A culpa é dos Pontos!

  • Questionado sobre os atrasos no repasse, o secretário tt catalão

    Coloque fone de ouvido que está mal o audio

    pergunta:

    resposta:

18 Comments

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

  • Felipe Cabral

    7 de outubro de 2010

    #vergonhadascc

  • daniel_teia

    7 de outubro de 2010

    A música já dizia: “é sempre mais fácil achar que a culpa é do outro…”

  • Francisco Pellé

    7 de outubro de 2010

    Não ouvir em qualquer momento da fala de TT acusar que a culpa dos atrasos emrepasses de verbas eé dos pontos de cultura, ouvir sim fala ra da faltar de maturidade politicas dos ponteiros. Nós sim temos mesmo e precisamos assumir está falta de maturidade, temos que parar de olhar para nosso próprio umbigo, de pensar no meu ponto, no meu recurso, chega gente….

  • Foto de perfil de ricardo ruiz

    ricardo ruiz

    7 de outubro de 2010

    ainda bem que ninguem tah olhando pro umbigo né, todo mundo tá querendo agilizar a vida de todos os pontos e premiados….

  • tt catalao

    7 de outubro de 2010

    caros é com pesar que vejo uma resposta dentro de um debate de mais de 2 horas sobre o papel do audiovisual nos e dos pontos assumir uma proporção de embate que descia nossa real postura e que pode estar mal entendida nesse calor: a questão do nao pagamento é restrita ao impedimento operado pelo TSE, uma vez superado TUDo será pago, isso foi dito e será assumido; o comentario sobre a falta de informação por parte da SCC foi remetidop ao fato de ter participado (com a equipe( na reuniao do Foruma Naciunal dos Pontso e de lá propusemos que cinco delegados regionais fossema Brasilia para uma imersão (o que aconteceu), isso além de uma carta jé enviada para o grupo dos agentes Escola Viva, também sob drástico não-repasse, que assinei com todos da equipe; a questão do atraso no fechamento dos prazos para Editais informei quye não houve nenhum atraso a equipe da SCC cumpriu a todos ficando o impasse no TSE; e a questão da maturidade só mesmo muita imaturidade acreditar que um Program ousado, novo na máquina, que só existe em essência como construção coletiva já esteja maduro e não precisa exercitar esse valor individual e político para consolidarmos as conquistas: os pontos devem crescer nas analises de conjuntura e ampliar o arco das questões localizadas, claro que isto não exime cobranças pontuais e justas, mas é preciso o fortalecimento da rede também em conceito e conteudo…aliás recentemente debati em uma reuniao em Brasilia do quanto importa trabalhar conteudos tambem na linguagem…lamento se houve um entendimento que relacionasse os atrasos com “imaturidade” na verdade são duas questão a sewrem enfrentadas distintamente – o crescimento dos pontos via o Firuma Nacional como força politica sem tutelas de nenhuma ordem, confraria ou marca … bem escrevo, tambem, ainda no calor da conversa, pois estou ainda em salvador, em uma belissima visita VIVA no bankoma, em Lauro de Freitas e me ligaram sobre essa historia da culpa é dos pontos…graTTo

  • Rafael Ortiz

    7 de outubro de 2010

    O Maior problema realmente é a falta de maturidade política! A falta do recurso para a continuidade do trabalho de cada ponto é um grande problema, mas não é problema maior que a falta de um projeto político para que possamos dar continuidade e mais possibilidades aos nossos pontos. Uma rede deste tamanho, desse porte, e com toda essa riqueza cultural, tem que ter um projeto político único, para que a partir daí, possamos levantar uma bandeira que represente o coletivo, os pontos, o governo federal que tanto nos ajuda e não uma bandeira de cada ponto. Não podemos nos tornar pontos “Pontuais” como foi dito no vídeo.

  • Stela Cabral

    7 de outubro de 2010

    Sou membro da Comissão Nacional do GT de Legislação
    No inicio de agosto de 2010 na reunião da comissão nacional de pontos de cultura em São Paulo, indicamos uma delegação de 5 pessoas(um de cada região) para uma irem até Brasilia/SCC falar com o TT a respeito de: prestação de contas, renovação dos pontões e pagamento de prêmios e novos pontões
    Eles foram no dia 20 de setembro e nada de novo foi dito e nem muito menos exclarecido
    No decorrer do dia o assunto mudou e deram prioridade a TEIA 2011, novamente pediram para se formasse uma nova comissão para que em “gestão compartilhada” deliberassem sobre em qual cidade a TEIA 2011 será realizada
    Detalhe as duas cidades(Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul) deveriam apresentar um projeto e qual a infraestrutura para 10Mil pessoas e isso deveria ser rápido
    A nova comissão foi formada e no dia 19 de outubro irão se reunir novamente para definir em qual cidade a TEIA 2011 será realizada
    Vou enviar a cópia da ata para o gt de cultura de digital e podemos continuar a proza….

