Muitas

Meio cá meio lá e não é pra sair e nem entrar
Não estou em todas não só porque não posso mas porque não quero
A vida me encanta mas não pode me atrapalhar
Sobreviver sem explorar ninguém pode não ser grande vitória mas tem o seu sabor
Não quero que a vida seja fácil mas não precisa ser difícil
Uma mulher bem gozada faz bem ao ambiente
A memória independe da vontade
Melhor que sejamos muitos do que poucos
O que não sei não me faz falta
Dou um doce para quem não me der um amargo
O pouco precisa ser poupado
Não queiras ser melhor pode ficar pior
Há paixões fugazes há paixões estéticas há paixões políticas e há paixões eternas
Nada além de cada dia um passo
Vamu ver se tu guenta
Você não quer me ter?
Ó palavra lânguida esfera
Minha cabeça é um cansaço não pára
Não posso publicar meu pensamento
Estou com saudade de tudo que ainda não fiz com você
Eu quero mergulhar dentro de você
Mais pareces um menino
Sei pouquíssimo do muitíssimo ou muitíssimo do pouquíssimo
O que faz a diferença não é o menos é o mais
O mundo não é o reflexo de nossas vidas
O jeito que ela amonta a moto amassa qualquer um
Mulher perturba
Andas com os pés nús por toda parte?
Por que não juntar o joio ao trigo?
Mais valioso era o envelope que perdi
O que eu quero não é o que você quer
Menos dela que de ti
Se passar não vai voltar
Linda inteligente interessante e competente
Viver a plenitude do bagaço
De quem é para quem é
Posso ter mas não cultivo
Não vendo não troco não empresto e não cobro é como voar
Só se pode dar o que se tem
O que não podia ser antes talvez não possa ser depois

Comments are closed.