Esquemas

abril 25th, 2017

Quando a pequena burguesia persegue um operário a coisa fica grave
O barato dos justicetes lacaios do imperialismo é rifarem o país a preço vil
O sistema financeiro que é o que lava dinheiro permanece imune às delações
O pais virou uma ditadura consentida
Pra ganhar lá é preciso mil mísseis aqui levam de mão beijada
Plantar um limão pra ver se nasce um limoeiro
Até dormindo rola
No ato e eu não paro
O daqui e o de lá
Quanto mais se fala do mal mais ele se alevanta
O problema é onde por os pós
E os pés
Somos muitos mas não se espalhem
Os imperialistas são os imbecis os nativos defendem-se
O que alimenta a vida a regra ou a exceção?
Cada uma como tal
Mulher? Melhor não tê-las
Atraída na teia vou trabalhando
Se der problema vai pro fim da fila
Tudo só é o que poderia ter sido
Até parece que descobriram o Brasil
Pode ser do lar mas recatada não é
Ah! O capitalismo isso é que é roubo
Ode a Brecht
Manda ver!
Não me gaste no varejo só funciono no atacado
Não é o país é o sistema
O empregado é que faz o que o empregador não faz
O contrário é melhor que o avesso
Faz comida boa mas não sabe a louça lavar
E aí curtir legal a fome saciada
Vencerá!
Menos porque mais é demais
Mais vale o meu olhar que o bolso do freguês
Eu olho o que vejo
Eu vejo o que olho
Passar uma idéia a gente nunca pensa que é tão difícil assim
Difícil é fazer o outro ver também
E aí tentamos falar com as mãos
O nosso entusiasmo mais parece aborrecê-los
Parece um ritual que só acontece no final

Alegria

abril 20th, 2017

Um filme é bom quanto mais ele nos aproxima do que fala
No “Trem da Alegria – Arte Futebol e Ofício” de Francis Vale (2017) o que expõe é uma roda de conversa
e sendo em futebol uma linha de passe
descontraído, leve, contação de causos em torno do encontro que se deu entre duas grandes paixões dos brasileiros: o futebol e a música
Nada de muito programado e previsto no que nos contam os craques. Acontecências.
E estava desde o início lembrando como no filme o “Passe Livre” de Oswaldo Caldeira (1974) pois é o mesmo Afonso daquela época o “Prezado amigo Afonsinho” do Gilberto Gil que em seguida ao deixar o palco do gramado veio vindo trazendo o trem com seus parceiros entre outros da bola Nei Conceição e Paquetá e do samba o da Viola Paulinho, Moraes Moreira, Fagner e Abel Silva
Um trem que atravessa o país e até os mares e até Angola
Desde o início lembrei-me já que o meu gramado é o cinema
como não podia deixar de ser o “Garrincha Alegria do Povo” de Joaquim Pedro de Andrade
um dos cantos inaugurais do cinema novo brasileiro nos anos 60
E porque esteve como diz o filme também ele Garrincha o futebol alegria e também Nilton Santos a jogar no trem
E a lição é a insurgência ninguém tem que tolerar abusos contra si
Mas não vou contar o filme vejam vocês mesmos
E pra ver como assunto é bom também temos o “Barba Cabelo e Bigode” do Lucio Branco
Naqueles anos de chumbo ou nestes anos de alfafa a alegria é a prova dos nove

Megas

abril 17th, 2017

Nem tudo que é filme é cinema
Difícil no começo depois fácil
Pense o cinema brasileiro como uma Sociedade Anônima -S/A
Cada filme equivale a uma ação
Tempo de participação é fundamental gera dividendos e bônuses
No mais que funcione como uma S/A a Cinebrás
Mas cuidado com o eterno dirigismo
A burocracia sempre quer ensinar a quem faz
E dispersa os recursos fins em favor dos recursos meios
Como as Ancines
Aos burocratas recomenda-se comprem os resultados não se metam com a criação
Muitas vezes as táticas de esquerda favorecem a direita
Eu quero é andar tranquilamente no pedaço em que nasci
Um ilegítimo propaga a ilegitimidade
Delata ou de lata o jato leva
Se os do bem não vão vão os do mal
Aqui é o lava o jato ali ao lado é o lança chamas
Por muito menos muito mais
A Midia Ninja é a novidade do século no país
Assédio é um horror mas as vezes é inevitável
Anula o golpe mané!
Bombardeada pelo imperialismo Nuestra America resiste!
Muito bem as rebeldias juvenis fizeram sucesso e agora?
É incrível como a governança sólida como a da Presidenta possa ser derrubada por estes moleques
É que tem moleque de todo o lado
Não pode o estado ser conduzido por mercenários
É difícil barrar a invasão imperialista
O que pode um artista em sua torre de marfim fazer
Ancine pagando propaganda de si mesma enquanto sabota a exibição do cinema independente
Potência é vida
A vida é uma potência
Vale para um e vale para todos
Com a vergonha em que vivemos com o golpe de 16 não se devia dar pitaco em outros países
Como imaginar que uma conspiração de tão pequena burguesia daria um golpe?
Com o país que temos?
Acho que todas as entidades nacionais precisam estar em Curitiba para impedir o ataque a Lula
Tráficos são tolerados pelo estado maxime os de influência
Bom é pagar milhões de propaganda para salvar a sonegação
Com este golpe o pais entrou numa roubada monstra
E não tem como sair?