  • Afonso Oliveira

    8 de outubro de 2010

    Programa Cultura Viva e o fim do Governo Lula

    Quando o Lula foi eleito presidente da República, nem o mais esperançoso dos brasileiros imaginou que fosse surgir do seio de uma grande coalisão política um programa com as características, ousadias e subversões do Cultura Viva. Como também não imaginou as diversas maracutaias que veio a público convelecendo o governo por muito tempo colocando em risco o segundo mandato.
    Em apenas 08 anos o programa Cultura Viva articulou diversos coletivos emponderados e autônomos na expectativa de construir uma ampla rede que representasse uma parte importante da diversidade cultural brasileira, mas não a única, que nos governos anteriores estava sempre a margem dos processos políticos desse país.
    No primeiro problema que surgiu no Programa Cultura Viva, que foi o das bolsas dos Agentes Cultura Viva, quando apenas o único edital era o de Pontos de Cultura, veio uma saraivada de criticas ao Programa, ao Ministério e ao Célio Turino.
    Após esse episódio o Ministério numa ampla articulação política comandada por Gilberto Gil, Juca Ferreira e demais secretários foi buscar os recursos necessários para publicar no Diário Oficial da União o maior número de editais para o setor cultural que também jamais o mais otimista foi capaz de imaginar. Alguns chegaram a dizer que o programa Cultura Viva era fogo de palha.
    No final do Governo Lula eu olho para trás e vejo o quanto foi construído nesse país uma base solida para o crescimento e o surgimento de um Brasil mais Vivo. Mas me constrange ler opiniões de companheiros que não conseguem imaginar o que pode ser possível a partir de hoje, mesmo com tantas surpresas que aconteceram. Essas surpresas não foram fruto do acaso, mas da dedicação de todos que trabalharam, dia e noite, de todos os lados. Do lado do poder público, dos pontos de cultura, dos não pontos de cultura, dos coletivos de economia solidária, da galera da cultura digital.
    Porra! Nós chegamos aonde ninguém imaginou e agora novamente vamos criar o drama da desconfiança e da semântica. Vamos transformar novamente o programa Cultura Viva numa arena de vaidades pouco republicana, cheio de protestos pseudos coletivos e armadilhas suicidas. Com cartas sem tempero, saídas de masturbações digitais que não representa quase ninguém para pedir ao soldado da infantaria que pare, olhe e escute.
    Sinceramente. Nós não temos a dimensão do programa Cultura Viva e aí como imaturos alguns terão que se surpreender ainda muito para construir a construção, ou perder quase tudo para cair no muro das lamentações. Com uma diferença, sem exercito e falando para quem não quer ouvir.

    Afonso Oliveira

  • Valeria Viana Labrea

    12 de outubro de 2010

    Ruiz,

    Seu post no culturadigital.br foi um recorte de uma fala, dentro de um contexto, e me parece que o título desloca o teor dos argumentos de TT, pois o secretário discute a questão da imaturidade na inserção das questões em um debate político, onde se redefine o papel do estado, etc. Vá lá e escute a gravação, com calma, vc verá que a fala de TT está dentro de um contexto e frases como “a culpa é dos pontos de cultura TT Catalão” e “para TT Catalão a culpa é dos imaturos Pontos de Cultura” cria um ruído totalmente desnecessário, pois exclui este contexto e o remete a outro, inexistente. TT nunca disse a palavra culpa, nem responsabilizou os pontos por qualquer questão, muito menos as relacionadas pelo pagamento de bolsas e prêmios. Nem relacionou imaturidade à busca por respostas, como vc sugere abaixo.
    Os pontos e a SCC não estão em pólos opostos, nossa relação sempre foi de abertura e diálogo. Até então estamos enfrentando juntos essa situação criada por um ano eleitoral, que nos impos via Conjur e TSE a uma espera que também é desgastante para nós da SCC, que trabalhamos o tempo todo para dispor dos recursos do Estado para nossos projetos e não conseguimos ainda finalizar esse processo. Pro lado de cá, a coisa também não é fácil, meu amigo.
    Estou entendendo que esses posts e e-mails não tiveram o objetivo de fragilizar a relaçao dos pontos com a SCC, mas externar uma impaciência que é comum a todos nós que vivemos esses momentos. Vivemos isso juntos.
    Minha única preocupação é que possamos garantir a tod@s os pontos e todos os enredad@s acesso ao que de fato foi dito pelo secretário e não versões, interpretações e discussõe bizantinas. E que possamos continuar nossa interlocução, garantindo qualidade e transparência no debate. No mais, seguimos.
    Abraços,

    Valéria Viana Labrea

  • Foto de perfil de ricardo ruiz

    ricardo ruiz

    18 de outubro de 2010

    oi valéria

    como você não estava presente na cerimônia em que perguntei para TT Catalão sobre os pagamentos, vale te instruir de umas coisas e também melhorar o tom dos meus pedidos de esclarecimentos, pois parece que está tendo alguns mal entendidos.

