1º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo 2006

1º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo 2006

Por: João Baptista Pimentel Neto em: Sex 30 de Jun, 2006 13:23 PDT (1264 Leituras)

(20066 bytes)

Editar Imprimir Remover
List all articles of this same topic

O 1º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo é uma realização do Memorial da América Latina e da Secretaria de Estado da Cultura, com apoio do Ministério da Cultura e da Cinemateca Brasileira e dentro de sua extensa programação, ganham destaque os debates sobre o cineclubismo e a distribuição e exibição alternativas.
Prova disto é a participação do recém eleito Presidente da FICC, Paolo Minuto na mesa “Cineclubes na América Latina”, prevista para o dia 12. A mesa será mediada por Frank Ferreira, do Cineclube Darcy Ribeiro e contará ainda com as participações de Carlos Seabra, do Conselho Nacional de Cineclubes; Juan Carlos Arch, da Federação Argentina de Cineclubes; Julio Lamaña, da Federação de Cineclubes da Catalunha.

O cineclubismo ganha novamente espaço na programação no dia seguinte (13) na mesa “Distribuição e Exibição Alternativas”, que será mediada pelo Diretor de Atividades Culturais do Memorial da América Latina, Felipe Macedo e contará com as participações de Fernando Kaxassa, do Centro de Promoção do Cinema (CPCine); Carlos Magalhães, representante da Programadora Brasil do Ministério da Cultura; Gabriel Rodríguez (México) da Coordenación Iberoamericana de Cine Clubes; Leopoldo Nunes; Assessor do Ministério da Cultura e de Stefan Kaspar (Perú) – Productor de la “Red de Microcines/Grupo Chaski.

O Festival prevê a exibição cerca de 100 títulos, entre clássicos e títulos recentes. Quarenta convidados internacionais devem prestigiar o evento. Nomes históricos da cinematografia latino-americana (como os chilenos Miguel Littin, que acompanha a exibição de “Alsino y el Condor”, e Patricio Guzmán, que apresenta o autobiográfico “Mi Julio Verne”), ao lado de expoentes do novo cinema da região – como o cubano Juan Carlos Cremata Malberti (de “Nada Mais” e “Viva Cuba”) e os argentinos Marcelo Piñeyro (“O Método”) e Santiago Loza (“Estranho”) – já estão confirmados para a edição inaugural do mais novo festival de cinema no Brasil.

Com a projeção de mais de 100 títulos e previsão de mais de 40 convidados internacionais, o 1º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo acontece de 10 a 16 de julho, com sessões gratuitas no Memorial da América Latina (três salas), Cinesesc e na Sala Cinemateca.

Tendo por objetivo discutir a singularidade estética da cinematografia latino-americana, o evento promove, além das projeções, também oficinas encontros e debates – que, entre outros temas, abordam o documentário na América Latina, a nova ficção latino-americana e a retomada do movimento cineclubista.

Com curadoria da produtora Assunção Hernandes, do crítico José Carlos Avellar e do documentarista Sérgio Muniz, a programação do 1º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo destaca ainda a projeção de clássicos dos anos 1950-1970, como “Lucía” (do cubano Humberto Solás), “Barravento” (do brasileiro Glauber Rocha), “Ukamau” (do boliviano Jorge Sanjínes) e os cubanos “Retrato de Teresa” (Pastor Vega), “A Morte de Um Burocrata” e “Memórias do Subdesenvolvimento” (ambos de Tomás Gutierrez Alea)

Uma seção especial presta homenagem aos 20 anos da Escola de Cinema de San Antonio de Los Baños (Cuba), com exibição de mais de duas dezenas de títulos produzidos naquele reputado curso de cinema.

Outro destaque é a mostra dos filmes indicados ao Prêmio Luis Buñuel – premiação instituída em 2002 pela FIPCA e pela Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Audiovisuais (EGEDA), da Espanha em que concorrem anualmente filmes ibero-americanos de longa metragem indicados pelos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Cuba, Espanha, México, Peru, Porto Rico, Portugal, Uruguai e Venezuela

SERVIÇO

1º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo

0 a 16 de julho, em diversos horários

MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA

Av Auro S. de Moura Andrade 664, Barra Funda
São Paulo
(11) 3823.4600

CINESESC

Rua Augusta 2075, Cerqueira Cesar
São Paulo
(11) 3082.0213

SALA CINEMATECA

Largo Senador Raul Cardoso 207, Vila Mariana
São Paulo
(11) 5084.2177
Entrada franca

