boletim vento norte III

Boletim Vento Norte III

Por: Diretoria de Comunicações CNC em: Qua 04 de Jul, 2007 05:37 PDT (1171 Leituras)

(2944 bytes)

Editar Imprimir Remover
BOLETIM VENTO NORTE
Informativo do CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros
Ano I – Número 3 – Maio de 2007

Editotial

VIGOR

O movimento cineclubista brasileiro continua demonstrando seu vigor, após poucos anos de sua reorganização, com um significativo avanço tanto no plano de sua solidificação estrutural – regulamentação em andamento na Agência Nacional de Cinema, completa regularidade jurídico-institucional de sua entidade nacional, estruturação de suas entidades federativas em pleno andamento nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, e na região Centro-Oeste, baseada no crescimento organizado em torno do Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, que já conta com mais de noventa cineclubes filiados e mais de duas centenas de iniciativas cineclubistas devidamente mapeadas e contactadas pelo CNC; quanto no plano de sua inserção no movimento audiovisual brasileiro, mantendo um relacionamento regular com entidades como o Congresso Brasileiro de Cinema, a Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas, a Coalizão Brasileira pela Diversidade Cultural e o Fórum de Festivais, além de estar presente, de forma ativa através da participação em júris e seminários e da realização de oficinas de formação cineclubista em quase todos os principais festivais do país (Pimentel: insira aqui o nome dos festivais).

No tocante às relações institucionais com os órgãos responsáveis pelas políticas públicas audiovisuais no país também houveram avançou. Contudo ainda estão pendentes questões como a implementação de reivindicações amplamente conhecidas, como a questão da criação de um Pontão de Cultura, pelo MINC, que objetiva a questão da formação cineclubista junto ao movimento, aos Pontos de Cultura, do Programa Cultura Viva com vocação audiovisual que, além de não serem poucos têm buscado estreitar cada dia mais as relações com o movimento cineclubista organizado, bem como junto aos Pontos de Difusão Digital cuja implantação se encontra em andamento, ainda que lento, os quais já nascem com o objetivo primeiro de levar cinema à população brasileira e, certamente, com o compromisso de formação de público, especialmente para o cinema brasileiro, princípios básicos do cineclubismo.

Mas, o nosso balanço é extremamente positivo! Os cineclubes se estabilizam junto aos seus diferentes públicos, dentro de sua diversidade, e o movimento cresce a cada dia!

Portanto, torna-se cada vez mais urgente a efetivação de uma política pública nacional, clara e efetiva, para nosso segmento do audiovisual no país, que corresponda à grandeza que temos conseguido atingir.

Antonio Claudino de Jesus
Presidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

FILMES SÃO FEITOS PARA SEREM VISTOS!

Pular para a barra de ferramentas