«

»

ago 26

Transcendência

Nunca esquecer de enterrar as rimas corretas & os bocejos das Certezas
(pôr o pé no chão/ ver o dia nascer/ coletar encantamentos)
Desencanar na tarde
tranquilo e azul e beijos nas costas e amigos sorrino com o sol doeno entre sons viscerais indecentes
(olhar-luar na saia-luz)/ para assim:
divino, maravilhoso:
– Enlaçar um beck
Desengavetar lirismos
Poetar cores sensíveis/ amores hábeis/ beijos tácteis

Sei lá,
talvez esquecer um pouco a imensidão do Abstrato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*

Pular para a barra de ferramentas