marv@da c@rne

M@rvada C@rne XVII

Posted on 22/05/2012 by pimentel43

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

Dia Mundial da Diversidade Cultural

Estava passando batido, mas, devido a sua importância, continua merecendo registro que ontem, 21 de maio, comemorou-se o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento. A efeméride foi proclamada pela Assembleia-geral da ONU, para assinalar a data da aprovação, em 2001, da Declaração Universal da UNESCO sobre a Diversidade Cultural, da qual o Brasil é um dos países signatários, tendo ainda exercido um papel de fundamental importância dentro do processo que levou a sua aprovação. O documento eleva a diversidade cultural à categoria de “patrimônio comum da humanidade, cuja defesa é um imperativo ético indissociável do respeito à dignidade individual”.

Diversidade linguística, direitos do autor e do público

Entre as principais determinações que devem ser observadas pelos países signatários, ressaltamos a responsabilidade de fomentar a diversidade linguística e o estímulo a aprendizagem de várias línguas em todos os níveis da educação, respeitando a língua materna dos povos, assim como da “alfabetização digital” e o aumento do domínio das novas tecnologias da informação e da comunicação, que devem ser consideradas, ao mesmo tempo, disciplinas de ensino e instrumentos pedagógicos capazes de fortalecer a eficácia dos serviços educativos. Cabe também aos signatários a defesa da “garantia da proteção dos direitos de autor e dos direitos conexos, de modo a fomentar o desenvolvimento da criatividade contemporânea e uma remuneração justa do trabalho criativo, defendendo, ao mesmo tempo, o direito público de acesso à cultura”.

Monocultura Cinematográfica Alienigena

Comprovando que a legislação que normatiza a exibição de filmes nas salas do circuito comercial brasileiro precisa sofrer urgentemente alguma alteração, merece registro que nas últimas duas semanas, cerca de metade das parcas duas mil quinhentas e tantas salas brasileiras, estavam sendo “ocupadas” por apenas duas (!!!) produções, ambas norte americanas. Para dar números e nomes aos bois, registre-se que “Os Vingadores” e “Battleship” eram exibidos até a última sexta feira, em cerca de mil e quinhentas salas. Algo simplesmente impensável de acontecer em qualquer outro país medianamente desenvolvido do mundo. A situação provocou indignação nos meios audiovisuais brasileiros e levou o CBC / Congresso Brasileiro de Cinema a consultar o IDEC/ Instituto de Defesa do Consumidor sobre a possibilidade da tomada de alguma iniciativa de ordem jurídica contra as empresas distribuidoras e exibidoras.

CBC quer regulamentação

Segundo este Marv@da C@rne, que também é presidente doCBC / Congresso Brasileiro de Cinema “a situação repete o ocorrido no ano passado quando do lançamento do filme “Crepúsculo“, quando apenas uma produção norte americana, ocupou por um significativo período mais da metade das salas de exibição do circuito comercial. Na oportunidade, também fizemos consultas e pretendíamos buscar até mesmo uma intervenção do CADE para resolver o problema. Porém, todos os juristas consultados afirmaram não existir qualquer base legal para sustentar uma ação mais efetiva. E agora que a situação se repete continuamos sem ter o que fazer. Assim, diante da repetição destes fatos, oCBC deverá ainda nesta semana oficiando a ANCINE, instando-a para que cumpra seu papel de órgão regulador, elabore e faça vigorar algum instrumento legal capaz de evitar que este tipo de situação constrangedora continue ocorrendo. Até porque, julgamos que este tipo de ação é maléfico não apenas para os filmes brasileiros, mas até mesmo para o mercado como um todo”. É esperar para ver…

Rota CineMS

Demonstrando que, com o apoio de estados, municípios e da sociedade civil organizada, a cada dia que passa e cada vez mais o cinema nacional consegue romper os limites impostos pelo circuito comercial e chegar ao público brasileiro, a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul inicia hoje a programação mensal do projeto Rota CineMS, que pega a estrada e leva a programação especial da Mostra Infantil de Animações Brasileiras para crianças do ensino fundamental dos municípios de Maracaju, Jardim e Porto Murtinho. Segundo a assessoria de imprensa da Fundação, para compor a programação deste mês, a equipe do projeto Rota CineMSselecionou curtas que abordam assuntos, situações, paisagens, trilhas sonoras e personagens da cultura popular brasileira, proporcionando ao público infantil acesso a arte produzida em nosso país. O Rota Cine MS visa democratizar o acesso às produções cinematográficas brasileiras por meio de exibições públicas e gratuitas em cidades que não têm salas de cinema. Escolas e projetos sociais também são parceiros do evento. Outras informações sobre o Rota CineMS podem ser obtidas no Núcleo de Audiovisual da FCMS, pelos telefones 3316-9166/9672-2079/9151-5155 ou pelo e-mail: audiovisual.fcms@gmail.com.

Salas de Cinema?

Enquanto isso, o circuito comercial de salas de exibição continua ampliando sua política de exibir “qualquer coisa”, desde que a atividade lhe proporcione lucros financeiros. Assim, depois de promover, no último sábado, a exibição do jogo final da UEFA Champions Leagueem 29 salas espalhadas por todo o país, está sendo anunciada a exibição pelo mesmo circuito dos shows da turnê de 15 anos do Los Hermanos, cujos ingressos estão esgotados no Rio e em São Paulo. Assim, segundo os promotores da atividade, quem ficou sem ingresso para estes shows, “tem agora um prêmio de consolação”, já que a terceira apresentação do grupo na capital paulista, marcada para o próximo dia 31, será transmitida ao vivo, a partir das 22 horas, para 34 salas de cinema em 21 cidades do país. Os ingressos estão sendo vendidos pelo valor de R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada), através do site www.cinelive.com.br. Como se vê, a cada nova promoção o número de salas disponíveis para participar deste tipo de promoção aumenta, enquanto o número de filmes nacionais e a bilheteria dos filmes brasileiros diminui. Enquanto isso a ANCINE continua aparentemente apenas preocupada com o fomento.

Editais FSA

Conforme anunciado na semana passada, a ANCINE / Agência Nacional de Cinema publicou ontem, os editais das chamadas públicas de quatro linhas de ação do FSAFundo Setorial do Audiovisual. De acordo com a agência, o valor total dos investimentos será de R$ 205 milhões. Ainda de acorco com a ANCINE, as Chamadas Públicas deste ano apresentam algumas alterações importantes para a dinâmica de operação do Fundo. Assim, com exceção da modalidade Aporte na Produção da Linha A, que continuará funcionando por meio de concurso público, todas as demais linhas de ação passarão a operar no sistema de fluxo contínuo. Outra alteração importante determina que só os projetos que atingirem Também passa a ser exigida uma nota mínima de50% da pontuação máxima para só os projetos o projeto passar à etapa de defesa oral (pitching). E o prazo de retorno financeiro do investimento será reduzido: nas Linhas A, C e D, passa de 7 para 3 anos; na Linha B (TV), de 10 para 5 anos. Além disso, deixa de existir participação do FSA sobre os recursos do PAR / Prêmio Adicional de Renda e do PAQ / Programa ANCINE de Incentivo à Qualidade do Cinema Brasileiro.  e os editais estão disponíveis no portal do BRDEBanco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, novo agente financeiro do FSA

Sob nova direção

Em assembléia realizada na última quinta-feira (17), a ABPI-TV/ Associação Brasileira de Produtoras Independentes de TV) elegeu um novo Conselho Federal que deverá comandar a entidade durante o biênio 2012-2014. A presidência deverá continuar sendo ocupada pelo cineasta e produtor Marco Altberg, sendo também reeleitos Kiko MistrorigoLuis Antonio Silveira, que continuarão exercendo respectivamente a vice-presidência e a secretaria geral. Participam ainda como membros titulares do Conselho FederalAdriano Civita, Fernando Dias, André BreitmanClélia Bessa. Para ocupar os cargos de Conselheiros Fiscais foram eleitos: Leonardo DouradoBelisario Franca. Finalmente, buscando ampliar a abrangência e representatividade da entidade para além do eixo Rio/São Paulo foram eleitos ainda João Roni (Suplente Conselho Federal),Cristiano Seixas (Suplente Conselho Federal) e Gabriel Priolli (Suplente Conselho Fiscal), respectivamente de Santa Catarina, Belo Horizonte e Distrito Federal. Segundo Altberg, além da eleição do novo conselho, durante a assembleía, foram discutidas e aprovadas por mais de 50 empresas associadas os 10 pontos da plataforma de gestão que a nova diretoria considera essenciais para o avanço e fortalecimento da produção audiovisual independente brasileira.

