Criancices

Tudo que é semente pipoca na fritura

Assim como um sorriso no meu caldeirão

Todos nós somos uma parte de cada um de nós

Não disse que sim mas também não digo que não

Só vais uivar que nem uma loba vais zunir como a serpente vais bramir como a leoa

Estou no meio de tudo e não saio de casa por nada

Eu pedi você não deu eu vou pedir de novo

Há bons momentos na vida em que só se pode estar sozinho

Reclamar pode não pode é  desistir

Viver sem pensar

Tudo é  a  favor

Com quantos afetos se faz um desafeto

Só vai se eu for

Se reclamar piora

Ser si mesmo

Não se pode ter medo de  tudo

A fantasia é uma das formas de vida

A vida se segue

O negócio é sair antes que comecem a gritar

Para todos ou para nenhuns

Só me falta aquilo que a tantos sobeja

O que marca o humano é a matéria

Ela não aparece quando eu a quero

Às vezes você passeia nos meus sonhos

Não peço o que me possa ser negado

Gosto de trocar desaforos

Vê-la desejá-la apetecê-la

A guerra não conduz à paz

É a pedra que passa por trás de Copacabana a que vai até a Pedra da Gávea e além a que vem desde o Pão de Açucar?

Precipitar-se é ruim porque não tem freio

Precavido é mais difícil de evitar

A paz que  vem do mato

É o que vai não é o que fica

A vida exige parceiros

Mais fácil é fingir que não viu

As pessoas se dizem coisas incríveis

Só me sinto emulado quando parte de um movimento

Eu não devia me preocupar com os problemas dos outros

Quando a porta se abre a gente sabe que pode  entrar

Por que você não pediu?

Só enxergo bem de perto

Não me diga o que não quero saber

Você estava tão atenta que nem pensei em disputar tua atenção

Só falta uma pra eu comer o resto do dia

Uma era ativa a outra era manhosa

Procuro não esquecer menos o bom que o ruim

Cada um faz por si o que não faz pelos outros

A cachaça, o charo e a xana fazem a combinação perfeita

Acho que você  deixa fazerem o que quiserem com você

Empurrar no dela faz bem ao meu

Todo mundo é até deixar de ser

Se repetir fica de castigo

É preciso saber abrir

O pensamento caminha por afirmações

Ainda bem que pelo menos isso

Abre o olho e  fecha o bolso

Dois mais um periga não dar certo

Se seguir a trilha só vai dar no mesmo

Antes corda que caçamba

Tudo é devido

Não quero ser senhor nem quero ser  escravo

O que há de melhor é se você estiver sendo o que é

Era uma vez e mais uma e tantas vezes

Comments are closed.