    Primeiramente, o vídeo de TT não é um recorte e nem foi editado. Era uma discussão sobre audiovisual, e minha pergunta realmente não teve nada a ver com o áudio visual, era só sobre as diversas informações desencontradas que a SCC teve nesses ultimos meses a respeito do pagamento dos premios e editais. E aqui insisto, o problema não é a falta do pagamento, e sim a falta de informações corretas e de transparencia na gestão pública da atual gestão da SCC.

    Qaunto ao título, é quase uma piada em o Sr. TT falar, depois de 6 anos de programa a base de editais e sem outra perspectiva, falar que falta maturidade em pontos de só olhar o próprio umbigo e não correr atrás da sustentabiolidade. avisa pra ele que, por ser uam rede apoiada no minc ha tempo tempo, esse trabalho de autonomia deve ser feito em concomitância com a secretaria, e não cancelar os apgamentos e falar que a culpa é dos pontos que não tem plano de sustentabilidade. É fácil falar assim.

    Vou explicar melhor como a SCC vêm trabalhando e acho que irásentender:

    Logo em junho deste ano, com apreocupação no pagamento dos premios e editais, foi feita uma entrevista contigo, disponível em http://www.estudiolivre.org/el-gallery_view.php?arquivoId=8027 em que a primeira coisa que afirma é que o ministério não iria pagar os convênios em que órgão públicos (prefeituras, escolas etc) participassem do edital, mas apgaria, INDEPENDENTEMENTE DAS ELEIÇÕES, os prêmios e editais que fossem destinados apenas às pessoas jurídicas sem fins lucrativos. Usou o Economia Viva como exemplo. Como sabemos, não foi o que aconteceu. Ainda disse que por principio o entendimento é não pagar o estado e pagar a sociedade civil. foi falso.

    na sequencia, voce afirma que o edital cultura digital e economia viva sairia a portaria de aprovação até o final de julho. Salientou que pagaria e economia viva mas nao o cultura digital, pois haviam instituiçoes governamentais envolvidos.

    Sobre as bolsas grio, voce afirmou que muito provavelmente poderia pagar até julho, junto com escola viva e agente cultura viva, pagamento a partir de julho. Afirmou que até o final de julho conseguiria pagar os griôs todos. Voce garantiu o pagamento de 12 bolsas a partir de julho ou agosto.. O que nós vimos foi o fim das bolsas griôs.

    Afirmou que não conseguiria pagar ninguém até dia 3 de julho e que não tinha prazo. Mas afirmou que os prêmios seriam pagos a partir de novembro, se não conseguisse. Mas garantiu que o juridico do minc se manisfestaria naquela semana. O que também não aconteceu.

    Agora note através do tempo o que mais aconteceu.

    Durante semanas na lista Tuxáua, com os premiados do prêmio tuxáua 2009, vimos a opinião de diversas pessoas (como de caetao e de josué) que conflitavam com as informações passadas pelo minc. Veja. Alguns dias antes dessa minha entrevista com o Secretário, O Tuxáua Josué o encontrou pessoalmente. o próprio secretário afirmou ao nosso amigo tuxáua que o MinC não tinha dinheiro pra pagar, o dinheiro estava preso no ministerio da fazenda. Não o suficiente, enquanto o minc afirmava que esperava o TSE ( e não mais o jurídico do prórpio MinC), em telefonema à SCC, foi afirmado a josué que o minc não tinha dinheiro para o pagamento. Ele afirmou isso na nossa lista de discussão e, por conhecer o trabalho de josué na rede abraço por longos 25 anos, acredito que ele não estava mentindo.

    Mas, quando fiz a pergunta para o TT, depois que esse boatos de ter dinheiro, de não ter, de esperar minc, de cartas aos pontos (veja que afirmaram, stella, que não foi solucionado totalmente o problema dos pagamentos na reunião da comissão com TT, e a carta é realmente vaga nesse ponto se reparar lá), o secretário afirma que é um problema do TSE e que NÃO IRIA PAGAR NENHUM PRÊMIO OU EDITAL ANTES DO SEGUNDO TURNO.

    Mas não é que a SCC se confundiu de novo?

    Três dias após a publicação do vídeo, em que o secretário afirma que só iria pagar depois do segundo turno, olha a mensagem que chega na lista dos tuxáuas:

    “Tuxaua Cultura Viva 2009
    para listatuxaua

    11 out

    assunto [Tuxáuas] Pagamento Prêmio Tuxaua Cultura Viva 2009 – Liberado.

    Prezados produtores, artistas, articuladores, Tuxauas.