@gend@ de festyv@ys
Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear, Urânio em Movi(e)mento

Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear, Urânio em Movi(e)mento, será realizado nos dias28 de junho a 14 de julho, na Cinemateca do MAM / Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Para os indicados ao Oscar Amarelo, o festival escolheu oito filmes, de oito países, divididos nas categorias: melhor curta, melhor longa e melhor animação. Mais de 50 filmes de todos os continentes serão exibidos durante a programação, todos relacionados a bombas atômicas, energia nuclear, mineração de urânio e os perigos radioativos. O objetivo é estimular a produção de documentários independentes, ficções e filmes de animação sobre qualquer questão nuclear. De acordo com os organizadores, “ao conceder o ‘Oscar Amarelo‘, o festival pretende apoiar cineastas ‘nucleares’ a continuarem com o seu trabalho e dar-lhes mais visibilidade”. O “Yellow Oscar” 2012 é um modelo inspirado no último bonde do Rio de Janeiro, feito de materiais reciclados e reutilizados pelo artista plástico Getúlio Damado, de Santa Teresa. Conheça a programação completa do festival.

observ@tóryo do @udyovisu@l
Chá de Cadeira

Discutir  como o conhecimento se transforma em geração de trabalho e renda, e saber mais como novas ideias estão mudando o mundo ao nosso redor com a economia criativa. Com esta proposta, o Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, equipamento da Fundação Municipal de Cultura e Turismo, Funcaju, em parceria com o Instituto Banese e o Sebrae/SE, têm o prazer de convidar para o Chá de Cadeira sobre Empreendedorismo Cultural. O encontro acontece dia 25 de maiosexta, às 14h, no Museu da Gente Sergipana, e conta com a presença da Diretora da Secretaria da Economia Criativa do MinC, Luciana Guilherme; da Secretária de Estado da Cultura de Sergipe, Eloísa Galdino, e do representante da Filmes a Granel, Gian Orsine. O evento recebe o apoio da Assosciação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas, ABD/SE, e da Secretaria da Economia Criativa do MinC.

Chá de Cadeira é realizado pelo NPD desde julho de 2010 e tem como proposta estabelecer diálogos com o público, trazendo sempre convidados para debater questões intrínsecas e/ou transversais ao cenário audiovisual. A idéia é sentar, não para esperar mas para discutir tomando um saboroso chá. O Chá já recebeu personalidades influentes no audiovisual, como o diretor regional do CNC / Conselho Nacional de Cineclubes de Goiás, Luiz Felipe Mundim, o coordenador da Rede Cine Mais Cultura, Rodrigo Bouillet, o pesquisador sergipano e coordenador do Núcleo Regional | Sergipe do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, Djaldino Mota MorenoSofia Federico, diretora da DIMAS – Diretoria de Audiovisual | Secretaria de Cultura da Bahia, que deram valiosa contribuição para o desenvolvimento do cenário audiovisual local.

outr@s tel@s
Rodacine em Santa Maria

Para comemorar os 10 anos de atividades, o SMVC / Festival Santa Maria Vídeo e Cinema tem realizado uma série de atividades e agora, com o apoio da Prefeitura Municipal, promove no mês de aniversário da cidade de Santa Maria, exibições de filmes por meio do projeto RODACINE. As sessões aconteceram na Praça Saldanha Marinho, nos dias 24 e 25 de maio, a partir das 18h30min. Os filmes que serão exibidos fazem parte do acervo do Festival que há dez anos valoriza os meios de produção e fomenta a difusão e formação, fortalecendo a interlocução com cineclubistas, produtores, distribuidores e exibidores independentes. O projeto RODACINE é uma realização da FUNDACINE / Fundação de Cinema do Rio Grande do Sul e do IECINE / Instituto Estadual de Cinema do Rio Grande do Sul e há 10 anos promove exibições cinematográficas de filmes brasileiros gratuitamente em cidades do interior do estado. A atividade tem ainda apoio da CESMA / Cooperativa dos Estudantes Secundaristas de Santa Maria, do BANRISUL, do BADESUL, da CORSAN e daRede Vivo.

cyneclub@ndo
Persópolis no Difusão Cineclube

Com entrada franca, o Difusão Cineclube de Atibaia (SP) exibe nesta quinta feira, a partir das 19h30min, o filmePersópolis, filme francês de animação de 2007, baseado no romance gráfico autobiográfico homônimo de Marjane Satrapi. O filme foi escrito e dirigido por Satrapi e Vincent Paronnaud. Sua trama começa pouco antes da Revolução Iraniana, quando Marjane atinge a adolescência, e acaba quando ela é uma expatriada de 22 anos. O título é uma referência à cidade histórica de Persépolis. A produção estreou no Festival de Cannes de 2007, onde recebeu o prêmio do júri. Em seu discurso, Marjane disse que “apesar desse filme ser universal, gostaria de dedicar o prêmio a todos iranianos. O filme foi lançado na França e na Bélgica em 27 de junho do mesmo ano. No Brasil, foi lançado em 30 de outubro de 2007 no Festival Internacional de São Paulo e em 23 de fevereiro de 2008 no circuito comercial. Persópolis foi escolhido pelo governo francês para representar o país na disputa ao Oscar de melhor filme estrangeiro e, apesar de não ter sido indicado na categoria, foi um dos três indicados ao prêmio de melhor filme de animação, mas acabou perdendo para Ratatouille. Com 95 minutos de duração, Persópolis será exibido na sala do Difusão Cineclube, localizada na Rua Doutor Oswaldo Urioste n 41, em Atibaia, SP.

regystro
“Besouro” ganha prêmio em festival canadense

O filme Besouro, de João Daniel Tikhomiroff, ganhou prêmio de melhor longa-metragem internacional no ReelWorld Film, festival realizado em Toronto, no Canadá.  Promovido desde 2001, o Festival de Toronto é dedicado à promoção e criação de oportunidades na indústria cinematográfica canadense para talentos emergentes da cultura negra.

humor pyr@te@do

c@us@s & lut@s
Cultura Verde

CLIQUE AQUI e PARTICIPE DESTA CAMPANHA!

Leia também na edição de hoje do SUL21

Opinião Pública Sul 21
Código Florestal: as razões do Veta Tudo!

por Luiz Zarref

O projeto que altera o Código Florestal brasileiro, votado nesta semana na Câmara dos Deputados, representa a pauta máxima ruralista. A bancada apoiadora do agronegócio e defensora daqueles que cometeram crimes ambientais mostrou sua coesão e conseguiu aprovar um texto de forma entrelaçada, comprometendo todo o projeto. Leia mais…

* Notícias SUL21 Líder do PV: não há ambiente político para derrubar veto ao Código

* Notícias SUL21Justiça absolve acusados de assassinar liderança indígena em Roraima

pelos direitos do público!
filmes são feitos para serem vistos!

CLIQUE AQUI e curta o Marv@da C@rne também no facebook!

Receba atualizações participando também do GRUPO do Marv@da C@rne!

M@rvada C@rne XXI

M@rvada C@rne XX

M@rvada C@rne XIX

M@rvada C@rne XVIII

M@rvada C@rne XVII

M@rvada C@rne XVI

10 de Maio / Dia do Público

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

Hoje, 10 de maio, o movimento cineclubista internacional celebra em todo o mundo oDia do Público!

Para marcar a efeméride, dezenas de cineclubes brasileiros realizam hoje atividades de exibição, seguidas de debates voltadas a discussão sobre o Público, recolocando em pauta e fortalecendo desta forma a Campanha Pelos Direitos do Público que desde 2008 é desenvolvida mundialmente pela FICC / Federação Internacional de Cineclubes e que no Brasil é coordenada pelo CNC / Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros.

A campanha tem por base a Carta dos Direitos do Público ou Carta de Tabor (veja abaixo).

Porque 10 de Maio?

Já a escolha do dia 10 de maio como data para celebração mundial do Dia do Públicofoi proposta pelo cineclubista brasileiro Felipe Macedo, visando resgatar e simbolizar no episódio da Revolta do Astor Place, ocorrido em 10 de maio de 1849, em Nova York, a retomada pelo movimento cineclubista internacional da luta pelos Direitos do Público.

Segundo Macedo, conforme registros históricos, nesta data “aconteceu (em Nova York) uma grande revolta popular, que deixou pelo menos 22 mortos e uma centena de feridos. Foi a primeira vez que a milícia estadual foi mobilizada contra o povo. Essa revolta marca uma mudança, uma inflexão na história do espetáculo e do público”.

Ainda segundo Macedo “O massacre tem sua origem trivial na rivalidade entre dois atores shakespeareanos: William MacReady era o grande astro inglês, tradicional e identificado com a hegemonia britânica no terreno artístico e cultural; Edwin Forrest, o maior ator americano, acusado de “tomar liberdades” com o texto do “divino bardo”, justamente por procurar aproximá-lo de um público mais popular. MacReady era a imagem não apenas da metrópole e da aristocracia, mas era o “queridinho” – pet of princes como dizia sua propaganda – da burguesia americana ascendente, que procurava emular a classe dominante inglesa. Forrest era a expressão de um patriotismo proletário, de um gosto das camadas médias e dos trabalhadores.

No dia 7 de maio, McReady se apresentou na Astor Opera House diante de um público de fãs de Forrest que havia se organizado para vaiá-lo. O ator inglês decidiu, então, interromper sua turnê e voltar para a Inglaterrra, mas foi demovido da idéia por uma petição, assinada por 47 personalidades da alta sociedade. O próximo espetáculo, no dia 10, encontrou diante do teatro uma multidão de mais de 10 mil pessoas. A apresentação aconteceu, para um público seleto – depois de uma rigorosa triagem -, mas em condições muito difíceis, claro. MacReady saiu disfarçado, pelos fundos, ao final. Temendo perder o controle da cidade, as autoridades chamaram as tropas que, ameaçadas pela populaça, acabaram abrindo fogo à queima-roupa (7).

“Esse cisma entre cultura de elite ultra minoritária e cultura de massa certamente abriu caminho para o florescimento de artes “populares”, que pouco deviam ao gosto das grandes famílias do Leste do país que detinham de fato o poder financeiro, industrial e político. Mas as formas de espetáculo que então se desenvolveram numa esfera de entretenimento diferente das classes dirigentes não deixavam de servir também aos interesses destas”(8).

Neste contexto, para MacedoRevolta do Astor Place, como ficou conhecida, tem, como nenhum outro acontecimento, as características que devem estar associadas à criação de um símbolo importante e permanente para unir e identificar uma comunidade – o público -, sua história e sua luta. O fato é consensualmente identificado com essa oposição – e tomada de consciência – da autonomia do público em relação aos poderes dominantes.