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

Memorial da América Latina – Sala 1

Av. Auro S. de Moura Andrade 664, Barra Funda
São Paulo – (11) 3823.4600 – 876 lugares

10/07 (segunda-feira)
20h30 – cerimônia de abertura: Za 2005, O Velho e O Novo – Fernando Birri (Cuba/Argentina, 77′, 2006) – somente para convidados

11/07 (terça-feira)
16h00 – Machuca – Andrés Wood (Chile/Espanha/Inglaterra/França, 120′, 2004)
18h00 – A Febre do Loco – Andrés Wood (Chile/México/Espanha, 97′, 2001)
20h00 – Histórias de Futebol – Andrés Wood (Chile, 87′, 1997)
22h00 – Ilusão de Movimento – Héctor Molina (Argentina, 110′, 2001)

12/07 (quarta-feira)
16h00 – Botín de Guerra – David Blaustein (Argentina/Espanha, 118 min, 2000)
18h00 – Madame Satã – Karim Aïnouz (Brasil, 105′, 2002)
20h00 – Micaela – Um Filme Mágico – Rossana Manfredi (Argentina, 90′, 2002)
22h00 – Histórias Mínimas – Carlos Sorín (Argentina/Espanha, 94′, 2002)

13/07 (quinta-feira)
16h00 – O Fundo do Mar – Damián Szifron (Argentina, 92′, 2003)
18h00 – Vocação do Poder – Eduardo Escorel e José Joffily (Brasil, 110 min, 2005)
20h00 – Jogo Duplo – Alberto Chicho Durant (Peru, 90′, 2004)
22h00 – Separado – Mario Handler (Uruguai, 91 min, 2002)

14/07 (sexta-feira)
10h30 – Aula Magna com Fernando Birri: “El Alquimista Democratico i El Elixir de Larga Vida: El Núcleo Documentalistico Paulistano, La Escuela de Tres Mundos em Cuba y Lo Viejo y Lo Nuevo”
14h00 – O Outro Lado da Lei – Pablo Trapero (Argentina/Chile/França, 105′, 2002)
16h00 – Quase Dois Irmãos – Lúcia Murat (Brasil, 102′, 2004)
18h00 – Cachimba – Silvio Caiozzi (Chile/Argentina/Espanha, 127′, 2004)
20h00 – O Rei do Tráfico – Antonio Dorado (Colômbia, 93′, 2004)
22h00 – Atos dos Homens – Kiko Goifman (Brasil, 75 min, 2006)

15/07 (sábado)
14h00 – Ponto Final – Elia Schneider (Venezuela/Chile/Espanha/Uruguai, 105′, 2004)
16h00 – Um Céu de Estrelas – Tata Amaral (Brasil, 75′, 1996)
18h00 – A Menina Santa – Lucrecia Martel (Argentina/Itália/Espanha, 106′, 2004)
20h00 – Diga Bom Dia, Papai – Fernando Vargas (Bolívia/Argentina/Cuba, 115′, 2005)
22h00 – Jogo Subterrâneo – Roberto Gervitz (Brasil, 109′, 2005)

16/07 (domingo)
14h00 – O Cachorro – Carlos Sorín (Argentina/Espanha, 97′, 2004)
16h00 – Nada – Juan Carlos Cremata Malberti (Cuba, 96′, 2000)
18h00 – Nelson Freire – João Moreira Salles (Brasil, 102 min, 2003)
20h00 – O Pântano – Lucrecia Martel (Argentina/França/Espanha, 103′, 2001)

Memorial da América Latina – Sala 2

Av. Auro S. de Moura Andrade 664, Barra Funda
São Paulo – (11) 3823.4600 – 733 lugares

11/07 (terça-feira)
17h00 – Os Esquecidos – Luis Buñuel (México, 85′,1950)
19h00 – Now! – Santiago Alvarez (Cuba, 5′, 1965) / L.B.J. – Santiago Alvarez (Cuba, 18′, 1969)/ Viramundo – Geraldo Sarno (Brasil, 40′, 1965)
21h00 – Um Buda – Diego Rafecas (Argentina, 110′, 2005)

