Questãs

agosto 22nd, 2017

A questã não é tomar o poder
É promover o progresso social
Não é só o fogo gelo também faz fumaça
Hum tão quentinha
Hum tão friinha
Na primeira visão de um filme esqueça os significados
Atente para a composição da forma
Puro fruir
Depois o resto vem
Um pratão vale mais que dois pratinhos
Não pode o país ficar a mercê de tribunais da CIA
A minha questã é o que fazer neste mundo
Como retribuir a energia cósmica que me originou e me alimenta?
Vejo-a em toda parte
Mas o fogo queima
Não devo nem chegar perto
E ela a cósmica não é só minha
É de todos nós
Os naturais
Pedras ares mares seres
Enquanto o governo for ilegítimo o caos só irá se agravar
A mídia aterroriza a população para legitimar o terrorismo do estado
Pelamordideus quem não for fascista ajunte-se na esquerda
Que não se repita a guerra espanhola em que a disputa na esquerda abriu caminho à vitória da direita
E aqui a direita já ganhou em 16 no golpe
Chega!
Por que curta? É mais rápido mais barato e dá menos trabalho
Cineasta é quem se preocupa com o próprio filme
Águas de agosto: é o golpe é o golpe
Não empurrem a classe média ainda mais pra direita
Generais não exponham seus recrutas
Amigos das classes médias
Neste momento terrível do país
É preciso cerrar fileiras de volta à democracia
Em torno ao nosso mais votado militante
Senão a direita leva
O resto discute-se depois
Mais que nunca a partir de agora
O presidenciável Lula não pode ser atingido por chicanas jurídicas de província
Seu destino está nas mãos do povo

Vagas

agosto 15th, 2017

Não mimetize
Que não vale a pena
Nada que um ilegítimo faça é legítimo tudo é ilegítimo
Se condenado insubmeta-se
Não dê mole ao imperialismo
Quem quiser que confira!
Em caso de pré-juízo devia de véspera visitar a ONU
Antes de descobrirem o Brasil os modernistas descobriram o mundo
São ondas alternadas do que está dentro e do que está fora
Sístole e diástole
O cinema me ajuda a pensar e entender o mundo
Nos seriados do meu tempo o mocinho estava sempre a perder no final do episódio
Para no próximo retomar sua aventura
Somos plantas desaterradas e livres para andar
A liberdade no filmar
Podemos sair todos por aí a filmar o que quisermos
E daí extrairmos algum sentido
A questão não é o que um gosta é ver o que se está fazendo
Vivemos um estranho momento do mundo
Uma avassaladora onda de repressão violenta cresce
Embalados no monstruoso aparato da comunicação
A teia nos atrai e prende
Promove a apatia
E induz ao cumprimento de ordens
Parece uma trama diabólica
E é
Ficamos sem opção?
Quando a força ataca
Na ilícita tomada do poder pela direita no golpe em 16 arrasaram o país
Estamos no meio da batalha entre o progresso da esquerda e a repressão da direita
Não só aqui
Mundo afora
Foi lá
Foi lá
Foi lá
E é cá
E é cá
E é cá
E vamos
O mais votado militante da esquerda todos sabem quem é

Sombras

agosto 8th, 2017

Por que o relator no supremo não tira os processos das patas do cara?
Os bandidos cassaram 54 milhões de votos brasileiros em 16 e agora um só só um quer cassar os milhões de próximos votos em 18 vai poder?
Não sei de onde vieram tantos sabichões e chonas a proclamar o pior
Não acredito que se imaginam a salvo do mal que dedicam ao país
Brasil país otário aqui se joga menino na cadeia por uma guimba enquanto lá enriquece-se com o comércio legal da coisa
Por que existem paraísos fiscais no estrangeiro para abrigar o roubo de nosso dinheiro?
Não sincronize
A droga do tráfico muita vez embalada em sangue é mais cara e pior que a liberada
Reclamar de eleição para a constituinte e aqui 400 pilantras a meter sucessivos golpes
Sou terrivelmente encafifado
Deixam dopar todo mundo com a farmacêutica imperialista e nos querem privar da nossa velha e boa conha
O pior da burguesia é que ela é burra: burraguesia
Os entesourados aprisionados em si mesmos
A questã não é o quorum é o quid
A constituinte lá e a prostituinte aqui
O procurador ameaça e não denuncia?
Prevarica?
Tá esperando o quê?
Eleger uma constituinte é o que o mundo inteiro devia fazer
Melhor que eleger um congresso é corrompê-lo?
Ele já teve milhões e milhões de votos e êsse carinha quantos teve?
Eleger uma constituinte é melhor que prostituir a vigente
Não sei por que o frenesí legislativo do executivo
Executivo não faz lei executa
Supremo ó Supremo tu num vai disarmá o metralha?
A sanha do progresso
O pêso do progresso
A burrice do progresso
Intervém Supremo
Eu posto
Tu postas
Ele posta
Nós postamos
Vós postais
Eles postam
Em 18 o país renasce
Plantas não fazem barulho
Legaliza que acaba o crime
Legaliza que aumenta o Pib
A defesa do ilegitimo aplica-se a todos os eventos judiciais desde a 470

