Insanidades

Eu sou um atleta do cinema e gozo de muita saúde
Um tiro não basta
Se juntar os pontos faço uma linha
Qualquer questão que envolva mais que um é social
Saber ouvir é a melhor lição
Elas não deviam poder negar sempre
Na disputa entre os grandes os pequenos é que sofrem
O diabo é lidar com generais militares ou civis
Nem lá nem cá é só virar ou rolar a página
Amo o sol acho que é o maior poder
Militância serena mas contínua é imbatível
Singrar em mares bravios
Cadeiras largas prenunciam poços profundos
Você consegue as minhas melhores homenagens
Aposto que tem uma coisa grande de meio palmo entre um e outro
Não se tem a menor ideia do que é isto no córtex de um homem
Tu vai tomar a coisa toda sim
Quem são? Quem sois?
Nada é mais importante na vida que a pirueta
Você não sabe o que é não estar afim?
Vou querer ser uma besta pra ser curado por você
Depois da ditadura vem a ditamole
O bom combate já é vitória
Cada tempo sua hora
É genial acompanhar o gesto das pessoas
Dei-me “O Velho Graça” de presente
É preciso inverter a ótica da sociedade: é de baixo pra cima e não de cima pra baixo
Quem é não precisa dizer que é
A vaguidade das palavras é o que nos faz usá-las
Com capricho mas sem cuidado
O dom não pode ser desperdiçado
Queria ter você ao pé da cama
Manda ver que estou no aguardo
Abra suas flores beija-flor já vem
Ninguém manda no destino

Comments are closed.