12/07 (quarta-feira)
15h00 – Memórias do Subdesenvolvimento – Tomás Gutiérrez Alea (Cuba, 97′, 1968)
17h00 – Salvador Allende – Patrício Guzmán (Chile/Bélgica/França/Alemanha/Espanha/México, 100′, 2004)
19h00 – Ponto Final – Elia Schneider (Venezuela/Chile/Espanha/Uruguai, 105′, 2004)
21h00 – 25 Watts – Juan Pablo Rebella e Pablo Stoll (Uruguai, 94′, 2001)

13/07 (quinta-feira)
15h00 – Que Viva México! – Sergei M. Eisenstein (União Soviética/EUA/México, 85′, 1932)
17h00 – O Banheiro – Gregory Cohen (Chile, 90′, 2005)
19h00 – O Outro Lado da Lei – Pablo Trapero (Argentina/Chile/França, 105′, 2002)
21h00 – A Viagem – Fernando Solanas (México/Espanha/França/Inglaterra, 142′, 1990)

14/07 (sexta-feira)
15h00 – A Morte de um Burocrata – Tomás Gutiérrez Alea (Cuba, 85′, 1966)
17h00 – Memória do Saque – Fernando Solanas (Argentina/França/Suíça, 120′, 2004)
19h00 – Nada – Juan Carlos Cremata Malberti (Cuba, 96′, 2000)
21h00 – Estranho – Santiago Loza (Argentina/França/Holanda/Suiça, 88′, 2003)

15/07 (sábado)
15h00 – Ukamau – Jorge Sanjinés (Bolívia, 75′, 1966)
17h00 – Alsino e o Condor – Miguel Littin (Nicarágua/Cuba/México/Costa Rica, 89′, 1982)
19h00 – Vidas Secas – Nelson Pereira dos Santos (Brasil, 103′, 1963)
21h00 – Lucía – Humberto Solás (Cuba, 160′, 1968)

16/07 (domingo)
15h00 – Retrato de Tereza – Pastor Vega (Cuba, 103′, 1979)
17h00 – O Que Você Faria? – Marcelo Piñeyro (Argentina/Espanha/Itália, 115′, 2005)
19h00 – A Hora dos Fornos – Fernando Solanas e Octavio Getino (Argentina, 264′, 1968)

Memorial da América Latina – Sala 3

Av. Auro S. de Moura Andrade 664, Barra Funda
São Paulo – (11) 3823.4600 – 260 lugares

11/07 (terça-feira)
16h30 – Até a Vitória, Sempre – Santiago Alvarez (Cuba, 20′, 1967) / Meu Irmão Fidel – Santiago Alvarez (Cuba, 10′, 1977) / Montanha de Luz – Guillermo Centeno (Cuba, 53 min, 2005)
18h30 – Hanoi, Terça-Feira 13 – Santiago Alvarez(Cuba, 38′, 1967) / Meu Júlio Verne – Patrício Guzmán (Chile/França/Canadá/Alemanha, 55 min, 2005)
20h30 – Monobloc – Luis Ortega (Argentina, 83′, 2005)

12/07 (quarta-feira)
14h30 – Viver é Assobiar – Fernando Pérez (Cuba/Espanha, 106′, 1998)
16h30 – Cabra Marcado para Morrer – Eduardo Coutinho (Brasil, 119′, 1985)
18h30 – O Comitê – Mateo Herrera (Equador, 93 min, 2005)
20h30 – Agostinho da Silva – Um Pensamento Vivo – João Rodrigo Mattos (Brasil, 95 min, 2006)

13/07 (quinta-feira)
14h30 – Hospital Borda: Um Apelo à Razão – Marcelo Céspedes (Argentina, 70 min, 1986)
16h30 – H.I.J.O.S. – A Alma em Dois – Carmen Guarini e Marcelo Céspedes (Argentina, 80 min, 2005)
18h30 – A Noite Eterna – Carmen Guarini e Marcelo Céspedes (Argentina, 80 min, 1991)
20h30 – Meykinof – Carmen Guarini (Argentina, 65 min, 2005)