    Escrevo para informar que a CONJUR (Consultoria Jurídica) do Ministério da Cultura respondeu favoravelmente quanto à consulta de pagamento do Prêmio Tuxaua Cultura Viva 2009 em ano eleitoral, ou seja, autorizaram o pagamento. No entanto há de se observar algumas necessidades burocráticas antes dos pagamentos:

    *
    É necessário renovar a declaração de que não é “agente político de poder ou de Ministério Público, tanto quanto de órgão ou entidade de administração pública, de qualquer esfera governamental, ou respectivo cônjuge ou companheiro, bem como parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o segundo grau.” SEGUE EM ANEXO – Deve ser assinada e enviada pelo correio para : SCRS 502, Bloco B, lojas de 8 a 12, Edifício Disbrave – Asa Sul – Brasília-DF – CEP:70.330-520.
    *
    É necessário ter enviado o relatório das atividades em conformidade com o plano de trabalho aprovado, caso o seu relatório não esteja em conformidade será cobrado que faça as alterações necessárias. Quem não enviou o relatório deverá enviar. Quem apenas publicou o relatório em plataforma virtual, on-line, deverá formatar e enviar nova versão para que seja impressa e anexada ao processo de pagamento.

    Com isso, estaremos enviando os processos para pagamento de hoje até o dia 18/10/2010.

    Lamentamos os transtornos causados pelo atrazo nos pagamentos.

    Atenciosamente,

    Caetano Ruas
    Coordenação de Mobilização e Articulação em Rede
    Secretaria de Cidadania Cultural
    Ministério da Cultura.

    Achei engraçado. Quer dizer que o secretário não sabia que a análise do pragamento estava no jurídico do minc, não no TSE, e que ele também não sabia que o pagamento seria liberado, só depois do segundo turno? Fiquei impressionado com a desinformação geral e o numero de diferentes respostas que tivemos ao longo desses 4 meses de angustia.

    Mas hoje é dia 18. O email aí da SCC afirma que a liberação dos pagamentos começa hoje. Será mesmo? Fico no aguardo, mas realmente não acredito mais na SCC. Mas gostaria que fosse verdade, lógico. Eu e 97% dos pontso de cultura que dependem desses editais para se manterem, conforme o estudo de Andrea Saraiva publicado aqui ó http://www.overmundo.com.br/banco/economia-viva-e-solidaria-alternativas-de-fomento

    Concordo com vocês que os pontos precisam de alternativas de sustentabilidade. Mas fazer os pontos perceberem isso na tora, e na fome, é uma burrice extrema e uma falta de cuidado sem tamanho com as pessoas que trabalharam em parceria direta com esse ministério durante os ultimos longos 7 anos. Foi um golpe baixo.

    Agora, sinceramente, sabe o que me deixa mais imrpessionado, valéria?

    É o número de pedidos de explicações feitos na lista tuxáua que não tiveram resposta nenhuma da SCC. Porém, na primeira crítica que surge, o próprio secretário e suas acessoras vêm responder diretamente no meu blog. Mas isso é bom. Salve a democracia participativa.

    Um grande abraço, boa semana, espero que nossos problemas acabe e que a gestão atual da SCC tenha mais sucesso no seu trabalho, que anda tão desacreditado nesses tempos, mas não por falta de motivos.

  • Afonso Oliveira

    18 de outubro de 2010

    Ricardo Ruiz,
    Tenho observado sua forma de se posicionar em relação aos diversos assuntos que tratam dos prêmios não pagos pelo Ministério da Cultura e vejo quanto você passa dos limites em suas criticas sempre com um discurso oportunista.
    Utilizar Beth de Oxum para dizer que as pessoas estão passando fome por causa da SCC é o discurso mais nojento que escutei aqui nessa Rede. E ainda mais fazendo disso uma homenagem a mesma é no mínimo falta de capacidade para o debate e você não merece o respeito que até hoje eu tinha por você.
    Você tem todo o direito de fazer a critica que quiser e acho que algumas foram pertinentes. Mas você subiu no salto, porque não está preparado para lidar com a platéia, com o aplauso e com as convergências. Você foi mesquinho, covarde e está tentando desestabilizar o TT Catalão na base do vale tudo.
    Não comungo do seu estilo e me envergonho em ser Tuxaua junto com você nesse momento, porque tenho certeza que não está na cartilha do Tuxaua o golpe baixo, a arrogância. E para aqueles que assinarem embaixo do seu post de hoje vai meu recado também de indignação.
    Você com certeza não é imaturo, mas será lembrado para sempre sobre o que você escreveu hoje. Porque a história já está escrita.