A proposta foi encampada pela FICC / Federação Internacional de Cineclubes e pelo CNC / Conselho Nacional de Cineclubes e aprovada em maio de 2010, durante o VI EIAC / Encontro IberoAmericano de Cineclubes, realizado em Atibaia (SP), dentro da programação do 6 FAIA / Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual, promovido pelaAssociação de Difusão Cultural de Atibaia / Difusão Cineclube.

Cyneclubyst@ de carteirinha desde criancinha. Também militante do movimento em defesa dos Direitos Humanos e, portanto, dos Direitos do Público, convido hoje meus leitores a fazerem uma atenta leitura e a refletirem sobre o conteúdo da Carta dos Direitos do Público ou “Carta de Tabor”, que mesmo tendo sido escrita e aprovada pela Assembléia Geral da FICC em 1987, continua ainda hoje, colocando em foco temas e a defesa de direitos cada vez mais importantes  no contexto de um mundo cada vez mais globalizado e dependente da comunicação e da linguagem do audiovisual. Peço portanto que leiam, reflitam e que se possível, apoiem e participem desta campanha. Afinal, o Público Somos Todos Nós!

Carta dos Direitos do Público ou “Carta de Tabor”

A Federação Internacional de Cineclubes (FICC), organização de defesa e desenvolvimento do cinema como meio cultural, presente em 75 países, é também a associação mais adequada para a organização do público receptor dos bens culturais audiovisuais.Consciente das profundas mudanças no campo audiovisual, que geram uma desumanização total da comunicação, a Federação Internacional de Cineclubes, a partir de seu congresso realizado em Tabor (República Tcheca), aprovou por unanimidade uma

Carta dos Direitos do Público

1. Toda pessoa tem direito a receber todas as informações e comunicações audiovisuais. Para tanto deve possuir os meios para expressar-se e tornar públicos seus próprios juízos e opiniões. Não pode haver humanização sem uma verdadeira comunicação.

2. O direito à arte, ao enriquecimento cultural e à capacidade de comunicação, fontes de toda transformação cultural e social, são direitos inalienáveis. Constituem a garantia de uma verdadeira compreensão entre os povos, a única via para evitar a guerra.

3. A formação do público é a condição fundamental, inclusive para os autores, para a criação de obras de qualidade. Só ela permite a expressão do indivíduo e da comunidade social.

4. Os direitos do público correspondem às aspirações e possibilidades de um desenvolvimento geral das faculdades criativas. As novas tecnologias devem ser utilizadas com este fim e não para a alienação dos espectadores.

5. Os espectadores têm o direito de organizar-se de maneira autônoma para a defesa de seus interesses. Com o fim de alcançar este objetivo, e de sensibilizar o maior número de pessoas para as novas formas de expressão audiovisual, as associações de espectadores devem poder dispor de estruturas e meios postos à sua disposição pelas instituições públicas.

6. As associações de espectadores têm direito de estar associadas à gestão e de participar na nomeação de responsáveis pelos organismos públicos de produção e distribuição de espetáculos, assim como dos meios de informação públicos.

7. Público, autores e obras não podem ser utilizados, sem seu consentimento, para fins políticos, comerciais ou outros. Em casos de instrumentalização ou abuso, as organizações de espectadores terão direito de exigir retificações públicas e indenizações.

8. O público tem direito a uma informação correta. Por isso, repele qualquer tipo de censura ou manipulação, e se organizará para fazer respeitar, em todos os meios de comunicação, a pluralidade de opiniões como expressão do respeito aos interesses do público e a seu enriquecimento cultural.

9. Diante da universalização da difusão informativa e do espetáculo, as organizações do público se unirão e trabalharão conjuntamente no plano internacional.

10. As associações de espectadores reivindicam a organização de pesquisas sobre as necessidades e evolução cultural do público. No sentido contrário, opõem-se aos estudos com objetivos mercantis, tais como pesquisas de índices de audiência e aceitação.

Tabor, 18 de setembro de 1987

Confira também abaixo o documento final, entidades e pessoas que já subscreveram a Campanha Pelos Direitos do Público quando de seu lançamento no Brasil em 2008.

Campanha pelos Direitos do Público 2008 / Documento Final

C@us@s & Lut@s

Clique no link e participe da Campanha Pelos Direitos do Público

saiba +

uma leitura sobre a carta

como participar da campanha

carta de san angél

Marv@da C@rne XV

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

Cinema Brasileiro + Educação

Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados aprovou hoje, por unanimidade, o Projeto de Lei nº 7507, de 2010, de autoria do Senador Cristovam Buarque, que torna obrigatória a exibição de filmes de produção nacional nas escolas de educação básica. Defendido por todas as entidades do setor audiovisual, o projeto altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Já aprovado pelo Senado, o projeto tramitará agora em caráter conclusivo na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e caso seja aprovado sem qualquer alteração será encaminhado para ser sancionado pela Presidenta Dilma Roussef.

Carta Capital, a disputa pela Ancine e a falta de debate

Este é o título do artigo publicado por Gustavo Gingre em seu blog pessoal que promete provocar polêmica nos meios do audiovisual. Jornalista, ex-integrante do Comitê Gestor da Internet e funcionário concursado da ANCINE / Agência Nacional de Cinema em seu artigo, Gengre tece ácidos comentários sobre a matéria recentemente publicada versão on line da Revista Carta Capital, produzida durante o 16° Cine PE / Festival do Audiovisual, onde, segundo o autor “mais uma vez, grandes cineastas reclamam da suposta burocracia da ANCINE / Agência Nacional de Cinema. Ainda segundoGengre ”Ao não ouvir a direção da agência, sua associação de servidores, entidades da sociedade civil ou mesmo outras vozes do mercado audiovisual, a reportagem, infelizmente, ficou com jeito de press release”.

Regras Equivocadas

Gengre (foto) afirma ainda que “a campanha que, desde o ano passado, visa garantir o controle da agência para um grupo de grandes  produtores, já tem até dois motes. Primeiro, seria a denúncia de que a agência é composta por burocratas que nada entendem de cinema (na verdade, servidores públicos concursados, que vêm, ao longo dos últimos anos, substituindo quadros egressos da antiga Embrafilme). Segundo, que tais burocratas tratam os produtores como se fossem criminosos a priori. Nos dois casos, a solução viria com um pacote que inclui simplificação das regras de fomento, abrandamento dos critérios de controle e fiscalização e indicação de diretores ligados ao cinema”. Para ele porém ”o problema tem uma origem ainda mais profunda do que o lobby dos grandes produtores. Sua fonte é o equivocado modelo regulatório brasileiro que criou uma agência que praticamente nada regula, mas que fomenta quase tudo o que se produz de audiovisual no Brasil. Não há registro de uma outra agência reguladora, no Brasil ou em outro país, com este tipo de atribuições”. Confira aqui a íntegra do artigo.

Banda Larga + os direitos dos consumidores

IDEC / Instituto de Defesa do Consumidor, com apoio da Fundação Ford e do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça,  promove amanhã, no Hotel Nacional, em Brasília (DF) o Seminário ”Banda Larga no Brasil e os direitos dos Consumidores”. O evento abordará os aspectos que envolvem a banda larga no Brasil e a proteção dos direitos do consumidor, em uma perspectiva ampla de cidadania. Segundo os organizadores, “pretende-se também fazer uma avaliação dos dois anos do Plano Nacional de Banda Larga e discutir a qualidade na disponibilização e prestação do serviço de internet no país. Além de representantes do próprio IDEC, da Fundação Ford e do Ministério da Justiça, as mesas contarão com participação de especialistas do Ministério das Comunicações, da ANATEL / Agência Nacional de Telecomunicações, da Telebrás, do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV / Fundação Getúlio Vargas e do INTERVOZES. As inscrições são gratuitas e as vagas são limitadas.

Canal Ibase

IBASE / Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas lançou nesta semana o Canal Ibase, um site de notícias, análises e debate político sobre temas do Rio de Janeiro, do Brasil e do mundo. Segundo o release divulgado pela entidade, o Canal Ibase é “comprometido com a cidadania ativa e com a radicalização da democracia. Pretendemos acompanhar no dia a dia temas como direitos humanos, meio ambiente, políticas de desenvolvimento, segurança alimentar, cidades e territórios, juventude, novas tecnologias, entre outros e nossa ideia é explorar assuntos, informações, pontos de vista e abordagens nem sempre presentes na cobertura da grande imprensa.  É juntar-se assim ao esforço de midialivristas, hackers e outros Brasil e mundo afora, na defesa e na prática de uma comunicação livre”. O site contará com a produção de profissionais do próprio instituto e de materiais replicados de sites parceiros e textos, vídeos e outros conteúdos feitos colaboradores, locais e internacionais. Todo o conteúdo poderá ser reproduzido e adaptado livremente, de acordo com licençaCreative Commons. Clique aqui e conheça o Canal Ibase.

Universia Brasil

Para os que buscam literatura de qualidade e sem custo, uma boa notícia. A rede Universia Brasil, através do seu portal, disponibiliza em maio o download gratuito de mais de 521 obras literárias dos mais variados estilos literários. Entre o material para download, o portal reúne muitos dos livros da lista de leituras obrigatórias do vestibular 2013 da Fuvest e Unicamp. O portal também oferece uma série com 20 livros sobre cinema nacional. Entre o material para baixar, estão biografias de cineastas e roteiros de filmes de grande destaque, tais como o roteiro do filme Salve Geral, de Sérgio Rezende, e a biografia do cineasta Orlando Senna e 30 obras sobre Comunicação, entre as quais Jornalismo e Convergência: Ensino e Práticas Profissionais, de Cláudia Quadros, Kati Caetano e Álvaro Laranjeira, e Comunicação e Política, de João Carlos Correia. Confira aqui a lista completa para  baixar os arquivos.