14/07 (sexta-feira)
14h30 – Três Vezes Dois – Pavel Giroud, Lester Hamlet e Esteban García Insaust (Cuba, 84′, 2004)
16h30 – Os Punhos de Uma Nação – Pituka Ortega Heilbron (Panamá, 75 min, 2005)
18h30 – Regressão – Basilio García Reyes (Cuba, 7′, 1992) / O Invasor Marciano 36 Anos Depois – Wolney Oliveira (Cuba, 25′, 1988) / Lágrimas no Desjejum – Walter Rojas (Cuba, 13′, 1989) / Ernesto, Meu Amigo – Jakov Dakovic (Cuba, 12′, 1998) / O Último Vagão – Osvaldo Daicich (Cuba, 13′, 2001) / Os Que Ficaram – Benito Zambrano (Cuba, 26′, 1993) / Do Outro Lado do Mar – Patricia Ortega (Cuba, 12′, 2005)
20h30 – Tire Dié – Fernando Birri (Argentina, 33′, 1959) / Za 2005, O Velho e O Novo – Fernando Birri (Cuba/Argentina, 77′, 2006)

15/07 (sábado)
14h30 – Cascas – Mariana Rondón (Cuba, 14′, 1990) / José Manuel, a Mula e o Televisor – Elsa Cornevín (Cuba, 14′, 2003) / Piscis – Paola Castillo Villagran (Cuba, 1994) / Desvario – Julia Mariano (Cuba, 16′, 2005) / Os Cães – Ursula Marini (Cuba, 11′, 2005) / Bairro Belén – Marité Ugás (Cuba, 16′, 1988) / Obscuros Rinocerontes Enjaulados… Muito na Moda – Juan Carlos Cremata Malberti (Cuba, 18′, 1990) / Charuto – Daniel Rocha (Cuba, 10′, 1999) / Discodécada – Natalia Cabral (Cuba, 12′, 2005)
16h30 – A Culpa de Molina – Jorge Molina (Cuba, 18′, 1993) / Sonata para Arcadio – Fernando Timossi (Cuba, 17′, 1989) / A Maldita Circunstância – Eduardo Eimil (Cuba, 11′, 2002) / O Chão e O Céu – Marcos Pimentel (Cuba, 26′, 2004) / Gente Que Chora S.A. – Hatem Khraiche Ruiz-Zorrilla (Cuba, 16′, 2001) / Casas na Tela – Nelson Oyarzúa (Cuba, 10′, 2004) /
18h30 – Vlado – 30 Anos Depois – João Batista de Andrade (Brasil, 90 min, 2005)
20h30 – Viva Cuba – Juan Carlos Cremata Malberti (Cuba/França, 86′, 2005)

16/07 (domingo)
14h30 – O Amigo Dunor – José Eduardo Alcázar (Brasil/Paraguai, 76′, 2004)
16h30 – Barravento – Glauber Rocha (Brasil, 80′,1961)
18h30 – Negro e Argentino – Patrício Salgado (Brasil, 5 min, 2006) / Uma – Caetano Dias (Brasil, 18 min, 2006) / Ariel – Mauro Baptista Vedia e Claudia Jaguaribe (Brasil, 13 min, 2006)

Memorial da América Latina – Mini Auditório

Av. Auro S. de Moura Andrade 664, Barra Funda
São Paulo – (11) 3823.4600 – 100 lugares

Ciclo de Debates

11/07 (terça-feira)

10h30 – debate “Novo Cinema Latino-americano
Edmundo Aray(Venezuela) – cineasta
Miguel Littin (Chile) – cineasta
Nelson Pereira dos Santos (Brasil) – cineasta
Octavio Getino (Argentina) – cineasta
Orlando Senna (Brasil) – Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura

Mediador: Sergio Muniz (Brasil) – documentarista e curador do festival

14h30 – debate “Cineclubes na América Latina
Carlos Seabra (Brasil) – Diretor do Conselho Nacional de Cine-Clubes.
Juan Carlos Arch (Argentina) – Presidente del Cine Club Santa Fé y de la Federación Argentina de Cine Clubs
Julio Lamaña (Espanha) – Miembro del Comité Ejecutivo de la FICC e President de la Federació Catalana de Cineclubs (FCC)
Paolo Minuto (Itália) – Presidente Nazionale della Federazione dei Circoli del Cinema (FICC)

Mediador: Frank Ferreira (Brasil) – Diretor do Cine-Clube Darcy Ribeiro

12/07 (quarta-feira)

10h30 – debate “A Desinvenção da Fronteira” 1
Andrés Wood (Chile) – cineasta
Lírio Ferreira (Brasil) – cineasta
Roberto Gervitz (Brasil) – cineasta
Santiago Loza (Argentina) – cineasta

