividade regular e consistente pela iniciativa privada. No entanto, a proposta enferma de algumas zonas menos claras e não suficientemente esclarecidas (…) Tratando-se de uma iniciativa privada, poderíamos enquanto responsáveis pela gestão pública de bens públicos não nos meter nesse assunto e deixar a preocupação com o futuro do negócio a quem vai fazer esse negócio. Ainda assim, a proposta pressupõe um apoio público que, se agora se constitui como apoio à iniciativa, importa equacionar no que pode acontecer no caso da iniciativa, privada, se gorar no futuro.”

Marionetas adiadas para 2016

Noutros sectores da actividade cultural em Évora, o destaque pela confirmação recente do adiamento da edição deste ano da Bienal Internacional de Marionetas de Évora (BIME), prevista para Junho. Por de financiamento atempado de fundos comunitários, Centro Dramático de Évora (CENDREV) anunciou que a 13.ª edição será realizada apenas em 2016. “Os Bonecos de Santo Aleixo são os dignos anfitriões da festa das marionetas que a cidade Património Mundial já se habituou a viver, daí que não seria esta a notícia que gostaríamos de dar, mas os caminhos tortuosos porque passa a cultura no nosso país, determinados seguramente pela malfadada crise, empurraram-nos para esta decisão: não haverá BIME este ano, mas queremos anunciar simultaneamente a concretização da sua 13ª edição em 2016, de 31 de Maio a 5 de Junho e o acerto do calendário da BIME com a 14ª edição, de 30 de Maio a 4 de Junho de 2017. Este compromisso é possível devido ao acordo firmado entre o Cendrev, a Câmara Municipal de Évora, a Entidade Regional de Turismo e a Direcção Regional de Cultura do Alentejo”, refere um comunicado da organização da BIME

12ª FIKE Festival Internacional de Curtas Metragens

fikeA 12ª edição do FIKE (Festival Internacional de Curtas Metragens) vai decorrer entre 21 e 25 de Outubro, simultaneamente nas cidades de Évora e Beja – anunciou o director do festival, João Paulo Macedo, nesta segunda-feira, 8 de Setembro.

O FIKE 2014 contará entre outras participações, com Patrícia Casey. A produtora do primeiro filme dos Monty Python, “And Now for Something Completely Different”, de 1971, fará durante o certame, uma Master Class sobre produção cinematográfica.

Este ano, inscreveram-se para a pré-selecção no festival, 1004 filmes, originários de 44 países, sendo a Ficção a categoria mais concorrida, com 533 curtas-metragens. A animação com 179, documentário 265 e 27 filmes de outras categorias. Dos filmes inscritos 136 são primeiras obras de jovens realizadores.

O Prémio D. Quixote, um dos galardões a atribuir novamente, será nomeado por um júri da Federação Internacional de Cine Clubes, cuja rede de festivais parceiros o FIKE integra desde 2003.

FIKE1O FIKE 2014 é promovido, como habitualmente, pela Sociedade de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar, pelo Cine Clube da Universidade de Évora em parceria com a Estação Imagem e Associação cultural bejense Lêndeas d’Encantar.

Esta 12ª edição tem o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e da Direção Regional de Cultura do Alentejo / Governo de Portugal, Município de Évora, bem como da Universidade de Évora (UE), que desde a primeira hora vem emprestando o seu valioso contributo.

O FIKE – Festival Internacional de Curtas-metragens, integra-se no projecto IMAGINÁRIOS AO SUL, que engloba o Festival de Teatro de Amadores de Évora, o Festival Raízes do Som e o Festival Internacional de Teatro do Alentejo. Organizados pelo Cineclube de Évora, Sociedade de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar, a associação cultural bejense Lêndias d’Encantar e a Associação Lua Aos Quadradinhos. Um projecto pluridisciplinar, com atuação nos centros históricos de Évora Beja, que visa aliar novas vivências do património através de actividades culturais, formação de públicos, capacitação e envolvimento de outros agentes com a intensificação de hábitos e prática de consumos culturais. Trata-se de uma iniciativa QREN, apoiada no âmbito do INALENTEJO, cujo investimento ascendeu a 216.415,58 Euros, com um cofinanciamento de 151.490,91 Euros.

Évora, 8 de Setembro de 2014

Assessoria de Imprensa

press@fikeoneline.net

Petição Programa Fotograma pelo seu regresso à RTP

Fotograma programa de cinema da RTPN exclusivamente dedicado ao cinema em língua portuguesa.