Tipos

abril 10th, 2017

Milicianos no poder
Milicianos na justiça
Milicianos na política
Milicianos em toda parte
Ele é conhecido no quarteirão
Não conseguimos ver que “a ponte para o futuro” era uma senha para o golpe
Típica insurreição de subalterno
A economia mundial sempre foi globalizada ou não seria mundial
O mundo sempre foi mundial
O mundo já teve melhores notícias do Brasil
Deponha-se a todos que conspirem contra o país
O pais precisa é de uma Assembléia Nacional Constituinte
Que institua uma constituição verdadeira que proteja cada cidadão
Democrática é o que é para todos
A história não anda pra trás
Quem sabe a baderna do ilegítimo não induz os trabalhadores a organizarem-se nas cooperativas e sindicatos
E serem donos do próprio trabalho
A tão sonhada nova classe média
Do nada ao zero
O Brasil apronta
Aqui a velha classe média entreguista abate até o capitalismo
Como não ser Brasil se no Brasil nascemos
Quem tem sabe que o prazer da militância vale ouro
Isso é isso aquilo é outra coisa
É incrível como pessoas inteiramente anônimas usurpam a condução do país e implantam o caos
O que leva pessoas a acharem que tem poder de vida e morte?
Cada época é cheia de revoluções não as reais as espirituais
O interrogador só pergunta o que já sabe
Fazer as empresas prosperar é uma tarefa do estado burguês
Não é o desenvolvimento econômico que gera o social é o social que gera o econômico
É preciso que as forças armadas se tornem as forças amadas
De um lado a milícia fascista do outro o poder do povo
Dada a complexidade dos problemas não se deve sair chutando baldes
Xadrez com o acaso não dá sorte
O problema no Brasil é que a burguesia só quer viver às custas do estado
O desenvolvimento ou significa a melhoria das condições sociais ou é nada
O federal do Paraná é o único juíz do país?
O cara tá lava jatando há anos
Lavajato lavapia lavajunto só não lava a língua de quem lava
Ao que se alega a lavajato é filha da Mãos Limpas italiana quanta diferença no nome não?!

Dados

abril 4th, 2017

Estes multiusos também nos podem servir de tribuna
Há algum tempo propina era a gorjeta
Galardão dourado o Brasil quer ser o único pais do mundo sem corrupção
Teóricamente é chegada a hora da revolução camponesa
Enquanto a burguesia se esculhamba
Tudo pode acontecer sempre
A música de Villa Lobos é socialista porque emprega centenas de pessoas
A arquitetura de Niemeyer é comunista
Em cada país quem deve mandar é o nacional
Acostumados com o cinema do mal não sabem ver o cinema do bem
O cinema do mal é o que não fala de nós
O cinema do bem é o que fala de muitos
As pessoas comuns de todos os dias
Não hesite: é eles ou nós!
A burguesia ainda não entendeu que o fascismo é também contra ela
Ha muitos negócios em cada negócio
E como será a Ancine golpista?
Egoísta é o que não sai da pista
Isto é um monte de pilantras
Meio reles ou relles inteiro
A prestação de contas de um espetáculo é apreciável a olhos vistos
Avalia-se um texto um filme um drama uma música por sua qualidade de produção menos ou mais de mercado e arte
A burocracia quer parar o país pra conferir nota fiscal
Como o ínfimo Supremo
O atormentado atormenta
Desde a 470 juízes usurpam os eleitores
Para o bom andamento da ordem democrática os três poderes legislativo judiciário e executivo uns não podem condenar os outros
Só quem pode condenar é o voto universal
Permitir-se é o caminho da arte
O problema que implantaram no Brasil é uma mangueira pra lavar carro
Menas: lavando a jato vai quebrar o carro
É preciso zerar o país
É preciso refundar o país
Brasil Ano Zero
Abole-se tudo
E reconstrói-se a partir de um cidadão um voto
Por uma constituição nativa simples e direta
O coletivo tem a obrigação de garantir a vida de cada cidadão
Em todo o sentido da palavra
Nenhum passo a menos