Cinemateca de Curitiba

Cinemateca de Curitiba está com inscrições abertas para mais uma edição da Oficina Prática de Cinema Digital. A oficina, que será ministrada gratuitamente, integra as ações relacionadas ao edital Filme Digital – Ficção, Documentário e Animação – Categoria Iniciante, do Fundo Municipal da Cultura. Os interessados deverão preencher o formulário de inscrição e enviar o documento exclusivamente para o e-mail cursoscinefmc@gmail.com, até o próximo dia 30 de maio. Materiais e informações adicionais, além do solicitado no momento da inscrição, serão desconsiderados. A oficina abordará temas como a história do cinema, produção, roteiro, direção, fotografia, som e edição. As aulas serão ministradas a partir do mês de junho vindouro, nos fins de semana, conforme Regulamento.

Diversidade Cultural

A Unesco está com inscrições abertas para propostas de financiamento de programas e projetos destinados à diversidade cultural, através de seu fundo internacional, até 31 de maio. Serão disponibilizados um total de US$ 100 mil em aporte financeiro para cada proposta. A iniciativa é aberta aos governos dos países em desenvolvimento membros da Convenção, ONGs nacionais da área da cultura, grupos vulneráveis ou outros grupos sociais minoritários. O formulário de inscrição, que deve ser preenchido em inglês ou francês, assim como mais informações e regulamentos, estão disponíveis no site da Unesco: http://www.unesco.org.

Circuito Nacional de Feiras de Livro e Caravana de Escritores

Fundação Biblioteca Nacional está com dois editais abertos para o setor de livro e leitura. O primeiro contempla o circuito de feira de livros e festivais literários abertos às comunidades, e o segundo, apoia o projeto Caravanas de Escritores, que repassa recursos para a participação de autores em eventos do segmento. As iniciativas são direcionadas a governos estaduais, prefeituras, instituições públicas de ensino superior e organizações não governamentais. O prazo de inscrições dos dois editais segue até o dia 15 de maio. Mais informações e a íntegra dos editais podem ser acessadas no site da Fundação Biblioteca Nacionalem http://www.bn.br.

Erramos

Ao contrário do que noticiamos nas notas  Vitória do Audiovisual Brasileiro e Derrota da Sky publicadas na Marv@da C@rne de ontem, a reclamação 55/2012 julgada pela 1 Câmara do CONAR Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária que condenou a Sky a suspender a veiculação dos comerciais “Sky Brasil – O seu controle remoto agora está nas mãos da Ancine” e “Refém do seu controle remoto” posicionando-se contra lei Lei 12.485/11, que cria o SeaC / Serviço de Acesso Condicionado foi apresentada junto a agência reguladora pela APRO / Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais e não pela ABPA. Portando, como diz o ditado “A César o que é de César”. Parabéns a APRO pela iniciativa.

@gend@ de festyv@ys
Cinema Brasileiro em Paris

Até o dia 22 de maio, os cinéfilos franceses podem conferir nas salas do cinema “Le Nouveau Latino”, situadas no centro de Paris, aos cerca de 30 filmes brasileiros programados para serem exibidos na 14ª edição do Festival do Cinema Brasileiro de Paris. Na primeira semana do festival, de 9 a 15 de maio, serão apresentados 14 longas-metragens de ficção, dos quais sete competirão pelo “Prêmio do Júri”, que será entregue no dia 15 de maio. Já de 16 a 22, data em que o festival será encerrado, serão projetados mais 15 documentários. Pelo segundo ano consecutivo o evento homenageará o escritor baiano Jorge Amado. Também o diretor francês Claude Santiago, que morreu em janeiro, receberá homenagens através da projeção de dois de seus documentários: “Tom Zé/ dada Brasil”“Carlinhos Brown Bahia Beat”. Segundo a diretora do festival, Katia Adler “o objetivo do festival é mostrar aos franceses um panorama da produção cinematográfica brasileira da atualidade, já que os filmes brasileiros não costumam ser exibidos na França através do circuito comercial”. Neste contexto, ainda segundo Katia ”procuramos montar uma programação eclética, destinada ao grande público e também aos profissionais do setor”. Maiores informações e a programação pode ser acessada aqui.

cyneclub@ndo
Cineclube da Casa da América Latina

Com direção Carlos Pronzato, o Cineclube da Casa América Latina exibe amanhã (10), a partir das 18h30, na sede da ABI / Associação Brasileira de Imprensa, na cidade do Rio de Janeiro o documentário “As Mães da Praça de Maio – Memória, Verdade, Justiça”. Com 40 minutos de duração o documentário resgata o testemunho das Mães da Praça de Maio que, 35 anos depois, continuam marchando em frente à Casa Rosada pelos cerca de 30.000 desaparecidos, mantendo vigente o reclamo por memória, verdade e justiça e inclui depoimento de Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz de 1980. Contra o tempo e ao revés do ponteiro do relógio, elas desfilam com seus lenços brancos, redesenhando uma história que não pode ser esquecida. Após a exibição será realizado um debate sobre o tema. A entrada é franca e segundo os organizadores os 25 primeiros espectadores que chegarem terão direito a pipoca e guaraná grátis!

Serviço:
Cineclube da Casa da América Latina
Local: ABI / Associação Brasileira de Imprensa
Endereço: Rua Araújo Porto Alegre, 71 – 7° andar Centro (próx. ao metrô Cinelândia)
Cidade: Rio de Janeiro (RJ)
Data: 10/05/2012
Horário: 18h30
Realização: Cineclube da Casa da América Latina
Apoio: ABI / Associação Brasileira de Imprensa
Parceria: Sindipetro-RJ
Entrada Franca

@genda m@rv@d@
7ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Expressão

Será realizada no Auditório da TV Câmara, na próxima terça-feira (15), a 7ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Expressão. O encontro é organizado pelo Instituto Palavra Aberta desde 2006, em homenagem ao Dia Mundial da Liberdade de Expressão, comemorado em 3 de maio. O objetivo do encontro, segundo a presidente-executiva do Instituto Palavra Aberta, Patrícia Blanco, é discutir a liberdade de expressão com os diferentes segmentos da sociedade. Composta de três painéis de debates, a conferência  abordará o tema “Como a legislação eleitoral afeta a liberdade de expressão?”. Estarão presentes deputados, jornalistas, juristas e representantes do Poder Executivo, como a ministra da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, Helena Chagas. A 7ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Expressão será realizada em parceria com a Associação Nacional de Jornais (ANJ), Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner) e Associação Brasileira das Agências de Publicidade (Abap). Devido à limitação de vagas no auditório, para participar é necessário fazer a inscrição pelo e-mail: evento@palavraaberta.org.br
Serviço:
7ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Expressão
Local: Auditório da TV Câmara
Endereço: Câmara dos Deputados
Cidade: Brasília (DF)
Data: 15/05/2012
Horário: 9h
Realização: Instituto Palavra Aberta
Apoio: Câmara dos Deputados
Entrada Franca

humor pyr@te@do

c@us@s & lut@s

REPÚDIO PERMANENTE A CENSURA

CLIQUE AQUI e PARTICIPE DESTA CAMPANHA!

Leia também na edição de hoje do SUL21

Regulamentação de mídia pelo bem da democracia
por José Dirceu

São graves os indícios de envolvimento de parcela da mídia com esquemas criminosos comandados pelo contraventor Carlinhos Cachoeira. As suspeitas que pairam sobre a revista Veja, que teve funcionário de alta posição captado em escutas telefônicas da Polícia Federal no bojo da investigação sobre Cachoeira, precisam ser investigadas a fundopela CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito). Afinal, a publicação deixando-se pautar por interesses criminosos para montar reportagens com o intuito de atingir adversários políticas é fator de preocupação em relação ao tratamento das informações. Leia mais…

Justiça de estado dos EUA decide que olhar pedofilia na internet não é crime

Parlamento Europeu cancela viagem ao Brasil e participação na Rio+20

pelos direitos do público!
filmes são feitos para serem vistos!

CLIQUE AQUI e curta o Marv@da C@rne também no facebook!

Receba atualizações participando também do GRUPO Marv@da C@rne!


Marv@da C@rne XIV

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

Vitória do audiovisual brasileiro

Os comerciais “Sky Brasil – O seu controle remoto agora está nas mãos da Ancine” e “Refém do seu controle remoto” posicionando-se contra lei Lei 12.485/11, que cria o SeaC / Serviço de Acesso Condicionado e obriga as operadoras de canais da TV por assinatura a exibirem mais conteúdo nacional de produção independente foram sustados pelo Conar/ Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária e devem ser imediatamente retirados do ar. A decisão foi tomada por unanimidade em reunião realizada no último dia 3, a partir de uma ação proposta pela ABPA / Associação Brasileira das Produtoras de Audiovisual, apoiada pelo CBC / Congresso Brasileiro de Cinema e por cerca de 400 outras entidades e empresas através de uma petição on line que circulou pela internet. O abaixo assinado recebeu ainda apoio de cerca de 2000 pessoas físicas que também subscreveram o documento.

