Universidade Fluminense

Universidade Fluminense (em www.youtube.com/sergiosanteiro).
Universidade Fluminense é um filme da Escola de Cinema da UFF a pedido da Reitoria da Universidade para a comemoração dos 15 anos de sua fundação. A direção e roteiro são de Sergio Santeiro, produção de Roberto Duarte e José Marinho, fotografia e camera de Sergio Villela, coordenação de foto fixa de Davy Alexandrisk, montagem de Manfredo Caldas, co-produção Cinemateca do MAM/RJ, 1976. Dêle participaram como assistentes os estudantes do segundo semestre de 1975.
Neste documentário-aula em que estão compendiadas as mais várias soluções de filmagem a baixo custo e com perda mínima, preocupamo-nos basicamente, além de atender à encomenda, com o aproveitamento máximo criativo dos estudantes dentro do rendimento de uma bolsa de extensão de 400 reais por estudante no período letivo de duas semanas e no de mil reais aos professores que coordenaram as equipes. O custo do filme foi num total de 60 mil cruzeiros com 12 minutos de duração, sonoro, 35 mm, a côres.
Ao contrário do que geralmente acontece com filmes de encomenda a realização teve total liberdade por parte do Reitor para a conclusão do projeto. Eu estava há pouco na universidade desde julho de 75 e de fato não a conhecia. Foi o filme que deu a oportunidade de refletir sobre a vida universitária ou o momento da vida de uma pessoa que vem de um lugar e passa para outro através do aprendizado de novos conhecimentos de coisas e pessoas.
Procurei então num módulo que permitisse aflorar estes sentimentos universitários para registrá-los e sintetizar. A extrema riqueza do material recolhido, horas de gravação sonora e centenas de fotos dificultou-nos o trabalho de seleção. Através do que chamei de “som indireto”, os depoimentos dos estudantes seriam ouvidos independentemente da imagem e seriam tôda a trilha sonora.
Assim nosso trabalho de montagem foi dedicado a passar nas vozes o leque de assuntos e problemas levantados. Ao contrário do que se dizia na época de que os jovens nada tinham ou não sabiam o que e como dizer, fomos surpreendidos por exposições ricas de vida e conteúdo, de questionamentos de si e da sociedade.
Com ele, além de outras ocasiões, participamos do 5o. Festival Brasileiro de Curta Metragem, promovido no Rio de Janeiro pelo Jornal do Brasil/Shell.
Sergio Santeiro (em Jornal do Brasil, caderno B, pág.8, em 10 de setembro de 1977).

Comments are closed.