    Afonso Oliveira

  • Foto de perfil de ricardo ruiz

    ricardo ruiz

    18 de outubro de 2010

    oi afonso.

    veja direito que sou filho de mãe beth, ela é minha mãe de santo, minha guia espiritual, eh uma figura ativa no nosso coletivo, o nordeste livre, e estive conversando com ela nesta manhã, até sobre esse fato de estar cozinhando com lenha e com vários problemas inesperados para o semestre. não usei ela e a família dela. pois sou parte da família da umbigada. minha mãe beth pode lhe falar se estou usando seu axé ou se eu faço parte mesmo dele. e se eu estou exagerando ou qual a situação lá do coco. pergunte pra ela afonso. vai ver que o bixo lah na nossa casa tá pegando também. e não quero desestabilizar catalão. quero que ele honre com um bom trabalho o salário que pagamos à ele com os nossos impostos. Na minha opinião, a função dele está sendo muito mal executada. sinto saudades de célio e sua ética incomparável.

    agora não sinta vergonha de estar comigo não, somos todos irmãos e irmãs. só estou cobrando de orgaos publicos respostas. não ha nada de mal nisso. já que na lista de discussão eles não respondem. e se quiser mudar sua opiniao a meu respeito e me valorizar pelo meu trabalho, pode fazer lendo os posts desse blog aqui, a quantidad ee qualidade das atividades. se não lhe convencer o suficiente, busque pelo meu trabalho no ministerio da cultura de 2004 ate 2007, onde fui um dos que construiu a ação cultura digital e o programa cultura viva diretamente, entre ministerios, gabinetes e reunioes com a sociedade civil. ou o trabalho que desenvolvi no gesac – ministerio das comunicações entre 2007 e 2008, onde implementei o projeto em mais de 100 comunidades do rio grande do norte, da paraiba e do pernambuco. ou pode conferir meu trabalho junto ao programa casa brasil, do ministerio da casa civil, entre 2008 e 2010, implementando e inaugurando casas travadas no pernambuco, alagoas, sergipe e bahia. ou pode acompanhar meu trabnalho no coletivo nordeste livre nos ultimos 3 anos, entre editais, trampos voluntarios, auxilio a diversos de pontos da região e etc. Pergunte para o movimento do hiphop organizado brasileiro. pergunte pra casa curta-se. pergunte pro bailux arraial dajuda. pergunte pro pontao juntadados. pergunta pra cdtl. pergunta pro iteia. pergunte pra dezenas de outros parrceiros que estão conosco nessa luta pela gestão participativa da cultura brasileira.

    entenda, afonso. não estou interessado no dinheiro. meu interesse é uma gestão pública mais séria e sincera.

    abraços sinceros, sem ter vergonha de ser tuxáua contigo,

  • Foto de perfil de ricardo ruiz

    ricardo ruiz

    18 de outubro de 2010

    olha afonso

    conversei com caetano agora e visamos ai solucionar uma serie de falhas de comunicação.

    mandei um email bem simples pro catalao, com copia pra gente, tentando explicar o que eh o que eu pedi esse tempo, mas, o mais importante, dando uma proposta lá pra solucionar esse problema pra todo o sempre: um boletim semanal, ou coisa parecida, pra melhorar a comnunicação entre scc e pontos. se der certo, vai ficar jóia.

    além, tirei do ar esse post do café da manhã. quero salientar que não tava ironizando nem nada, cada um tem um cenario e uma situação, e a situação aqui não é das melhores. e como temos uma relação um pouco nomadica dentro do coletivo nordeste livre, o post foi realmente homenageando os resistentes da cultura brasileira, que somos todos nos, que continuamos nosso trabalho independente de ter $ ou nao e das diversas dificuldades que superamos por isso. a autonomia não é mesmo fácil.

    havia conversado com mãe beth de manhã que a situação estava mesmo ruim e iria mudar só com fé. ronaldão esteve aqui em casa na semana que passou e falou que a situação no coco tambem nao estah nada facil.. e sei que muitos pontos tão assim. o estudo da andrea eh a prova.

    esse email é pra também não colocar fogo aqui na lista, um humor entendido como ironia através de emails pode causar muitos problemas, e não é a melhor coisa pra acontecer aqui no momento.

    mesmo porque, quando sair o $, teremos apenas 1 mes e meio pra realizar o restante de nossas atividades e entregar um novo relatorio. Vamos precisar da uniao entre nós pra que isso aconteça.

    me desculpe se te incomodei por insistir em explicar algo óbvio de formas bem humoradas. vamos conversar com calma que nao precisamos de uma lista cheia de insultos, isso eu tenho certeza,