Derrota da Sky

A decisão de suspender a campanha foi tomada por maioria de votos e fundamentou-se no argumento de que o comercial que começou a ser veiculado em fevereiro deste ano pela Sky “não se apresenta claramente como um informe publicitário”. Em sua decisão os membros do Comitê do CONAR avaliaram, ainda, que “críticas a uma lei aprovada e em vigor fere o código de conduta do órgão, que determina que toda publicidade deve respeitar a legislação vigente do País”. Na mesma reunião os membros da 1 Câmara da entidade de autoregulação publicitária decidiram arquivar a reclamação sobre a mesma campanha realizada através de mídias impressas. Comemorada pelo setor audiovisual, a derrota da Sky no CONAR acontece a poucos dias da data prevista para que a ANCINE / Agência Nacional de Cinema divulgue o conteúdo das Instruções Normativas que regulamentarão definitivamente as regras de funcionamento do SeaC / Serviço de Acesso Condicionado.

TVs pagas + CONDECINE

Enquanto prepara e dá os retoques finais nos textos das Instruções Normativas que regulamentarão a Lei 12.485, a ANCINE já adequou a legislação que trata da cobrança da CONDECINE e publicou no Diário Oficial da União de 4 de maio, a Instrução Normativa 97, promovendo alterações na cobrança desta taxa que com a nova Lei da TV paga passou a ser devida também pelas concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviços de telecomunicações, e também pelo representante legal e obrigatório da programadora estrangeira no país. Segundo o presidente da agência, Manoel Rangel (foto) “também merece destaque uma alteração que diz respeito ao vencimento da CONDECINE: quando este se der em feriados, sábados e domingos, o pagamento deve ser efetuado no primeiro dia útil seguinte àquela data. A nova instrução normativa traz alterações na redação dos anexos e a inclusão de dois novos modelos de notificação fiscal: o de lançamento com débito consolidado para período determinado e o de lançamento para créditos oriundos da prestação de serviços de telecomunicações”.

Desburocratização

Ainda tratando das atividades desenvolvidas pela ANCINE, a agência colocou em Consulta Pública até 21 de maio uma proposta de alteração de sua Instrução Normativa 22, que normatiza as regras de apresentação de projetos. Segundo a proposta colocada em consulta pública “objetiva simplificar e tornar mais ágeis os procedimentos de análise de projetos, eliminando, por exemplo, a exigência de envio, no momento da apresentação do projeto, de uma série de documentos relativos à execução da obra audiovisual, como roteiro e orçamento detalhados”. Desta forma, os projetos poderão ser aprovados para captação de recursos incentivados federais a partir da apresentação apenas do argumento, estimativa de custos e documentos relativos aos direitos para a realização da obra, ficando a análise em profundidade da proposta narrativa e orçamentária para um momento posterior, uma vez que o projeto apresente garantias mínimas de investimento. Segundo a ANCINE, a nova dinâmica implicará a redução de prazos de aprovação de projetos dos atuais 45 dias previstos na IN 22 para apenas 20 dias.

Sistema Digital

Buscando desburocratizar e simplificar ainda mais o projeto, a proposta é que a apresentação de projetos passe a ser feita de forma eletrônica, por meio de um novo módulo do Sistema Ancine Digital. Assim, além de dispensar, nessa etapa, o envio de documentos em papel, o sistema online ajudará o proponente a preencher os formulários, apresentando dicas sobre a correta utilização dos mecanismos de incentivo federais. Segundo os técnicos da ANCINE “Essa facilidade irá reduzir a necessidade de diligências – solicitações de correção de dados ou complementação de documentos –, que costumam atrasar a aprovação de projetos”. Veja a Minuta da Alteração da IN 22. Leia também a Exposição de Motivos da modificação da IN 22. Saiba como ficaria a IN 22 com as alterações propostas. Participe da Consulta Pública de modificação da IN 22.

Chamamento Público

SAv / Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura lançou ontem o Chamamento Público que visa selecionar propostas culturais que apresentem objetivos em conformidade com os programas e ações da SAv. A seleção tem como finalidade ampliar a criação, produção, inovação, difusão e acesso a obras e serviços audiovisuais, respeitando as legislações vigentes que regulam os convênios entre o poder público e instituições privadas. As propostas deverão ser apresentadas, até 21 de maio, após o credenciamento gratuito das instituições, que deve ser realizado pelo Sistema Online de Inscrição. Poderão participar instituições privadas, sem fins lucrativos, que comprovem sua existência e efetivo exercício de atividades, referentes à matéria do objeto da proposta, nos últimos três anos; e que estejam cadastradas no SICONV e no portal www.convenios.gov.br. As informações completas e todos os documentos podem ser acessados na página de Fomento da Secretaria do Audiovisual.

Semana ABC 2012

Organizada pela ABC – Associação Brasileira de Cinematografia, a Semana ABC 2012, começa amanhã na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Além de exibições, estão programadas a realização de encontros e debates abertos ao público e com entrada gratuita. As atividades se estendem até o próxima sexta feira (11). No sábado (12), coroando a semana a ABC realiza a cerimônia de entrega dos Prêmios ABC de Cinematografia. Como acontece anualmente, desde 2003, serão outorgadas pelos associados premiações nas categorias de Melhor Direção de Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Montagem e Melhor Som para filmes de Longa-Metragem e de Melhor Direção de Fotografia em filmes de Curta-Metragem, Publicitários, Estudantis e Programas de TV. O evento tem entre os convidados  confirmados o diretor de arte Marcelo Pont, o diretor de som Guido Berenblum e o americano Michael Karagosian, presidente da MKPE Consultin LLC, que fará um panorama da entrada do cinema digital e 3D no mundo. Confira a programação da Semana ABC 2

pré estréy@
Ritos de Passagem

O cineasta e ilustrador Chico Liberato (foto), responsável pelo primeiro longa-metragem em animação feito na Bahia, “Boi Aruá” – inspirado na literatura de cordel em 1983 -, lança hoje seu novo longa-metragem de animação, “Ritos de Passagem”, às 19h, no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana (BA), dentro da programação da Celebração das Culturas dos Sertões. Segundo a sinopse distribuída “A animação narra o encontro do líder espiritual Antonio Conselheiro com o cangaceiro Lampião, rebatizados, respectivamente, como o Santo e o Guerreiro. A história retrata os acontecimentos trágicos do sertão do final do séc. XIX e início do séc. XX e começa a ser contada no momento em que os dois personagens morrem e entram na Barca de Caronte, que remete à mitologia grega, na qual as almas atravessam o perigoso rio da morte, o Aqueronte, às margens do inferno. “Através da lembrança de seus ritos de passagem – nascimento, batismo, transição da juventude para a idade adulta, morte e transcendência – os personagens vivem um processo de auto-análise e refletem sobre os acontecimentos que viveram no sertão”, revela o autor. Para a realização do longa, foram contratados cerca de 90 profissionais, entre técnicos, artistas e equipe de apoio. O projeto contou ainda com artistas importantes, como Jackson CostaIngra Liberato (foto), entre outros que emprestaram suas vozes aos personagens, além da participação especial da Orquestra Sinfônica da Bahia(OSBA) na trilha sonora.

@gend@ de festyv@ys
FESTin

FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa começa amanhã, no Cinema São Jorge em Lisboa, Portugal e a produção de cineastas brasileiros é destaque nesta terceira edição do Festival. O evento se estende até o dia 16 de maio. Segundo os organizadores, o festival tem o objetivo de celebrar a cultura dos países de língua portuguesa e exibir filmes que não estão em circuitos comerciais. Serão exibidos 76 filmes produzidos em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal. Além da participação de vários realizadores, atores e produtores, o evento contará ainda com a presença da atriz brasileira Bárbara Paz, que representará seu marido, o cineasta argentino Hector Babenco, que é um dos homenageados nesta edição do festival. A sessão de homenagem a Hector Babenco e ao ator Jardel Filho, acontecerá no dia 10 de Maio, às 19:00. Em 2012 comemora-se o Ano do Brasil em Portugal. Já o Ano de Portugal no Brasil será no período de 7 de setembro a 10 de junho de 2013. A programação completa do FESTin 2012 está no site www.festin-festival.com e também no www.facebook.com/festin.lisboa . As informações são da Agência Brasil.

cyneclub@ando
Diálogos

No mês em que dedicará suas sessões à relação do cinema e seu público, o Cine Pitangueira, que funciona na Casa das Máquinas, na Lagoa da Conceição, em Florianópolis (SC), exibe hoje (8), às 20h, o documentário Diálogos (2006, 37’), que consiste em uma série de três vídeos sobre o movimento cineclubista no Brasil e no mundo. Segundo os cineclubistas catarinenses “o mote da sessão é a comemoração ao Dia Internacional do Público e do Cineclubismo, que ocorre no dia 10 de maio”. Os vídeos de “Diálogos” foram captados e realizados simultaneamente à 26ª Jornada Nacional de Cineclubes e ao 2º Encontro Ibero-americano de Cineclubes, ocorridos na cidade de Santa Maria (RS) entre os dias 10 e 16 de julho de 2006. Os três curtas têm direção e produção do coletivo Pão com Ovo (Amarello Rodrigues, Bruno Borges Kieling, Daniel Petry, Frederico Maximiano, João Gabriel Danezi Morisso, Luísa Copetti, Marcelo Engster)e conta com trilha de Gerson Rios Leme.

observ@tóryo do @udyovys@l
Vagas na ANCINE

ANCINE /Agência Nacional do Cinema deve divulgar nos próximos dias a instituição que será responsável por organizar um concurso público, para o provimento de 57 vagas de técnico administrativo e 25 de técnico em regulação e fiscalização da atividade cinematográfica e audiovisual, ambos com exigência de nível médio. As remunerações iniciais previstas são de R$5.064 e R$5.288, respectivamente, incluindo gratificações e R$304 de auxílio-alimentação. A lotação dos selecionados será exclusivamente na cidade do Rio de Janeiro. Em seus últimos concursos, realizados em 2005 e 2006, os conteúdos cobrados foram Conhecimentos Básicos, que incluem Português, Informática, Raciocínio Lógico, Atividades Cinematográficas e Audiovisuais e Administração Pública, e Conhecimentos Específicos. A seleção contou com uma prova objetiva e outra discursiva, somando 120 questões, divididas em 60 de Conhecimentos Básicos e 60 de Específicos.

