Miudezas

A prática aprimora revigora e extenua
Perdi tempo na corrida
Nunca me lembro do que nunca esqueci
O que passa não volta
Torce para não torcerem-me
Não cheiro lambisgóia
Há prazer nas palavras
Trinchar o assado é necessário para degustá-lo
Nunca coma a peça inteira
Menos com mais é igual a mais com menos
Quem perde não ganha
Mim não quer saber de ti
Não sou mais quem já fui
Quem disse sim é porque não quis dizer não
Cachorros amam cachorras e elas eles
Tudo é uma questão de meta
Não deixarei que o sol se ponha sem te ver
Boa é a que goza a ótima é a que gosta
Prefiro a barraqueira à abarracada
Este tempo que me encerra
Uma vez não basta mais de uma cansa
Ela insiste mesmo depois de eu desistir
O troco não tava certo ganhei a mais
A coisa não tava boa mas tava gostosa
Para que o dia acabe é preciso acabar o dia
Os meios masseram
Se não estou lá é porque estou cá
O cara achou que era com ele mas era comigo
Se deixa cair é que não consegue segurar
Entre as duas caras da verdade é muito difícil escolher
Aguar as plantas não deixa de ser dar de beber a quem tem sede
Malquerer não faz bem a quem não o fez
Almas penadas são as que penam ou as que nos fazem penar
Pensei que era pra valer mas não valeu nada
Se tudo estivesse escrito não se precisaria mais escrever
O que ele me disse não me fez a menor diferença
Antes pudesse ter o que já tive
A página só é branca enquanto a tinta não chega
Para todo o sempre é uma dimensão indimensionável
Embrulhar o pacote antes de levar a merenda

Comments are closed.