    há braços,

    r

  • valeria viana labrea

    18 de outubro de 2010

    Ruiz,

    Acho que se a gente quiser ter uma conversa pública, mesmo que virtual, é melhor combinarmos algumas coisas:
    a) eu não sou assessora do Secretário e é maliciosos vc se referir a mim nesses termos. Talvez vc não me conheça, então eu vou me apresentar: eu sou analista técnica e sou responsável pelo acompanhamento da coordenação das ações da CGCC.
    Eu não fazia parte da lista Tuxaua até a semana passada, pois essa é uma ação sob a coordenação da MARES. Eu pedi ao Thiago para me incluir na lista, pois percebi que nela havia questões que cabiam as demais coordenações.
    b) eu não estou respondendo a primeira crítica que aparece, quem dera vc fosse o primeiro, nem essa é meu primeiro e-mail para os pontos. Outro engano seu.
    Quem acompanha o trabalho da CGCC sabe que desde que assumi em maio, eu dialogo quase que semanalmente com os pontos que compõem as ações sob nossa coordenação e que é uma rotina da CGCC informar os pontos de todas as novidades. Mas com uma equipe de 04 pessoas, ou respondemos e-mails ou trabalhamos. Assim, nos abstemos sim de responder alguns e-mails, porque muitas vezes simplesmente o cenário não mudou e é impossível responder a 300 e-mails por dia e fazer o programa funcionar.
    Além disso, sim cada vez que fazemos algo, recebemos noticias ou algo muda, mandamos emails, colocamos no site, publicamos no DOU. Ou seja, a noticia circula.

    Assim, vamos esclarecer: não respondi ao seu post porque ele era uma critica ao secretário ou a SCC.
    Eu respondi porque ele é uma crítica mal fundamentada ao secretário e a SCC.

    Trabalho na SCC desde 2009, e em maio de 2010 assumi a interlocução com os pontos, a partir da coordenação das ações da CGCC.
    Acho que qualquer ponto que tenha ação na CGCC poderá te esclarecer que desde então – e acho que continuamos uma prática que já existia, não sei, só respondo pelo meu trabalho, mas até onde sei não fiz nada de novo – a CGCC sempre compartilhou com os pontos as informações que tinha.

    Assim, retomando a cronologia dos fatos, na primeira reunião que fizemos com os pontos de cultura digital, antes de qualquer coisa, convidamos a Lucia Campolina da CGGPC para dar o estado da arte da questão do pagamento dos pontões. Nesse contexto, com as informações que tínhamos até o momento eu aceitei conversar com PC e Thiago e gravar essa entrevista. E tudo que falei foi verdadeiro. Não houve falsidade alguma no que foi dito naquele momento. Acho que de um profundo desrespeito você insinuar que eu deliberadamente menti aos pontos.

    Com as informações que possuía no momento, eu informei aos pontos o estado da arte. E de fato, tudo que foi dito foi o até então pensávamos poder fazer. Nesse momento, a CGCC estava fazendo várias coisas simultaneamente:
    a) se organizando administra e financeiramente para pagar as bolsas griôs e iniciar o pagamento das bolsas agente e escola viva,
    b) negociando um novo contrato com a CEF,
    c) aguardando uma consultora ao conjur para ver se o que estávamos planejando fazer estava de acordo com as leis eleitorais,
    d) organizando os processos dos editais 2010 – em diferentes estágios – para viabilizar os pagamentos.
    E isso 02 dias antes de terminar o contrato de todos os consultores da SCC. A partir daí a CGCC contou com QUATRO pessoas. Todas as demais coordenações estão na mesma situação.

    E várias coisas aconteceram: o conjur nos orientou a passar nosso questionamento ao TSE; o ministro fez isso, ficamos aguardando a resposta, o TSE qdo se manifestou disse que nossa consulta era intempestiva e não avaliou o mérito, o ministro reencaminhou a questão, o TSE ainda hoje não se manifestou, o ministro ao ver que o tempo estava passando, reencaminhou para o conjur e semana passada o conjur liberou os pagamentos e por isso tivemos novamente que nos reorganizar porque estávamos trabalhando com a idéia de pagarmos depois das eleições. Como não existe jurisprudência em função da legislação eleitoral ser recente, ninguém sabe ao certo o que fazer. Em cada fase do processo, tínhamos uma informação e a compartilhamos com os pontos. E no meio do caminho CGU apareceu e fomos auditados e daí surge um novo contexto, com novos entendimentos e precisamos outra vez mudar tudo para não ferir a legislação. Cancelamos o edital griô e estamos refazendo todo o procedimento das demais bolsas. E com isso vamos precisar de mais tempo. E agora surgiu a questão do contigenciamento. Que não tem nada a ver com nossas consultas ao Conjur ou TSE, mas tem a ver com a disponibilidade financeira do Estado. Ou seja, a administração pública não é trivial e ministros e secretários estão sujeitos a redefinir prioridades em função do que o Estado pode ou não pagar e quando.

    Assim, Ruiz, não estávamos mentindo para os pontos. Simplesmente vivemos um processo complexo e em momento diferentes o cenário era igualmente diferente e tivemos que mudar nosso planejamento.

    E sabe o que é mesmo paradoxal? Você acusa a SCC de não dar informações e também nos acusa de ser mentirosos. E para fazer isso você se baseia nas informações que efetivamente demos aos pontos. Informações essas que são desqualificadas por vc. Mesmo agora, com Caetano fazendo um serviço quase que individual para cada tuxaua, absolutamente cuidadoso, vc o desrespeita, chamando-nos de mentirosos e sendo de uma truculência totalmente gratuita.