Durante mais de dois anos o programa Fotograma divulgou o cinema em língua portuguesa , os novos cineastas , os desconhecidos , os mais conhecidos , projectos cinematográficos independentes , Festivais de Cinema , mas sobretudo o cinema em português.

Agora findo este período o programa chega ao seu término , esta petição têm como objectivo alertar pela falta de coerência e de conteúdos no canal público de televisão na área do cinema português .
Um programa como o Fotograma que imensas oportunidades deu a muitos jovens cineastas , não pode acabar assim desta maneira a bem do cinema português.

Vamos assinar esta petição pelo regresso do programa Fotograma, pelo cinema português.

Acabei de ler e assinar a petição online: «»

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=

Eu pessoalmente concordo com esta petição e acho que também podes concordar.

Subscreve a petição e divulga-a pelos teus contactos.

Obrigado

Pimentel

4.ª Mostra de Cinema Brasileiro apresenta filmes inéditos – Sapo Mulher

De 5 a 8 de Novembro, no Cinema São Jorge, a Fundação Luso-Brasileira presta homenagem ao realizador Domingos de Oliveira e ao actor Matheus Nachtergaele.

Com o objectivo de apresentar o cinema brasileiro contemporâneo ao público português e à comunidade brasileira residente em Portugal, são exibidos, diariamente, quatro filmes.

O programa inclui filmes realizados por Domingos de Oliveira – responsável, entre outros, pela série televisiva de sucesso Confissões de Adolescentes – e protagonizados por Matheus Nachtergaele, que participou em filmes como Cidade de Deus e Central do Brasil, e nas telenovelas Hilda Furacão e Da Cor do Pecado.

A Mostra tem início no dia 5 de Novembro, com a exibição, reservada a convidados, do drama “Juventude” (2008), dirigido e estrelado por Domingos de Oliveira, com Paulo José, Aderbal Freire Filho e o próprio Domingos de Oliveira no elenco.

No dia 6 de Novembro, os filmes a exibir enquadram-se na Filmografia Contemporânea: “Romance”, “Santiago”, “Chega de Saudade” e “Meu nome não é Johnny”.

O terceiro dia da Mostra é dedicado à filmografia de Domingos de Oliveira, através da exibição de quatro filmes onde é, simultaneamente, realizador e actor: “Feminices”, “Separações”, “Juventude” e “Carreiras”. À excepção do filme “Juventude”, Priscilla Rozenbaum, casada com o realizador, integra o elenco dos filmes.

O último dia da Mostra de Cinema Brasileiro é dedicado ao trabalho de Matheus Nachtergaele. “O Auto da Compadecida”, “Tapete Vermelho”, “A Festa da Menina Morta” e “A Concepção” são os filmes a exibir. “A Festa da Menina Morta” constitui a estreia de Matheus Nachtergaele como realizador.

via4.ª Mostra de Cinema Brasileiro apresenta filmes inéditos – Sapo Mulher.

Sexo & Cinema no Festival Imago

Cerca de 140 filmes animam este ano o IMAGO – Festival Internacional de Cinema Jovem.

O que distingue este ano o IMAGO, é uma reflexão irreverente sobre o sexo no cinema e muitas outras actividades paralelas que decorrem durante os 10 dias do festival.

Até 5 de Outubro, a Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão, recebe a décima edição do IMAGO – Festival Internacional de Cinema Jovem.

O IMAGO integra três competições, duas para realizadores até aos 35 anos, sendo a principal dedicada à ficção ou animação experimental e o Docs in shorts dedicada a documentários.

Existe ainda o Open Space, uma competição aberta a todos os géneros com acesso restrito a autores até aos 25 anos.

O programa Sexo & Cinema do Festival Imago, exibe 15 sessões para maiores de 18 anos num programa elaborado que oferece a oportunidade de rever alguns dos maiores clássicos do cinema erótico mundial.

No total são 10 dias, 140 filmes, 46 deles nas duas competições, 50 videoclips, concertos e ainda, espectáculos com DJs.

Festival Internacional de Vídeo Universitário

Porto, 29 Set (Lusa) – A partir desta quinta-feira, um total de 72 jovens diretores de sete países, incluindo o Brasil, participam, no Porto, da 2ª edição do U.FRAME – Festival Internacional de Vídeo Universitário, informou nesta terça à Agência Lusa uma fonte da organização.