Mediador: José Carlos Avellar (Brasil) – crítico de cinema e curador do festival

14h30 – debate “TV na América Latina: As Novas Modalidades de Difusão
Aram Haroranian (Venezuela) – Director General de Telesur
Eugênio Bucci (Brasil) – Presidente da Radiobrás
Gabriel Priolli (Brasil) – Presidente da TAL – Televisão América Latina
Mário Bogneth (Brasil) – Assessor Especial do Ministério da Cultura

Mediadora: Assunção Hernandes (Brasil) – produtora e curadora do festival

13/07 (quinta-feira)

10h30 – debate “Distribuição e Exibição Alternativas
Carlos Magalhães (Brasil) – Representante da Nova Programadora do Ministério da Cultura
Fernando Kaxassa (Brasil) – Presidente do Centro de Promoção do Cinema (CPCine)
Gabriel Rodríguez (México) – Coordenación Iberoamericana de Cine Clubes/Cine Club Bravo e Mundokino.net
Leopoldo Nunes (Brasil) – Assessor do Ministério da Cultura
Stefan Kaspar (Perú) – Productor de la “Red de Microcines/Grupo Chaski”

Mediador: Felipe Macedo (Brasil) – Diretor de Atividades Culturais do Memorial da América Latina

14h30 – debate “A Invenção do Caminho
Eduardo Escorel (Brasil) – cineasta
Kiko Goifman (Brasil) – cineasta
Marcelo Céspedes (Argentina) – cineasta
Mario Handler (Uruguai) – cineasta

Mediador: José Carlos Avellar (Brasil) – crítico e curador do festival

14/07 (sexta-feira)
14h30 – debate “A Desinvenção da Fronteira” – 2
Juan Carlos Cremata Marlberti (Cuba) – cineasta
Marcelo Gomes (Brasil) – cineasta
Marcelo Piñyero (Argentina) – cineasta
Pablo Trapero (Argentina) – cineasta

Mediador: Pedro Butcher (Brasil) – jornalista e crítico de cinema

Cinesesc

Rua Augusta 2075, Jardins
São Paulo – (11) 3064.1668 – 329 lugares

11/07 (terça-feira)
17h00 – Viva Cuba – Juan Carlos Cremata Malberti (Cuba/França, 86′, 2005)
19h00 – Fábrica de Anões – Diego Fernández (Uruguai, 10′, 2004) / A Mentira – Juan Damian Chechile (Argentina, 9′, 2004) / Meow – Marcos Magalhães (Brasil, 8′, 1981) / Invisível! – Daniel Henriquez (Chile, 12′, 2004) / Dov’è Meneghetti? – Beto Brant (Brasil, 12′, 1989) / As Máscaras – Rafael Chinchilla (Costa Rica, 15′, 1998) / Rapsódia para Um Homem Comum – Camilo Cavalcante (Brasil, 25′, 2005)
21h00 – Separado – Mario Handler (Uruguai, 91 min, 2002)

12/07 (quarta-feira)
17h00 – O Cachorro – Carlos Sorín (Argentina/Espanha, 97′, 2004)
19h00 – Viver Mata – Nicolás Echevarría (México, 92′, 2002)
21h00 – Insolação – Gustavo Taretto (Argentina, 23′, 2002) / Caramujo-Flor – Joel Pizzini (Brasil, 21′, 1988) / Clandestina Felicidade – Marcelo Gomes e Beto Normal (Brasil, 16′, 1998) E-mail Para a Mamãe – Gerardo Ruiz Miñán (Perú, 3′, 2004) / A Invenção de Morel – Andrés Garcia (México, 27′, 2006)

13/07 (quinta-feira)
17h00 – Godot – Arturo Sampson (México, 14′, 2005) / O Crime da Imagem – Lírio Ferreira (Brasil, 13′, 1992) / 303 – Eduardo Mendonza (Perú, 20′, 2004) / Superoutro – Edgar Navarro (Brasil, 45′, 1989) 19h00 – Machuca – Andrés Wood (Chile/Espanha/Inglaterra/França, 120′, 2004)
21h00 – A Alma do Osso – Cao Guimarães (Brasil, 74 min, 2004)