@gend@ m@rv@d@
Índios X Regime Militar

Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiçarealiza amanhã (9), às 14 horas, audiência pública sobre a denúncia de massacre da etnia indígena waimiri-atroaridurante o regime militar. O debate do colegiado, que faz parte da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, será no Plenário 9 da Câmara do Deputados em Brasília (DF). A deputada Luiza Erundina (PSB-SP), que propôs a audiência, explica que o jornal A Crítica, do Amazonas, publicou matéria sobre o desaparecimento de cerca de 2 mil indígenas no estado, entre 1972 e 1975. Segundo a reportagem, os waimiri-atroari eram vistos, pelos militares, como um empecilho para o desenvolvimento da região pelo fato de resistirem à construção de uma estrada – a BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. Erundinaressalta que eles não aparecem na lista oficial de desaparecidos políticos, nem na de vítimas de violação de direitos humanos durante a ditadura. “O massacre aconteceu por etapas e envolveu diferentes órgãos do regime militar”, diz o indigenista e ex-missionário Egydio Schwade, que foi convidado para o debate. Ele defende a inclusão dos waimiri-atroari nas investigações da Comissão Nacional da Verdade, criada em novembro de 2011 pela Presidência da República.

humor pyr@te@do

c@us@s & lut@s

CLIQUE AQUI e PARTICIPE DA CAMPANHA BANDA LARGA É UM DIREITO SEU!

Leia também na edição de hoje do SUL21

Editorial
Veta, Dilma!

Desfigurado pelas emendas embutidas na Câmara, por iniciativa da bancada ruralista e o patrocínio do PMDB, o Novo Código Florestal converteu-se em uma enorme bomba.

Populações tradicionais pedem união na luta contra trabalho escravo no país

Coronel responsável pelo Massacre de Eldorado de Carajás está preso

pelos direitos do público!
filmes são feitos para serem vistos!

CLIQUE AQUI e curta o Marv@da C@rne também no facebook!

Receba atualizações participando também do GRUPO Marv@da C@rne!

Marv@da C@rne XIII

Marv@da C@rne XII

Marv@da C@rne XI

Marv@da C@rne X

Marv@da C@rne IX

Marv@da C@rne VIII

Marv@da C@rne VII

Marv@da C@rne VI

Marv@da C@rne V

Marv@da C@rne IV

Marv@da C@rne III

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

CPI do ECAD

Instalada em junho de 2011, a CPI / Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga desde junho, no Senado Federal, a atuação do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) apresenta, nesta terça-feira (24) seu relatório final. Segundo apurado pelo Marvada Carne o documento final representa uma grande derrota para os cada dia mais poucos e raros defensores do modus operandi desenvolvido pelo ECAD e entre propõem que seus dirigentes sejam alvo de 21 indiciamentos fundamentados na prática dos crimes de indébita de valores, fraude na realização de auditoria, formação de cartel e enriquecimento ilícito. Talvez influenciados pelo vasto noticiário que desde o início da gestão da Presidenta Dilma Roussef aponta e acusa os atuais dirigentes do MinC / Ministério da Cultura de manterem relações pouco republicana com os dirigentes do ECAD, em sua parte dedicada considerada propositiva, o relatório final da CPI apresenta um novo projeto de lei que tira do MinC e leva para o Ministério da Justiça (MJ) todas as questões relativas à gestão dos direitos autorais no país.

Rede Brasileira de Arte Educadores cobra o MinC / I

Em ofício endereçado a Presidenta da República Dilma Rouseff e também amplamente divulgado publicamente, a Rede Brasileira de Arte Educadores (ABRA) exigi “do Governo Federal e MinC / Ministério da Cultura do Brasil o pagamento imediato das pendências financeiras do Projeto Mundial IDEA 2010 realizado com a produção de um congresso mundial em julho de 2010 por cerca de 32.000 pessoas de 59 países em Belém do Pará, e na sua gestão e avaliação entre 2008-2011. O referido processo sucedeu o Congresso, destinado à preparação de produtos finais solicitados pelo MINC, e foi institucionalmente encaminhado e documentado nas Secretarias de Política Cultural e Secretaria Executiva”. No documento a entidade esclarece que “o pagamento pendente teve orçamentário aprovado à Universidade Federal Rural da Amazônia, executora local do Congresso, baseado em um orçamento aprovado em Maio de 2010, pela Secretaria Executiva. Em 2011, o Ministério da Cultura pretendia descentralizar o recurso pendente com menos de 3 dias antes do fechamento do sistema administrativo do Ministério da Cultura (15 de dezembro de 2011). Infelizmente, foi necessário à Universidade recomendar ao Minstério da Cultura não descentralizá-lo, sem prazo para a mesma executar sua aplicação legal”. E que neste contexto “A Rede ABRA exige apenas que o MINC cumpra aquilo que já foi acordado e previsto em seus orçamentos, como comprova as comunicações de posse do Ministério da Cultura e da ABRA. Este pagamento já está atrasado em 21 meses, acumulando prejuízos financeiros imensos para a instituição, os mais de 60 profissionais que trabalharam para o Congresso e as empresas prestadoras de serviços que entraram na justiça contra a Rede ABRA”.

Rede Brasileira de Arte Educadores cobra o MinC / II

No documento os representantes dos arte educadores brasileiros afirmam ainda que “Esta situação já prejudicou gravemente a Rede Brasileira de Arteducadores. Suas atividades nacionais, definidas por sua constituição em parceria entre 06 redes estaduais através de projetos locais e nacionais, estão paralisadas. Está agora sendo processada por credores, e suas tesoureira e administradora estão sendo ameaçadas à vida. Seus membros que se dedicaram às realizações deste Projeto Mundial e que ao longo dos últimos 21 meses mediaram ou suportaram os atrasos nos repasses financeiros estão em risco de perder sua credibilidade local, nacional e internacional. A ABRA está numa situação crítica e insuportável”. E informa a Presidenta Dilma Roussef que “A ABRA já solicitou audiências com o Secretário Executivo e a Ministra da Cultura. Estas foram negadas e os gestores do Congresso Mundial destratados. Em nome da Ética no cumprimento dos seus deveres, da Democratização de seus recursos e da Excelência na sua administração, marcas reconhecidas internacionalmente do Governo Dilma, solicitamos uma audiência de caráter emergencial com a Presidenta e a Ministra da Cultura antes do dia 01 de Maio de 2012 para que esta situação gravíssima sejá resolvida pelo Governo Federal imediatamente”. Ao final do documento a ABRA ainda encaminha para Dilma uma “justificativa detalhada, de posse dos parceiros internacionais da ABRA”. O assunto é complexo e promete gerar ainda muita polêmica.

Cidades Digitais / I

Até o dia 17 de maio estão abertas as inscrições para que a Prefeituras Municipais apresentem suas propostas e participem do Edital do Projeto Piloto Cidades Digitais promovido pela Secretaria de Inclusão Social de Ministério da Comunicações. Segundo a assessoria de imprensa do MC, o projeto Cidades Digitais objetiva “modernizar a gestão das cidades com a implantação de infraestrutura de conexão de rede entre os órgãos municipais e os equipamentos públicos locais, melhorando o acesso da comunidade aos serviços de governo e
as cidades selecionadas terão a implantação de aplicativos de gestão para os setores financeiro, tributário, de saúde e educação, e os servidores públicos serão capacitados no uso específico dos softwares e nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como ferramentas de uso na gestão para a promoção da cidadania, estando ainda prevista a instalação de pontos de acesso à internet para uso livre e gratuito em espaços de grande circulação em locais definidos a critério das prefeituras”.

Cidades Digitais / II

Os projetos piloto prevêm ainda a realização de ações junto às micro e pequenas empresas, tendo como objetivo o desenvolvimento local e a meta inicial do programa prevê o atendimento de cerca de 80 municípios. Segundo o MC, o resultado do edital deverá atender, necessariamente, uma cidade por estado brasileiro, estando ainda estabelecido a prioridade de atendimento de municípios com até 50 mil habitantes, cidades das regiões Norte e Nordeste e aos municípios com menor Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM). Outro critério de classificação estabelecido no edital é a indicação de equipe de servidores públicos permanente para o treinamento e gerenciamento do projeto. O Projeto Cidades Digitais conta ainda com parcerias do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e do BNDEs e tem previsão de que serão investidos cerca de R$ 40 milhões de reais. Confira aqui o edital do projeto-piloto Cidades Digitais

Preservação I / Cine Excelsior de Juiz de Fora (MG)

Iniciada há cerca de dezoito anos a luta pela preservação do Cine Excelsior tem um novo capítulo hoje (23), quando a partir das 15 horas será realizada na Câmara Municipal de Juiz de Fora (MG) realiza audiência pública para debater a questão. Convocada pelo vereador Flávio Cheker, que desde 1994 tem realizado esforços no sentido de garantir a utilização do espaço como um bem cultural da cidade, esta é a terceira audiência pública que será realizada para tentar resolver a questão, que através de uma grande mobilização promovida através das redes sociais, ultrapassou as fronteiras municipais e tem recebido apoio de cinéfilos e preservacionistas de todo o país. Desativada desde 1994, a sala do mais antigo cinema de Juiz de Fora está tem passado por uma reforma objetivando transformá-la em um estacionamento. Segundo apurado, todas as suas poltronas já foram retiradas e entre os organizadores do movimento que visa sua preservação há dúvidas sobre se já não ocorreu um comprometimento da arquitetura do espaço, de inspiração Art Deco. As obras chegaram a ser interrompidas em dezembro de 2012, por não possuir o alvará necessário a sua autorização. A mobilização tem apoio do CBC / Congresso Brasileiro de Cinema, do CNC / Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros e do Observatório Cineclubista.