Cerejas

agosto 1st, 2017

Só precisamos do mínimo
De que falam os poetas
A quem falam os poetas
Por que não fez ontem?
Porque não era hoje
De que o senhor vive?
Eu luto
Eu luto aqui com os meus animaizinhos e lá vai ele e seus jegues
O mérito é a pluralidade
O maior problema da relação empresarial nem é só a corrupção mas a sonegação endêmica
A conjuntura não está mole e piora
A conjuntura não as conjecturas que também não prestam
Enquanto não se acabar com a violência da cúpula vai ser difícil acabar com a da base
Por que motivo rebelam-se dezenas de pessoas confinadas sem julgamento?
Contra a agricultura burguesa pela agricultura familiar
É 13
O ilegitimo espalha ilegitimidade país afora
Um filme é de quem o imagina e concretiza
Penso que a melhor referencia para o audiovisual brasileiro é a Difilm repicada nos cineclubes pela Dina e na ABD pela Corcina
E é só acabar com essa absurda invasão estrangeira
As pragas do ocidente
É possível domar-se o imperialismo?
Tire-se do ar as corporações!
Na dúvida condena-se?
A quem se condena?
Se condena-se?
Quem não aproveita os bons momentos tem que encarar os maus
Estranhos são os caminhos que as pessoas trilham
Quanto custa ao dinheiro publico a campanha neo fascista de propaganda da Petrobras e da Caixa na mídia golpista?
Pré-julgando o pré-juízo
O mundo não me obedece
Se esperto jamais encare um fuzil
Circula!
Precisamos ganhar as forças armadas
Como em tudo sua base é popular
Submetida às pirâmides do poder
Que a todos nos subordinam
Ha que ter paciência e liderança
O povo é infinitamente maior que as cúpulas
Há de vencer

Pensares

julho 25th, 2017

Sobre o tudo
É difícil tolerar esses golpistas
Por que o supremo não cassa esse bandido
Porque é bandido também?
Há advir
Um filme de autor é um filme ao gosto de seu autor
Um filme é o seu modo de produção
Abaixo a matilha
A mídia enlouqueceu a destruir o país
Bozós e bozoas agora maquiados boçalizam geral
Não é possível que um só mané togado pare o país
Joga foro no lixo!
Melhor bebendo que brigando
Aproveita a maluquice pra que nada disto exista
Nenhum titulo de propriedade vale é tudo ilegal
O problema do Brasil é que neguinho acredita na basófia
Atocha a toga
Apenas nos autoritários certos indivíduos tem o poder autocrático sobre a vida alheia
A democracia nem é só ganhar no voto é oferecer oportunidades
A música é mais imediata o cinema é mais complicado
Veículos só devem ser usados para maiores distâncias
O meio massageia-se
A vida não é só o que nós gostamos
É o que os outros gostam também
Dever é um dever
Quando se fala da maravilha que é o capitalismo
Nem se imagina que é uma imensa fraude
Favorecendo a meia dúzia que explora a humanidade
Seria ótimo se fosse para todos
A isso se chama socialismo
Cultura não é o que é produzido
É o que se faz
É tudo o que o humano expressa
O desfiladeiro das almas perdidas regurgita de tantas notoriedades
A realidade é fruto de todos
Não nos damos conta que a desgraça de um país é a dominação estrangeira
Se quiser embarca senão desembarca
Não se dê força ao inimigo
Dê força ao amigo
O compadre da rua