Sorteios

março 27th, 2017

É o imperialismo tontos gerido por um gerente senil de banco estrangeiro
Sem esquecer a evidente inveja machista dos golpistas no poder
Salário é a propina que o capital paga para lavar o lucro
Capital não gera riqueza o que gera riqueza é o trabalho
Previdência: como pode no capitalismo uma poupança forçada de 40 anos dar prejuízo?
Menasamerika
Também existe o que ainda não vemos
O país gigante espera sua hora
Necessária é a reforma da “presidência”
Liberdade para os presos políticos do fascismo à brasileira
Pé descalço não aceita meia sola
É preciso ver além
Os meganhas da federal vão acabar com o comércio exterior do país
Se 16 é Meia 4 espero que não venha Meia 8
O que é bom para você pode não ser bom para os outros
Até a mídia fez greve?
Primeiro o almoço depois a janta
Com um lanche no meio
O instinto não tem que ter razão
O sindicalismo recusa-se a atacar o capitalismo
Por mim o PT é sem dúvida por sua militância e por seus governos o mais extraordinário partido da história brasileira e Lula o maior estadista sem esquecer a especial dedicação de José Dirceu na vanguarda do povo brasileiro
De dia grita e ronca de noite
Três dois um um dois três e aí tudo outra vez
Alguém acha que entregar o país não é corrupção?
O sionismo genocida o palestino
Ensina-nos o combate de movimento: é preciso pensar como o inimigo e antecipar-se a êle
O problema é que as forças armadas formam seu estado maior in amerika, daí …
O que devia a Ancine fazer é abrir um canal de exibição para os filmes brasileiros e ganhar o mundo
José Dirceu e Marcelo Odebrecht sob o comando de Lula imporiam de novo o Brasil ao mercado imperialista mundial como já o fizeram anos atrás
Não há capitalismo sem burguesia nacional
Não adianta inventar
O mal do Brasil foi não ter feito reforma agrária ao invés da escravidão
O socialismo não precede o capitalismo é ao contrário
No Brasil prefere-se o capitão do mato ao capitão de indústria
A prefeitura é que devia recolher os impostos
Tiraria a parte que cabe ao município e remeteria o resto aos estados
Que tirariam a parte que lhes cabe e remeteriam o resto à união
Quando restam poucos é que se sabe como fomos muitos
Ainda é tempo anula o golpe!
Demita-se os trombadinhas
E os trombadões

Cidades

março 20th, 2017

A cidade bomba
De coisas de gentes de carros
Se amontoam se acotovelam para ter um seu espaço
Espaços na terra não são infinitos
O que um ocupa o outro não pode ocupar
Empilham-se?
Até onde podem empilhar-se?
É preciso inventar o desdesenvolvimento
Precisa que a humanidade se revolte contra a desigualdade
Que é uma desumanidade
Pra que voar para as estrelas
Se não soubermos como viver na terra
Aonde foi parar a lógica da preservação da espécie?
Demais não é bom
De menos também não
Quantos amanhãs até o próximo hoje
Quantos hojes até o próximo amanhã
O que não é biodegradável é biodegradante
A juventude quando adulta emburrece?
Denúncia sob tortura vale nada
Tortura é crime contra a humanidade
Imprescritível
No capitalismo o que se chama propina é apenas comissão de venda
O meu eu não se conforma com o teu tu
Eu exploro tu exploras ele explora
Eu te e tu me
Tu me e eu te
O desmiolado desmiolando-se desmiolou-se
Cuidado com o mané se for depor periga não sair
Esquece a vírgula pensa no sentido
Importa o que quer o povo o resto não interessa
O sonho do bandido é prender o mocinho
O sonho do imperialismo é ganhar o país
No corredô é que é bão
No corredô é mió
Os chicaneiros se apoderaram do país
E seguem as estúpidas ordens de um gerente senil de banco estrangeiro
Não há de ficar pedra sobre pedra na economia nacional
E a gringalhada se esbalda
Nunca foi tão fácil