Preservação II / Cine Belas Artes de São Paulo (SP)

Também relacionada ao tema da preservação e pressionada por mobilizações promovidas através das redes sociais, a Comissão de Educação e Cultura (CEC) da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) realiza na próxima quarta feira (25 de abril) às 14:30, no Auditório Paulo Kobayashi mais uma audiência pública sobre o Projeto de Lei 50/2011 que autoriza o Governo do Estado de São Paulo a desapropriar o imóvel no qual durante aproximadamente 68 anos funcionou o Cine Belas Artes de São Paulo. Fechado a cerca de um ano por força de decisão judicial, o prédio é de propriedade de Flávio Maluf, filho do ex-governador e atual deputado federal, Paulo Maluf (PP/SP). Também esta atividade tem apoio do CBC / Congresso Brasileiro de Cinema, do CNC / Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros e do Observatório Cineclubista.

Mostra de Cinema Indiano na Cinemateca Paulo Amorim

De 25 de abril a 6 de maio, a Cinemateca Paulo Amorim de Porto Alegre (RS) estará exibindo a Mostra Bhava: Universo do Cinema Indiano. A programação apresenta 18 filmes e busca valorizar a diversidade da cinematografia indiana, desmistificando a ideia de que cinema indiano é somente Bollywood. Segundo os curadores da mostra Ananda JyothiCarina Bini “Buscamos reunir todas as vertentes do cinema da Índia, indo muito além da indústria de Bollywood, que representa apenas cerca de 30% da produção total do país e neste contexto queremos mostrar as peculiaridades de cada região indiana”. Ainda segundo os curadores, todos os filmes programados foram premiados e fizeram boa bilheteria nos cinemas indianos. A atividade é uma iniciativa da Tantri Arte e Cultura, organização cultural que trabalha pelo intercâmbio entre a cultura brasileira e indiana, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura do RS (Sedac) e Instituto Estadual de Cinema (Iecine-RS). A programação completa pode ser acessada em www.bhavacinemaindiano.com ou www.ccmq.com.br

Concurso Caixa de Curtas

Com apoio da RECAM – Reunião Especializadas Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul, a TAL / Televisão América Latina está promovendo o concurso Caixa de Curtas que premiará curtas-metragens latino-americanos. O concurso é dirigido a todos os realizadores independentes latino-americanos que produzem curta-metragens nas categorias: ficção, documentário e animação. O concurso visa divulgar e fortalecer a produção de curtas-metragens da América Latina e serão aceitas inscrições de curtas produzidos em qualquer ano e em qualquer técnica de produção e a escolha dos vencedores será feita em duas etapas. Na primeira, o público votará através da web, nos curtas de sua preferência. Os dez mais votados em cada categoria passarão para a segunda fase, onde um jurí indicará os vencedores. Além de uma premiação em dinheiro, os curta metragens vencedores serão licenciados para exibição nos canais de TV que compõem a rede TAL. Baixe o regulamento e faça sua inscrição. Tudo é feito on line! Saiba mais: Concurso Caixa de Curtas.

humor pyr@te@do

PELOS DIREITOS DO PÚBLICO!
FILMES SÃO FEITOS PARA SEREM VISTOS!

CLIQUE AQUI E CURTA TAMBÉM MARVADA CARNE NO FACEBOOK!

PARTICIPE TAMBÉM DO GRUPO MARVADA CARNE!

Marv@da C@rne II

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

Guimarães Rosa
Um projeto politicamente (in) correto I

Antes mesmo de entrar em tramitação, o Projeto de Lei 1938/2011 de autoria do deputado estadual Bruno Siqueira (PMDB/MG) protocolado na Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais está sendo literalmente bombardeado por milhares de brasileiros e brasileiras através do compartilhamento via redes sociais de um abaixo assinado intitulado “Contra a lei que proíbe a leitura de Guimarães Rosa na escola”. Taxado pela maioria dos signatários como um “absurdo”, através do projeto o deputado mineiro pretende “proibir a distribuição na rede de ensino pública e privada do Estado de Minas Gerais de qualquer livro didático, paradidático ou literário com conteúdo contrário à norma culta da língua portuguesa ou que viole de alguma forma o ensino correto da gramática de nosso idioma nacional, bem como conteúdo que apresenta elevado teor sexual, com descrições de atos obscenos, erotismo e referências a incestos ou apologias e incentivos diretos ou indiretos à prática de atos criminosos”.

Guimarães Rosa
Um projeto politicamente (in) correto
II

A proposta esta sendo brutalmente criticada e ridicularizada principalmente pelos internautas mineiros aparentemente mais letrados que colocam Guimarães Rosa entre seus maiores expoentes no rol de grandes escritores da literatura brasileira. Para o Marvada Carne, porém, a proposta do deputado mineiro apenas comprova que muitos projetos de lei apresentados por parlamentares em tramitação nas casas legislativas de todo o país, apesar de fundamentados justificativas aparentemente corretas e bem intencionadas, na prática, se mostram politicamente totalmente incorretos e não passam de exemplos prontos e acabados da falta de preparo e de entendimento da grande maioria de nossos parlamentares quanto as funções que devam ser prioritariamente por ele desempenhadas enquanto nossos representantes eleitos para os legislativos municipais, estaduais e federal. Enfim, o projeto seria trágico, se não fosse cômico.

Mudanças na Lei 8.666 / I

Considerada como modernizante e moralizadora quando de sua aprovação em 1993, a “famosa” Lei 8.666, que instituiu normas para licitações e contratos da Administração Pública, a cada dia recebe criticas mais contundentes de lideranças da sociedade civil brasileira, que insistem na necessidade de sua urgente e imediata revisão pelo Congresso Nacional. Boa parte das críticas é fundamentada no fato de que a lei trata como iguais setores completamente diversos, submetendo-os a normas e obrigações que muitas vezes não guardam qualquer razoabilidade diante da realidade e das especificidades das atividades desenvolvidas. Exemplo disso é o tratamento dispensado às entidades civis sem fins lucrativos que recebem o mesmo tratamento e precisam cumprir as mesmas obrigações impostas as grandes empresas, não se levando nem mesmo em conta o imenso abismo existente entre os valores dos convênios e contratos assinados com órgãos governamentais.

Mudanças na Lei 8.666 / II

Assim é que, quer por conta do significativo número de proposições sobre o tema em tramitação no Congresso, quer por conta das legítimas questões que vêm sendo exercidas por várias entidades da sociedade civil, nossos nobres deputados federais acabam de implantar dentro do portal E-Democracia uma comunidade virtual para que permite aos interessados o acompanhamento e participação nos debates sobre as propostas sobre este importante tema. Tendo como ementa: Por que mudar? O que mudar? Como mudar? Debate virtual com a sociedade para o aprimoramento da lei de licitações e contratos da Adminitração Pública (Lei nº 8.666/93), a comunidade virtual já está em pleno funcionamento e pode ser acessada em Licitações e Contratos. Histórica bandeira de lutas do CBC / Congresso Brasileiro de Cinema as mudanças na Lei 8.666 visando oferecer tratamento diferenciado não só às atividades desenvolvidas pelo audiovisual, mas por todo o setor cultural, o debate sobre o tema ganhou novo animo e esta sendo considerado como prioritário na ação da entidade junto ao Congresso Nacional.

Publicidade na Internet

Aprovado pela Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei Complementar 230/04, do deputado federal Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), inclui na lista de atividades tributáveis do Imposto sobre Serviços (ISS) a veiculação de textos, desenhos e material de publicidade. O imposto, que é cobrado e arrecadado pelos municípios, atingirá principalmente o uso de publicidade na internet e em outdoors, já que o texto exclui da cobrança as inserções feitas em livros, jornais, periódicos, rádio e televisão e apenas a atividade de veicular textos, desenhos e outros materiais de publicidade será tributada, sendo vedada a cobrança pela locação dos espaços usados para a inserção deles. O imposto será cobrado das agências de publicidade e empresas de outdoor e também não entrarão na base de cálculo do imposto os descontos legais em favor das agências de publicidade. Para entrar em vigor a proposta necessita ser ainda aprovada pelo Senado e sancionada pela Presidência da República.

