«

»

mar 10

Testamento

Flanar pela cidade

um pouco trôpego

infringido leis universais da infâmia.

 

Amores antropomágicos

mitificando passos & amassos.

(solidões se comunicando)

Ideias coloridas latejando nas veias de tesão telúrico.

Céu rasgante multicolorido sem fim.

 

Transmutar o estilo

poético-desencanado

em danças lunares.

Apaixonar-se por olhos e verdades.

Aceitar a própria insanidade.

Apostar na turma.

Fruir o endiabrado ritmo das saias.

Acreditar na psicodelia cósmica das sensibilidades.

Ter em si a imensidade da Ternura.

Sonhar sem dó.

1 comentário

  1. Pretinha

    …sonhar sem dó…é o que faço todos os dias acordada mesmo…,às vezes, não dá nem vontade de acordar para o mundo da fantasia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*

Pular para a barra de ferramentas