Somenos

Não discuto o teu direito só não o considero meu dever
Em tudo há um grau de verdade
Crime no Supremo Ministro rouba a cena
Confirma-se o preconceito o Brasil é o país do futebol
Burocracia não é o que impede é o que viabiliza
Capitão do mato é só um capanga legalizado
Vamos todos ninguém vai ficar pra semente
Por você posso até mentir
É fácil falar o já falado
Quanto custa o que é de graça?
É bom dizermos o que nos vai na alma
O problema do país é o neo-udenismo
Avisar é uma boa
Errar é humano agradecer é de lei
Você não engoliu a minha nem eu botei-a onde queria
Viver são os melhores momentos da vida
O barato não é o desaforo é a gentileza
A vida é um enigma que ninguém acerta
Ia adorar uma gatinha aqui agora a meus pés
Dou umas umbigadas e volto pro fim da roda
Descobri que falam de mim na minha ausência
O socialismo ultrapassa o capitalismo
Se Niterói fosse o que sonho a capital vermelha devia construir um memorial
onde foi a criação do Partido Comunista do Brasil em 1922
Casa e serviços para todos
Não se pode admitir a privatização do Centro Petrobras de Cinema do Niemeyer
Se o capitalismo fosse bom a humanidade estaria numa boa
Em tudo se fabrica uma falsa imagem de opulência
Não é a história como era pra ser é como acabou sendo
Tem que ser aos poucos senão a gratidão se esvai de uma vez
Agradeço ao mundo que não executa as minhas dívidas
O que eu queria talvez não fosse tão bom
Não posso jogar um jogo que não conheço
O que não pode ser não pode ser
Não adianta louvar o que não louvamos em vida
Palavras têm o tamanho das letras
Alguém me disse que eu sou quase perfeito
Se eu fosse acreditar em tudo que se diz
Não obstante nada
Escondo mal ou escondo bem
Não conheço ninguém melhor que eu

Comments are closed.