Archive for agosto, 2013

Coisas

quarta-feira, agosto 28th, 2013

Abata-se os privilégios
Devolva-se a mais valia aos trabalhadores
Deixo a vida correr como um raio
O que são isso versos frases palavras
Existe um termo de vida?
Eu não nós
Você faz promessas de sonho e acha que eu não vou querer
Vai ser bom se fizer um arroz
Muita coisa é o que eu me lembro muita coisa vou querer
Não sou peteca de mulambo
Não discuto táticas mas estratégias não discuto mas táticas
Artista é o que faz arte empresário o que faz é malabarismo
Tu vai me dar a coisa?
Se não eterno vigiar muita merda vai rolar
No atacado ou no varejo?
Penso que as palavras se procuram e se encontram
Tudo melhora se cada um fizer o que sabe
Todo mundo precisa de espaço para se dar bem
Quando o dia acaba a noite recomeça
Os mais diversos fatores cabem na mesma equação
O capitalismo é uma lógica
Somos os eleitores não somos os eleitos
Só se você exigir
Simplificar não resolve
Faz a peia maior que o teu pescoço
Sou novo na área
A floresta antecede o homem
A floresta é onde o homem não está
O grande pacto da vida é sobreviver
Só é possível o que é possível
Se a sua for a minha
O que significa ser velho
Os protestos não deviam envolver os não protestantes
Acho que devemos ser mais cuidadosos com os nossos amores
E se o barato não é barato
Nunca sabemos o que acontece
Acho um tiro no pé complicar a imagem do Brasil no exterior
Vem pra cá mais do que já está
Algumas tem muito mais que os homens
Quem quer o que.

Deicídios

quarta-feira, agosto 14th, 2013

Sempre pode ser pior
Nada que se faça apaga o que já se fez
Se eu não molhar as minhas plantas vão morrer
Não gosta de cebola roxa?
Bocaaboca
Pensar que cada um somos um
Melhor é quando nem volta
Por algo de vinte em vinte anos abre-se da chaleira a tampa
Se não sabe avançar é melhor dar um tempo
Revolta não é revolução
Não me diga o que fazer estou querendo inventar
Todo mundo deve fazer o que achar melhor desde que ninguém morra
Eu sou mineiro de Copacabana
O acaso é fruto do acaso
Nem pensando nem dispensando
Se deus existe foi ele que inventou o coito
Quando não se está a fim de nada
Deixo o dia correr como um rio
Não facilita que eu tô doidão
Tudo no mesmo balaio só falta a fagulha
É pra arrumar de baixo pra cima e não de cima pra baixo
Só se vive o que se vive
Quem esquece não aprende
Os governos estão sempre aquém dos povos que representam
A ausência da reforma agrária desde Canudos gerou esse capitalismo predatório internacional de exportação
É preciso ser humano
Vou não posso não quero
É tudo nós quem não acredita em deus não pode acreditar no diabo
Passeata é pra quem nunca passeou
Tempo não me falta o que falta é o que fazer com ele
Não sei decidir que companhia quero
Pior é um problema sem solução
Quero ver se tu vale o que tu fala
Tem coisas que você faz e que vai fazer comigo
É uma coisa meio assim deflorar a flor
Tô brincando de pega pega tá vendo como não é mais menina
De dia esqueço que tem um lombo que eu sinto falta de noite
De tanto ver máscaras caírem chego a acreditar que elas de fato caiam
Crer não é poder
A página final é a que nunca se escreve

Cheiros

terça-feira, agosto 6th, 2013

No bucho não tem luxo
Encomendei a trinca chegou nem a primeira
Menos do que esperavas
A pérola é o que a concha esconde
Quero ser hiperótimo
Ainda é cedo não vá
Bom é o que apaga e reacende
Se é no ar como é que tem dono
Dá uma de bico em mim
É pra carcar nos gringos sim eles carcam em nós
Remédio é que nem droga dez minutos antes o corpo já reclama
Nem que tenhamos que suplicar a autoextinção da bandidagem
Não acho graça na desgraça
O que é muito não me atrai
Dar-se importância é porque não a tem
Quem só vê problema não vê solução
Cada um só sabe de si
Se julgar aos outros pelos que conheço somos todos passado
A falta de iniciativa dos políticos quanto às demandas sociais é de estarrecer
A eleição de 2014 devia eleger uma constituinte
Ninguém ou nenhuma instância pública é capaz de devolver a Aldeia e a Escola?
Esperar para preparar
Não se põe ética onde não há
Estranho o que é estranho
Acho que pra ser da paz as manifestações deviam ser todas entre 8 e 16 horas aos domingos
Quem não bebe não treme
Chorar não resolve
Tem quem se aborreça comigo só porque eu rebolo bem
Todos nós nos merecemos somos palco e plateia uns pros outros toda a vida
O amor quando acaba não manda recado
Já fumo e já vortemo dispois nóis vorta di novo caso careça
Chilique é chique chiliquemos
Caiu uma borboleta na minha panela deixei ficar achei que era de deus
Nunca vi tanto frio no Rio
Sol por favor vem salvar a minha vida
Meu pai contava a história de um servidor da universidade tido como meio pancada mas sem drama ele pergunta a meu pai: – Duas pessoas discutindo. Uma tem razão e a outra não. A quem o senhor dá razão? Meu pai: À que tem razão. Ele: Tá errado. Tem que dar a quem não tem. Quem tem já tem.
É preciso uma organização como os movimentos sociais na política
A pressa é inimiga da lentidão
A desordem política é como um bálsamo para a direita
Vai trabalhar congressista: por uma frente ampla pela democracia pela constituinte e pela reforma agrária