Profissão: Cinegrafista

Também fruto das melhores das intenções, o Projeto de Lei 03242/2012 de autoria do deputado federal Laércio Oliveira (PR/SE) pretende regulamentar a profissão de cinegrafista. Considerado como pouco abrangente e demasiadamente restritivo, o texto original tem sido criticado por várias lideranças do setor e deve receber acompanhamento e atenção especial do CBC / Congresso Brasileiro de Cinema. Designado relator da matéria, o deputado federal Alex Canziane (PTB/PR) deve ficar atento e analisar criteriosamente, já que a proposta promete provocar muita polêmica na comunidade do audiovisual brasileiro. O projeto tramita em regime de Apreciação Conclusiva pelas Comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público e de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e está aberto ao recebimento de emendas. Caso venha a ser aprovado para entrar em vigor deverá ainda ser aprovado pelo Senado e sancionado pela Presidenta Dilma Roussef.

cynecub@ndo
Fepec recebe título de entidade de utilidade pública

Fundada a menos de cinco anos durante a primeira edição do Festival de Triunfo, a FEPEC / Federação Pernambucana de Cineclubes é uma das mais organizadas e dinâmicas entidades dentro do cenário do movimento cineclubista brasileiro. Presidida pelo amigo e “afilhado” Gê Carvalho, após ter recentemente lançado um livro virtual recuperando a memória do movimento cineclubista pernambucano, a FEPEC comemora agora a aprovação pela Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco do projeto de lei 617/2011 que lhe confere a condição de Entidade de Utilidade Pública. O sonho porém é muito maior e a FEPEC deve agora incrementar sua luta para conseguir se estabecer em sede própria.

@gend@ de festyv@ys
5º Festival de Cinema de Triunfo

E já que estamos falando de Pernambuco, informamos que até o dia 22 de maio estarão abertas as inscrições aos interessados em participar do 5º Festival de Cinema de Triunfo, que nesta edição prestará uma homenagem aos 15 anos de lançamento do filme O Baile Perfumado, dos cineastas Lírio Ferreira e Paulo Caldas. O filme foi lançado em 1997 e é considerado como o marco da retomada da produção do cinema pernambucano. Segundo a Coordenadoria de Audiovisual da Secretaria de Cultura de Pernambuco, o 5º Festival de Cinema de Triunfo acontecerá entre os dias 06 e 11 de agosto, em Triunfo (PE). Confira aqui o regulamento e a ficha de inscrição.

Humor Pyr@te@do

c@us@s &lut@s

pelos direitos do público!
filmes são feitos para serem vistos!

CLIQUE AQUI e curta o Marv@da C@arne também no facebook!

Receba atualizações participando também do GRUPO Marv@da C@rne!

Marv@da C@rne I

por João Baptista Pimentel Neto
jornalista, gestor e produtor cultural

Em Defesa da TV Cultura / I

Organizado por entidades e lideranças civis, o movimento Em Defesa da TV Cultura realizou nova manifestação em frente a sede da emissora nesta segunda feira (16), momentos antes da realização de uma reunião na qual o Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta deveria eleger seu novo presidente. A manifestação repercutiu junto aos conselheiros que decidiram abrir imediatamente canais de diálogo e logo após a reunião do Conselho, Jorge Cunha Lima candidato e presidente interino do Conselho Curador recebeu representantes das entidades que articulam o movimento, comprometendo-se a avaliar as reivindicações apresentadas. Dentre os compromissos assumidos, merece destaque o da realização de um Seminário, ainda no mês de maio, para debater o caráter público da TV Cultura.

Em Defesa da TV Cultura / II

Também candidato a presidência do Conselho Curador, o advogado Belisário Santos Junior também agendou reunião com representantes do movimento e se mostrou disposto a avaliar as críticas formuladas sobre as mudanças promovidas pelo atual gestão da TV Cultura comandada pelo economista e ex-secretário de estado da cultura, João Sayad que além de promover uma drástica redução no número de funcionários, a extinção de programas tradicionais e o estabelecimento de parcerias da emissora com veículos de comunicação privados através de mecanismos jurídicos questionáveis e pouco transparentes. Segundo representantes do movimento, apesar de positivos os resultados até aqui alcançados precisam ser consolidados e assim a mobilização deve ser mantida, ampliada e fortalecida.

Marco Civil da Internet / I

Presidida pelo Deputado Federal João Arruda (PMDB/PR), a Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o Projeto que estabelece o Marco Civil da Internet no Brasil (PL 2126) realizou nesta terça feira (17) a primeira das seis audiências públicas propostas pelo relator da proposta Deputado Alessandro Molon (PT/RJ). O projeto tem por foco principal estabelecer os direitos e deveres dos usuários e dos provedores de internet no Brasil e não trata diretamente da regulamentação dos denominados crimes cibernéticos. A audiência pode assistida on line por todos os interessados, que também puderam se manifestar através do chat disponibilizado através do portal E-Democracia. Nesta primeira reunião a neutralidade da rede e as garantias à privacidade dos usuários dominaram os debates.

Marco Civil da Internet / II

Na audiência, Molon anunciou que pretende apresentar seu parecer sobre o projeto “ainda até o final deste semestre”. Ainda segundo o deputado, a apresentação de seu parecer final deverá ser ainda precedida pela realização de pelo menos outras cinco audiências públicas descentralizadas, para as quais estão sendo convidados especialistas e representantes de entidades civis e empresas relacionadas ao setor. Já estão previstas a realização de audiências nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul. O acompanhamento e a participação popular na tramitação do projeto está ainda garantida através de uma comunidade virtual dentro do Portal E-Democracia que oferece vários instrumentos através dos quais pode-se apresentar sugestões de alteração do texto e tecer comentários sobre o tema em questão.

LDO 2013 / I

Encaminhada na última sexta feira ao Congresso Nacional pela Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Mirian Belquior a proposta da LDO / Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013 proíbe a assinatura de convênios para a realização de eventos entre o Ministério da Cultura e entidades privadas, “excetuados os eventos culturais tradicionais realizados ininterruptamente há, no mínimo, cinco anos”. A norma exige ainda a realização prévia de ampla consulta pública e na prática mantém inalterado o texto da LDO 2012 que tem provocado problemas praticamente incontornáveis para a celebração de convênios entre o MinC e entidades civis sem fins lucrativos. Tal fato tem provocado ruídos no relacionamento do Ministério com a sociedade civil, cujos representantes se mostram inconformados com o apoio dos atuais gestores do MinC a proposta do Planejamento que coloca todo o setor sob suspeição e promove uma “criminalização generalizada de entidades e seus dirigentes”.

LDO 2013 / II

Conforme apurado pelo Marvada Carne, apesar de apoiar as medidas moralizadoras adotadas pelo Governo da Presidenta Dilma Roussef, persiste no setor cultural uma grande insatisfação e discordância quanto aos mecanismos adotados na viabilização destas ações, que além de serem considerados genéricos, aumentam tremendamente a burocracia. Os representantes de um expressivo número de entidades, criticam ainda o fato de que as regras previstas na LDO ao fixar em cinco anos o prazo de realização ininterrupta dos eventos promove uma ruptura no processo de profissionalização e institucionalização de centenas de entidades civis sem fins lucrativos fomentado e apoiado pelo gestão anterior do MinC e também a falta de clareza jurídica sobre o que venha a ser “eventos culturais tradicionais”. O tema já foi objeto de mobilização das entidades junto ao Congresso em 2011 e deve novamente voltar a ser prioridade na pauta dos diálogos mantidos pelos representantes do setor cultural junto aos congressistas.

Seminário Desafios da Liberdade de Expressão

FNDC – Frente Nacional de Democratização das Comunicações promove no próximo dia 4 de maio, no auditório do Sindicato dos Engenheiros (rua Genebra, 25 – Centro, São Paulo, SP) o “Seminário Desafios da Liberdade de Expressão”. Segundo os organizadores, o evento objetiva “envolver um conjunto amplo de entidades e lideranças nacionais para construir coletivamente uma campanha em defesa da liberdade de expressão e por um novo marco regulatório para as comunicações do Brasil”. O Seminário já tem confirmadas as presenças de parlamentares e de lideranças do setor das comunicações. O programa e maiores informações podem ser acessadas em: Desafios da Liberdade de Expressão e as incrições gratuitas devem ser feitas através do envio de mensagem para: secretaria@fndc.org.br

cyneclub@ndo
Cine+Cultura

Em notícia divulgada ontem, a SAV – Secretaria do Audiovisual informa que publicou no DOU – Diário Oficial da União desta terça feira (17), a  Portaria nº 48 de 13 de abril de 2012, ”que convalida a selação das entidades, a homologação e a divulgação dos resultados dos editais Cine Mais Cultura, lançados no exercício de 2010”. Ainda segundo a assessoria da SAV “no documento são listadas as entidades selecionadas que deverão receber o kit de equipamentos e a capacitação do Programa Cine Mais Cultura. A medida beneficia entidades contempladas em editais realizados em cerca de dez estados e na prática significa apenas um primeiro passo no processo de retomada da Ação Cine Mais Cultura que desde o começo da atual gestão passa por um processo de “avaliação de resultados”. A validação destes editais atende ainda um dos itens da pauta de reivindicações apresentadas pelo CNC / Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros à atual Secretaria do Audiovisual, Ana Paula Dourado Santana.

@gend@ de festyv@ys
FIKE 2012 / Festival Internacional de Curta Metragens de Évora

Estão abertas até o próximo dia 21 de maio as inscrições para os curtametragistas interessados em participar do  FIKE 2012 -11 Festival Internacional de Curtametragens de Évora (Portugal). O Festival acontecerá entre os dias 17 e 28 de outubro de 2012 e podem ser inscritas gratuitamente produções de curtametragem lançadas após o dia 1 de janeiro de 2011 com até 40 minutos nos gêneros de animação, ficção e documentário. Acesse aqui o Regulamento do Festival e faça sua inscrição através do registo online. O FIKE mantêm no Brasil uma parceria com o FAIA / Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual.

Pirat@ do Humor

PELOS DIREITOS DO PÚBLICO!
FILMES SÃO FEITOS PARA SEREM VISTOS!

João Baptista Pimentel Neto

** Permitida a livre reprodução desde que citada a fonte.

  1. Nenhum comentário ainda.
(não será publicado)
*