    E eu acabo achando que é melhor calar, porque se eu for falar alguma coisa hoje e amanha alguma coisa acontecer e isso mudar eu vou ser acusada de ser mentirosa e ter meu trabalho desrespeitado em lista pública, então é melhor eu adotar o principio da precaução, como fazemos no discurso ambiental, porque aparentemente não existe caminho do meio. Se calamos é ruim, se falamos é péssimo. Simplesmente porque alguns não estão interessados em entender, mas somente em criar conflito desnecessário.

    E ai surgem esses e-mails desrespeitosos, uma indelicadeza profunda, uma falta de cuidado com o outro, o #foracatalao foi tao feio, tao triste, tao pequeno, nem sei o que dizer.

    O debate fica personalizado e não acaba mais, é replicas e tréplicas e tudo tão sem sentido porque não vai mudar o fato de que estamos sim no mesmo barco, queremos as mesmas coisas e no que é da nossa responsabilidade estamos sim fazendo o máximo possível e seria bem melhor se pudéssemos trabalhar em parceria.

    No mais, seguimos.

    Valéria Viana Labrea

  • Foto de perfil de ricardo ruiz

    ricardo ruiz

    18 de outubro de 2010

    oi valéria

    obrigado pelos esclarecimentos.

    pra não ter discussão desnecessária:
    – obrigado por esclarecer suas funções;
    – não falei que mentiu no vídeo, só salientei que coisas que foram informadas não ocorreram;
    – também não é intenção minha ter algum problema com caetano. expliquei isso à ele. não é a info dele que peço. é uma geral. é de tt. é de juca. mandei uma sugestão de um informativo num email para o catalão com copia pra lista. saliento que é para melhorar a comunicação. não dá pra esperar do caetano uma comunicação com cada um dos pontos. Emails claros e objetivos semanalmente poderiam ser de extrema valia na lista dos tuxauas e de todas as outras, por exemplo.
    – não sou tão desinformado sobre os processos dos pontos, e a maioria das infos que chegaram pra mim foram totalmente desencontradas e personalizadas. é isso o que questionei o tempo todo. circular essas informações de uma forma que todxs possam tê-la. acredite, valéria, dei a cara pra bater aqui pedindo infos, mas são dezenas de pessoas que estou conversando e que estão bem angustiadas por não terem justamente informações precisas.
    – desculpe as violências das palavras, posso não tê-las escrito com a mesma violência.
    – e peço que compreendas que faço parte de uma boa quantidade de pessoas que se planejou pra trabalhar, e consequentemente se sutentar, da parceria com a SCC. O não pagamento dos prêmios e editais, e a confusão de informações (compreendendo que o cenário sempre mudou, mas será que não dava pra falar lá do começo, que iria ser pago só depois das eleições? lá no lançamento dos editais? e tome essa crítica como construtiva pra que essas coisas sejam evitadas) causou a muitas pessoas, aí me incluo, uma situação financeira insustentável. Sabe como é brasil. Se não te pagam o que voce espera hoje, você não cosnegue tão facilmente um recurso pra viver amanhã. E espero mesmo que compreenda isso, valéria. Também sou parceiro do programa Cultura Viva há muitos anos, desde a gestação do mesmo, e talvez com uma melhor comunicação teria sido mais fácil para muitos superar essa difícil situação de viver completamente quebrado porque houveram falhas na comunicação.

    boa tarde, caminhemos, e veja lá a proposta de um boletim informativo que consiga realmente circular entre todxs os envolvidos com o programa. continua nosso desafio

  • Robson B Sampaio

    18 de outubro de 2010

    A tod@s da listas(tuxauas e SCC), quero fazer uma conversa fraterna
    com todxs.

    Me solidarizo a tod@s que estão passado por momentos difícil, neste
    processo de autoproteção que o MinC/SCC) vem fazendo no período
    eleitoral. Ja temos informação oficial enviado pelo email
    tuxauaculturaviva2…@gmail.com, dia 11 de out as 15h30min, pelo Cae;
    agora quero acreditar que sera debitado na nossa conta ate o final do
    mês, conforme estava escrito no email da carta(Pagamento Prêmio Tuxaua
    Cultura Viva 2009 – Liberado.) : ” (…)Com isso, estaremos enviando
    os processos para pagamento de hoje até o dia 18/10/2010.(…)”. Dou
    meu voto de confiança em vcs, ate este o dia 31 de out, depois é outra
    coisa que terei pela coordenação, que sei que trampa duramente para
    ajuda a todos projetos, que esta contemplado no programa, para
    ganharem fluxo e dinâmica necessária para sua realização.

