Ontens

É como se fôsse ontens

Não sei se foi hoje

O problema é que o cara acaba se achando o cara

Ela dava tudo eu não entendi era a despedida

Se ela quiser que eu peça vai ficar esperando

Não se dá mole pra vadia elas abusam

Você não me olha com os olhos amanteigados de antes

Você só vai quando eu fôr

Mulher que não quer é um ultraje

Qualquer mulher comporta qualquer homem

O que eu não posso fazer sem você é o que eu posso fazer com você

Maldade feminina o bobo só quer trepar

Quem ama não cobra quem cobra não ama

Enquanto viver quero saber de tudo quando morrer não saberei mais nada

Deixa eu esfregar o que eu tenho no que você tem

Eu fico numa boa com as sobras dela

Você desperta a bêsta em mim

A gente quer sobreviver com o sangue das meninas

Tem que ter amor não basta ter desejo?

Todos nós precisamos superar nossas limitações

Se diz não é porque macacos há no sótão

Não fui eu a franga é que soltou-se

Metade plebéia metade rainha metade senhora metade putinha

Em cima e em baixo ela tem o mesmo gôsto

Quem erra de propósito acerta

Nós dois se juntar não faz um inteiro

As mulheres dão porque é próprio das mulheres dar

Nada é benévolo se o espírito é malévolo

Acho você uma delícia física e espiritualmente

Se enrola aí não rola

As pessoas vão se indo e a gente vai ficando até que a gente se vai

Não quero ser tratado como ovelha ao menos tratem-me como carneiro

Os velhos já passaram por tudo  que os mais novos vão passar

Ontem pra mim é seis e sete

Comments are closed.