Pensandos

julho 18th, 2017

Bom é andar a êsmo
Né mesmo?
Fôsse bom deus não precisava ter criado
Organiza: por uma frente ampla das esquerdas
Esquece o nhéco nhéco
O mané da esquina quer obstruir o país sai fora mané!
Melhor é a pré-verdade
O problema da ilegitimidade é que ela torna ilegítima qualquer coisa que venha dela
Golpista é pior que ladrão e ainda junta
Por que a Ancine com o dinheiro da atividade brasileira financia a exibição estrangeira e abandona a nossa como o Ponto Cine o Roque e a Jornada de Salvador?
Por que a Ancine pela qual o estado se apropria da poupança da atividade sediou sua base financeira no extremo sul?
Por que não a Caixa ou o Banco do Brasil ou o BNDES?
Devolve o mandato a quem de direito com ilegítimos não há negociação
A pressa é inimiga de quem está são
Faz uma exceção
Há obstáculos mas a democracia brasileira renascerá em 18
Quem puxa o saco engole o caroço
Lamento insistir mas insisto
Não é crível que meia dúzia de burocratas manipulando e estraçalhando os recursos recolhidos na atividade e não nos cofres públicos se atreva a dizer não a quem é um fundador do cinema brasileiro
Quem eles pensam que são?
Quem eles acham que são?
Imagina o que seria a visão do mestre sobre o golpe que fundou a republica
Nêstes tempos de golpes em que mesmo assim a história avança visitá-la é sempre a missão
Como dizer não? Não há critério no mundo que respalde tamanha besteira
Revogue-se e pelo contrário garanta-se todas as condições para o que será o mais importante filme do ano
A questão não é o que alguém ou ninguém acha
O que importa é o voto
Respeita êle
Anula o golpe
Como precisamos de reflexão no audiovisual
Quem mia é gato
Posso até estar de porre mas chego em casa
Vou fumar um proibido e dormir até de manhã
O cara tem o voto cês tem o quê?
Um intelectual orgânico não foge ao debate ainda mais contra a direita
Abramos caminhos na selva das cidades
Profundamente triste como os golpistas destruíram o país
Mas com esperança que em 18 acertamos as contas
Lula lá
A direita nos desafia

Ganhos

julho 10th, 2017

Equilibrando em duas pernas é melhor que em uma só
Apertem os cintos
Se a canoa não virar
Teremos uma linda campanha de recriação da democracia
A se resolver nas urnas nem que seja em 18
É preocupante
Mas não há como impedir a emergência evangélica como não se impediu a jesuítica
É uma questão profunda
E que até representa uma insurgência popular
Que salva o povo da dominação católica burguesa passiva
E o impulsiona como figura para a comunidade
O diabo é o perfil comercial da coisa
E o domínio pela sociedade do espetáculo
Impõem na mídia em especial na tevê a sua pobre mas eficaz pantomima patética que nem novela
É pelo patético que arregimenta suas massas numa catarse coletiva que beira a histeria
Mas acaso é diferente do que foi a votação do impixe?
O que não se pode tolerar é a violência no choque de culturas e credos
Como em tudo pode tudo só não pode a agressão física
O preceito máximo da humanidade é o não me toques
As entidades patronais do audiovisual como de costume bajulam a Ancine apoiando a maldita na exclusão de todo o resto
Trocam a competência de quem faz por estúpidas pilhas de papel
Ganha tempo quem não o perde
Se no grande é difícil imagina no pequeno
Legaliza! O que no mundo é fonte de receita aqui é crime e repressão
A cada um o seu espirro
A cada um o seu esbirro
A cada um o seu espôrro
A cada um o seu escárnio
Só não enfia o dedo na tomada
Sai chatinho! Curta o que é bom
Essa tal de Ancine tem que se tocar sua missão é o cinema brasileiro o grande e o pequeno
Por que os fuderosos não se juntam pra fuder as estruturas?
Os nossos os de cá não os deles os de lá
Salário é propina
Para o trabalhador não se rebelar
Tantos significados para pouca significação
O impostor coagido pelo delator
A Republica decompõe-se que nem lixo
Só uma nova e sincera constituição salva o Brasil
Assim como naquele tempo o banco hipotecário salvou a lavoura

Dores

julho 3rd, 2017

Ai que dó cortaram a árvore mais alta na frente do meu prédio
Diz que periga cair
Já estava no oitavo andar
Uma amendoeira
Raízes estourando a calçada
Junto aos canos de esgoto e água e gás
Ah como seria uma cidade natural
Deixou-se fazer as cidades de qualquer maneira
À beira dos rios
A água mater salve salve ou falta-nos ou abunda-nos
É justo? Não é justo?
Não é só crescer tem que partilhar
Os compromissos comprometem as metas
A imprensa fascista insiste em pavimentar o golpe
Entendi: o golpe é um rito de passagem por que passa o país
Troco as bolas por bananas
Amassadas mel e aveia
Fico na minha a minha ninguém há de tirar
No afã de entender mas devagar
É difícil escapar ao cerco da bêsta do imperialismo mas é possível
Impõe às pessoas perdas sem precedentes
Graças às sandices do ilegítimo golpista por onde passa o mundo está de olho pra ver até onde vai o desastre
As tiranias são portos seguros para o imperialismo
Pode o inominável proferir a inominável?
Por que o supremo não prende o moleque?
Antes que seja tarde … demais
Se condenar tem o supremo de imediato que cassar a sentença e o algoz
Por enquanto a meu ver o fundamental é impedir a loucura em Curitiba
Golpistas atacam golpistas
Querem o quê? Sentar no troninho?
O país desmorona
Mal comecei a entender já vou ter que recomeçar
Água dura em pedra mole escorrega
Pior que os coxinhas só os coxonas
Ainda não vi tudo mas parece que vem mais
O outro disse que o outro tinha dito que o outro disse
Hoje a maré tá fraca mas amanhã quem sabe fica cheia
Mais do que eu posso menos que consigo
A fórmula até pode ser boa o diabo é o resultado
E não convém repetir já deu merda