    Agora abrido parentes aqui no voto de confiança, eu acho que é justa a
    colocação do Ruiz, é muito ruim para nós que estamos na ponta
    realizando um trampo, que temos o slogan deste governo, que ajudamos
    a implementar as politica publica deste governo, não pelo $, mais pelo
    objetivo que é as ações, ajuda no empoderamento, autonomia e
    protagonismo das comunidades, se fossemos interesseiros, só pelo $$,
    com certeza estaríamos no mesmo barco que outros artista estão, que
    são contra as reformas da lei rouanet, direitos autorais, estaríamos
    defendendo aqui o Serra e não a Dilma. Mesmo assim não podemos para de
    sermos critico com o Estado, já que somos sociedade civil em parceria
    com Estado, temos todo direito e dever de cobra do Estado quando as
    coisas não estão caminhado corretamente, ainda quando se justifica o
    injustificável, a politica do enrola e empurra, eu sei muito bem que é
    isso aqui em Campinas, a 6 anos a prefeitura enrola nós, uma Obra que
    ela falou que ia realizar ate agora nada, prejudicou muito nós, mas
    mesmo assim fizemos nossa parte, que não fez foi o prefeito.

    Acredito que vamos ganha este 2 turno, e que teremos que pensar melhor
    como o Estado gestão os recurso publico, não pode ser mais deste jeito
    TT e demais do MinC, sei que a culpa não é de vcs, o estado já estava
    burrocratizado antes de vcs estarem ai, não sou contra burocracia sou
    contra a burrocracia que se faz sem fundamento, amorosidade das
    repartição para da um retorno satisfatório, não temos ate agora.
    Então Ruiz eu acho que ainda eles estão no tempo que apresentaram para
    nós como proposta de pagamento, mas não é por isso que deixaremos de
    sermos critico com este processo, mesmo eles pagando a nós, temos
    muitos editais sem resposta, muitos pontos, pontoes sem recebe, não
    podemos ficar no nosso próprio umbigo depois.

    Espero que o TT e demais, entenda que estamos dando um voto de
    confiança ate o dia 31, não queremos ser usados como boi de piranha
    nesta eleição, para ser justificado o injustificado, estou sendo bem
    claro!! Pq eu fico mesmo assim desconfiado, que este email veio em boa
    hora para acalma os ânimos, para não potencializar ou da eco a
    critica, que possa gera instabilidade politica ao TT que mais seja
    dentro da SCC, não é nossa ideia e nem do Ruiz, foi isso que entendi
    no email dele para o Afonso, não sejamos “pelego”(isso é para vc
    Afonso, kkkkkkk), mais tb nao quero acredita que seja um email com
    tática de amenizar tudo que esta acontecendo, por causa da eleição,
    não esqueçam que vcs não esta lindado com moleques aqui…, tb somos
    políticos e partidários de causas, ja vimos varias atitude equivocadas
    de desmobilizar movimentos sociais, com promessa que depois não são
    compridas.

    Mais uma pergunta que não precisão responderem a ninguém, só para
    reflexão: pensando que de tudo ok, ate o dia 31 esta na nossa conta o
    recurso, tínhamos planejado 5 meses de exec… e o calendario deste
    governo de entrega de obra e prestaçao de contra vai ate 31 de
    dezembro de 2010, teremos que adequar nosso planejamento para 5 meses,
    a partir do pagamento, ou teremos que fazer 5 meses em 2 meses, ja que
    temos que presta contra para este governo e nao para um novo Governo,
    estou viajando ou procede minha colocaçao, se for neste ai o negocio
    fica mais serio, se for no outro qual dispositivo legal que permite
    isso, isso sera so os tuxauas ou tb: pontoes, pontos, todos editais
    2010???

    Abs

    Robson

  • Afonso Oliveira

    18 de outubro de 2010

    Ricardo,

    Acho bom você ter conversado com o Caetano. O bom debate é aquele que as pessoas trabalham para construir. Fora TT, Fome e Calote não leva a nada e como disse Valéria. Você usa o tempo todo os que as pessoas falam contra elas. Isso cabe em algumas rodas, mas nese contexto onde as coisas são complexa não cabe.
    Obrigado por ter retirado o post do café da manhã.
    Afonso

  • Stela Cabral

    3 de novembro de 2010

    Este comunicado me surpreendeu, não surpreendeu a vcs?
    COMUNICADO AOS PONTOS DE CULTURA E PREMIADOS
    Em virtude das mensagens que chegaram à Ouvidoria Geral do MinC, os Editais 2010 da SCC estão sob
    auditoria interna. O parecer da CGU será entregue em meados de novembro e, dependendo da decisão,
    os editais poderão ser ajustados. Somente depois do parecer da CGU, os editais de 2010 serão liberados
    para seus devidos encaminhamentos.

    Para que possam acompanhar o andamento dos processos, segue situação dos editais de
    prêmios e bolsas 2009/2010:
    Stela
    GT Legislação -Comissão Nacional de Pontos de Cultura

Pular para a barra de ferramentas