Manhãs

Quando você se dá tudo fica melhor e mais fácil
Ou eu fui tão bom ou eu fui tão ruim
O que não é tudo pode ser um pouco
Quando a mulher demora o homem se atrapalha
Tudo é bom e mais é melhor
Eu insinuo eu aviso eu peço qual é a surpresa?
O poder é cancerígeno? Senão do corpo talvez da alma
Ah! Se eu fizesse metade do que tenho que fazer
A mulher só é mulher quando ajuda
A gata tem que entender o drama do parceiro
Mandei vir de Paris e não usufruo?
Ela me acusou de morder sua mão como se eu fosse um cão
Quanto melhor a ida melhor a volta
Vem fazer esse biquinho aqui
Diz que você não vai apagar a luz da entrada senão ela fica o tempo todo ligada mas se você mandar eu apago por favor
Rever é sonhar
Dormi na cama sem ela
Eu durmo mais sem ela
Sem ela eu fico com dois travesseiros
Eu não sou travesso
Eu não atravesso
Eu não complico eu simplifico
Eu não gosto de confusão nem desgosto
Meio já é caminho andado
O da padaria já perguntou se a madame não veio
A do balcão perguntou se era só uma média
Até o garçon me chama de querido
Eu quero não dormir com você
Ela é mágica se eu chamar ela vem
Penso em você como o vento
Vejo estrelas sobre o verde
Só você pra eu sair à meia-noite
Eu dou pra você quantas vezes você quiser. Tudo
É preciso abolir-se a urgência
Por ter o monopólio legal da força o estado não pode usá-la contra o povo
Não se pode tolerar o despejo criminoso em São Paulo e em parte alguma
É criminoso porque atenta contra a vida
Quem pensa que o diabo não existe é porque não conhece os governos
Contra a barbárie a estética do espírito
Salve Nelson sobre Tom

Comments are closed.