Organizado pela Universidade do Porto (UP), em parceria com a Universidade de La Coruña e a University of Texas at Austin, o festival acontece até domingo no Auditório da Biblioteca Almeida Garrett (Palácio de Cristal).

O U.FRAME tem como objetivo reunir e premiar o que há de melhor nas universidades de todo o mundo nos múltiplos formatos de audiovisual.

Nesta edição, 72 jovens promessas do cinema provenientes de 27 escolas de sete países diferentes (Brasil, Portugal, Estados Unidos, Alemanha, Israel, Croácia e França) apresentam seus trabalhos na competição oficial, nas categorias Documentário, Ficção, Animação e Experimental.

A primeira edição do festival ocorreu no ano passado e contou com um público de mais de dois mil espectadores.

O U.FRAME pretende incentivar a aposta em formatos inovadores. Um dos exemplos é a inclusão, na competição destinada aos documentários, de um trabalho totalmente produzido dentro do mundo virtual do Second Life e realizado por Adriano Cerqueira, estudante de Ciências da Comunicação da UP.

Os filmes selecionados serão exibidos de quinta a sábado, entre 15h30 e 19h30, e a programação está disponível no site oficial do festival (www.uframe.org).

Os vencedores serão divulgados no sábado, às 21h, na festa de encerramento, que acontece no Círculo Universitário do Porto, com a presença do júri do festival.

O júri é composto por Sandra Martínez, Antonio Sanjuán e José Juan Videla (da Universidade de La Coruña), Vítor Almeida (Faculdade de Belas Artes da UP) e Nuno Rodrigues, diretor do Festival “Curtas de Vila do Conde”.

Além da exibição dos filmes, o programa do festival inclui três workshops e quatro aulas em áreas que abrangem a realização e a interpretação cinematográficas, mas também o cinema documental, a animação em 3D ou a produção de conteúdos em ambientes virtuais.

Participam nestas ações o ator Nuno Lopes (que dá aula de interpretação para cinema, televisão e novas mídias no sábado, às 14h), com Nuno Rodrigues (sobre Curtas em Vila do Conde, sexta-feira, 14h), enquanto Nuno Duarte, das Produções Fictícias, promove um workshop sobre Formação em Escrita para Computador.

viaLusa: Agência de Notícias de Portugal.

Mostra Luso Amazônica

Convidado pelos amigos Chicão Fil e Heraldo Moares estarei novamente em Manaus na próxima semana para participar desta nova mostra audiovisual luso-brasileira e, certamente, será uma ótima oportunidade para rever amigos e conhecer um pouco mais desta bela capital brasileira e das culturas amazônica e lusa.

Encontrarei por lá também o amigo e parceiro João Paulo Macedo, diretor do FIKE – Festival Internacional de Curta Metragens de Évora, agora também amigo e parceiro do Chicão Fil nesta nova empreitada, que certamente começou durante suas animadas conversas no IV FAIA – Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual, em janeiro deste ano. E isso me faz sentir como que meio “padrinho” desta Mostra e me dá uma certeza cada vez maior de que o formato adotado no FAIA é vitorioso e rende preciosos frutos aos seus convidados e participntes.

Mais que isso porém, minha re-visita a Manaus será também uma oportunidade de consolidar articulações e trabalhos iniciados no final do ano passado quando da realização de uma primeira oficina de formação cineclubista dentro da programação do Amazonas Film Festival. Uma oportunidade que surgiu graças ao convite feito pelos amigos Antônio Leal e Tetê Mattos – aos quais agradeço – e que contou também com o estusiamado apoio do Chicão e da ACVA/ABD-AM resultando na realização de uma segunda oficina articulada pelo Heraldo Moraes e patrocinada pela Prefeitura de Manaus, através da ManausCult.

Assim irei/estarei na semana que vem em Manaus para participar e comemorar o início do funcionamento de três novos cineclubes viabilizados graças ao Programa Cine+Cultura e a parceria que conseguimos estabelecer entre o MinC, o CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, a ABD Nacional, a ACVA/ABD-AM e a Manaus Cult.

Tudo isso e mais o ambiente amazônico certamente me farão mais feliz.

Pimentel Neto

Confiram a matéria publicada no Jornal Mundo Lusíada

Confiram a programação no web-convite abaixo.

Mostra Luso Amazônica