14/07 (sexta-feira)
17h00 – Histórias Mínimas – Carlos Sorín (Argentina/Espanha, 94′, 2002)
19h00 – O Cachorro – Carlos Sorín (Argentina/Espanha, 97′, 2004)
21h00 – O Pântano – Lucrecia Martel (Argentina/França/Espanha, 103′, 2001)

15/07 (sábado)
17h00 – O Fundo do Mar – Damián Szifron (Argentina, 92′, 2003)
19h00 – Ilusão de Movimeno – Héctor Molina (Argentina, 110′, 2001)
21h00 – Jogo Duplo – Alberto Chicho Durant (Peru, 90′, 2004)

16/07 (domingo)
17h00 – O Rei do Tráfico – Antonio Dorado (Colômbia, 93′, 2004)
19h00 – Sexo e Claustro – Claudia Priscilla (Brasil, 13′, 2005) / Organdi Branco – Maria Jose Alvarez e Martha C. Hernández (Nicarágua, 15′, 2000) / Juvenília – Paulo Sacramento (Brasil, 7′, 1994) / A Hora Vagabunda – Rafael Conde (Brasil, 17′, 1998) / Uma Viagem – Gabriela Monroy (México, 10′, 2003)
Trumpete de Ouro – Patrício Serna (México, 12′, 2003) / Viver a Vida – Tata Amaral (Brasil, 10′, 1991) / Operárias Saindo da Fábrica – José Luis Torres Leiva (Chile, 21′, 2004)

Sala Cinemateca

Largo Sen. Raul Cardoso 207, Vila Clementino
São Paulo – (11) 5084.2177 – 104 lugares

11/07 (terça-feira)
15h00 – Tire Dié – Fernando Birri (Argentina, 33′, 1959) / Za 2005, O Velho e O Novo – Fernando Birri (Cuba/Argentina, 77′, 2006)

12/07 (quarta-feira)
15h00 – De Certa Maneira – Julio G. Espinosa, Thomas G. Pérez, Tomás G.Alea e Sara Gómez (Cuba, 78′, 1977)
17h00 – Histórias Proibidas do Pequeno Polegar – Paul Leduc (México, 132′, 1980)
19h00 – As Aventuras de Juan Quin Quin – Julio García Espinosa (Cuba,113′, 1967)
21h00 – Amor em Concreto – Franco de Peña (Venezuela, 102′, 2003)

13/07 (quinta-feira)
15h00 – Um Buda – Diego Rafecas (Argentina, 110′, 2005)
17h00 – Vermelho Sangue – Arturo Ripstein (México/França/Espanha, 114′, 1996)
19h00 – Whisky – Juan Pablo Rebella e Pablo Stoll (Uruguai/Argentina, 95′, 2003)
21h00 – De Certa Maneira – Julio G. Espinosa, Thomas G. Pérez, Tomás G.Alea e Sara Gómez (Cuba, 78′, 1977)

14/07 (sexta-feira)
15h00 – Estranho – Santiago Loza (Argentina/França/Holanda/Suiça, 88′, 2003)
17h00 – Salvador Allende – Patrício Guzmán (Chile/Bélgica/França/Alemanha/Espanha/México, 100′, 2004)
19h00 – Vozes Inocentes – Luis Mandoki (México/EUA/Porto Rico, 120′, 2004)
21h00 – Histórias Proibidas do Pequeno Polegar – Paul Leduc (México, 132′, 1980)

15/07 (sábado)
15h00 – Os Esquecidos – Luis Buñuel (México, 85′,1950)
17h00 – Que Viva México! – Sergei M. Eisenstein (União Soviética/EUA/México, 85′, 1932)
19h00 – Viramundo – Geraldo Sarno (Brasil, 40′, 1965) / Meu Júlio Verne – Patrício Guzmán (Chile/França/Canadá/Alemanha, 55′, 2005)
21h00 – As Aventuras de Juan Quin Quin – Julio García Espinosa (Cuba,113′, 1967)

16/07 (domingo)
15h00 – O Outro Lado da Lei – Pablo Trapero (Argentina/Chile/França, 105′, 2002)
17h00 – Meu Melhor Inimigo – Alex Bowen (Chile/Argentina/Espanha, 100′, 2005)
19h00 – Baixo Califórnia – Carlos Bolado (México, 96′, 1998)
21h00 – Viver Mata – Nicolás Echevarría (México, 92′, 2002)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

FILMES SÃO FEITOS PARA SEREM VISTOS!

Pular para a barra de ferramentas