Manadas

junho 26th, 2017

A classe média reclama da vítima não do algoz
O confisca dos pobres e o sonega dos ricos
Diz que a farra é do boi mas quem se fode é ele
Afora o que tá ruim o resto tá bom
Anos de pesquisa para entender como esse golpe funesto em 16 caiu sobre nós
Anula o golpe cambada!
O triste é a fraude imposta com o calote ao funcionalismo financiar a caixinha do jurídico com as multas dos acordos de delação
Acéfalo é melhor que bucéfalo
Jaburú tá jururú?
Extingue a Ancine e abre uma carteira de fomento na Caixa com lastro no FSA
Autoridade audiovisual que descumpre a lei do curta é fascista
O curta é a mais simples e barata pedra contra o imperialismo
Alô pessoal não se guetifiquem o cinema brasileiro é um só corpo que fala brasileiro
Todo brasileiro merece 1/210 milhões do PIB
O drama da classe média é todo dia catar as migalhas no chão da sala
Não há xeque mate no xadrez da história
Não o ministério mas a cultura brasileira continua a ser a melhor cultura brasileira do mundo
O dragão do progresso destrói o mundo
Esse estúpido jornalismo golpista é só bode
E a bendita juana é a única que não inflaciona
Lula lá em 18 e com governadores e um congresso decentes
Aonde ambição e inveja levam essas pessoas
Anula o golpe!
Se é assim que vai ser é assim que será
O que dizer ao público?
Publique-se a si mesmo
Olhar pessoas não é tocá-las
Sequer é percebê-las
E menos ainda querê-las
Ela custa a ganhar calor
Ela custa a perder calor
O desejo beira a histeria tanto para homens quanto para mulheres
Fôsse uma revolução iria tudo ao paredão
Fiquei a zero
O ganho que não houve
O trem que atrasou
Não chame a engenharia desnecessàriamente
Não é a construção que é sólida
É o sobrepeso que é muito
Adia o dia

Atinos

junho 20th, 2017

Autocrítica é coisa de gente burra
O negócio é bola pra frente
Eu conheço o mané admira e distribui o cinema estrangeiro em detrimento do nosso
A politica audiovisual pilotada pelos idiotas exclui o que o cinema brasileiro tem de melhor
O broto tem brotoejas
Um filme é bom quando é a verdade de seu realizador
Assim como os humanos as coisas precisam aprender a conviver umas com as outras
E essa classe média desorientada agride a quem a salva e salva a quem a agride
Quem mais fêz pelo povo é que merece o teu voto
Essa pimenta na cachaça arde que nem o diabo na entrada e na saída
Quando pensar que ajo penso
Quando pensar que penso ajo
Jeri é bom pra digerir
Flores jasmins ais de mim
Devorei mil alfenins de mel
Diálogo é difícil quase tudo é monólogo
O ilegítimo promoveu-se a ditador
O golpe circunavega a própria tumba
O mercado é que vive do avêsso
Algum dia a predação vai acabar
O filme projeta-se
O autor projeta-se ao fazer o filme
E quem o assiste se projeta no que vê
O cinema é projeção
Unidos nos veremos
Faz tempo que não chove faz tempo que choveu
Us bandidu invadiru o brejal
Nos toma de empréstimo e nos devolve com atraso
É o estado ladrão
Leniente com os ricos chantagista com os pobres
É o estado ladrão
Desvia sonega e fica com o trôco
É o estado ladrão
Diz que faz mas não faz diz que manda fazer
Diz que a culpa é do outro e que não vai se meter
E ainda some com o consumo
O povo não tem o que consumir
Garante o lucro do estrangeiro
Pra lá é que vai o nosso dinheiro
Êta estado ladrão