Saltos

março 14th, 2017

Ela não quer!
Golpe provoca maremoto
O problema nem é a bala perdida
O problema é ela te achar
Ao que parece a vaca atolou
Vaca atolada só é boa no prato
Às vezes eu causo
Às vezes eu canso
Pra sair do atoleiro um novo governo tem que ser radical
Precisa abolir os direitos de fora em favor dos direitos de dentro
Priorizar o social em troca do individual
Ao invés da predação investir na comunhão com a natureza
Sempre que possível reverter o industrialismo
Reforma agrária: a terra pra quem nela trabalha
Erradicar o latifúndio
Banir o imperialismo
Extinguir a violência
Aprender a viver em paz
Garantir o pleno emprego
Garantir a plena moradia
Esvaziar presídios o mais possível
Instituir o salário único
Repetir não é estôrvo
Quem sabe convenço-me
O país borocochou-se
O que se diz não se sustenta
O que se fala não se ouve
Enquanto isto a gota pinga
E logo vem a enxurrada
O nativo tem precedência sobre o forasteiro
Caber sempre cabe
Só não cabe o incabível
O que acontece quando o país recua
E ausenta-se de si
Por toda parte recuos
Até mais não poder
De que restará um resto
Um resto pra recomeçar

Hojes

março 6th, 2017

Não meta fora meta dentro
Mesmo que não procure acha
Não pode me ter sem meter
Ufano-me do profano
Descarado não tem cara
Aprecio a leveza desde que não pese em mim
Sózinho não caibo em mim
Não acho o que procuro
Só quero paz é tão difícil?
Se olhar pra frente não vejo o que vem atrás
Se olhar pra trás não vejo o que vem à frente
Se desligar eu desligo
Qual é o barato do milionarismo?
Como pôde essa quadrilha apoderar-se do poder?
Vaia no golpista!
E lá vai o Imoraes golpista pro troninho
Numa noite de vigília fui nomeado
Foi um oráculo
Eu sou Capim Queimado
A publicidade nos meios de comunicação especialmente a de governos não é uma forma de propina suborno e corrupção?
Se tirar a propina dos governos a mídia quebra
E mesmo com a propina a mídia derruba governos
Além da costumeira sonegação de impostos
E da publicidade imperialista geralmente grátis
Criminalizar a policia e suas familias é a mais nova novidade dos ilegítimos fascistas no poder
Sempre é preciso discernir o branco o preto e o cinza
Posso errar mas excedo-me em acertar
Como refazer o que essa canalhada anda destruindo
O descaminho de uns sacrifica a vida de todos
Como é que em tão pouco tempo se faz tamanho estrago
Bandidos de todas as latitudes se juntam pro botim
É preciso expulsá-los de nossas longitudes
E derrotá-los com suas platitudes
De onde veio o sinistro império do dinheiro
E pra onde vai pra lugar nenhum
E pra onde vamos ao findarem os dias
A longa noite não é pra ter medo foi de lá que viemos
Diz que o universo se contrai e expande como um coração
O mais e o menos são nossos limites
Não há como poder ultrapassá-los

Segundos

fevereiro 21st, 2017

Você quer que eu corra
Você quer que eu morra
Eu não corro não
Eu não morro não
Coisa estranha vida estranha
Meus coevos no poder
Não éramos assim
Ou éramos?
Que me lembre éramos todos na pindura
Rachando pratos populares no boteco
Sempre tinha uns mais safos
Sempre tinha uns abonados
Mas não eram e nem eu bêstas
Palavrinha ou palavrão a palavra tem condão
Se me esqueço é que não mereço
Pulando que nem pipoca às vêzes é só caroço
Nem sempre é bom ocupar a vaga
Nem sempre fui mas ainda vou
Juntar os quês às veiz atrapáia
Questões complexas não se resolvem com botinadas
Já que não prendem os bandidões podiam soltar os bandidinhos
Há os bons cacos e há os maus cacos
Sortilégios nem sempre são sorte
Hoje tem sol e lua ao mesmo tempo no céu
E ainda há quem diga que a vítima é que deu mole
A vida é a prova dos nove
Mais vale quem mais vive
Nao há resposta sem pergunta
A perder de vista
Anula tudo!
Não dê conversa pra quem não dá ouvidos
Não dê ouvidos pra quem não dá conversa
O limite do sono é a vigília
O limite do sonho é o trabalho
O limite da faina é o cansaço
O limite da escrita é o papel
O limite do outro é o querer
O limite da vida é o nada
O limite de mim sou eu
O limite é onde tudo acaba