Areias

Não há como comparar gotas d’água
O que tu fizer com ele ele vai querer fazer nocê
Melhor é melhor que mais
Não posso me afastar da realidade é difícil voltar
Não me agrada desafios
A mente mente que ela não é demente ela só mente
Entre os clássicos e os modernos não há porque escolher
Precisamos de tudo precisamos de todos
Mesmo cansadas elas nos agradam
E nos aguardam
Libertar-me é fácil libertar-nos é ruim
Sempre há só duas possibilidades sim e não talvez não resolve mas ajuda
Há dez anos atrás pode ser que rolasse mas hoje eu não guento
Ao fluxo e ao refluxo
Liberdade para sempre
Em muitos momentos o cinema é e foi uma ação entre amigos aliás a arte aliás a vida
É difícil não respeitar a opinião de um guerreiro
Poucas palavras muita vez não se entende
Se disser o que pensa estimula a fazerem o mesmo
Não gosto de panela de pressão pra mim é no barro e na pedra
Comida pronta cheiros na casa
Não dizer mas saber
Sem os pósteros não há os presentes
Chego tarde bêbado chapado drogado peço que ninguém queira falar comigo
Anda mundo antes que a gente se atropele
De que adianta os fundos de pensão se os trabalhadores continuarem por fora
Disputa é fraude
Quem vai leva
Quem vem atrás segue
Quem dá ganha quem não dá perde
Entre dizer sim ou não tem que ver a melhor solução
Não choro quem viveu intensamente quero fazer o mesmo
A máxima devia ser a mínima
O mínimo devia ser o máximo
Eu sei lá se chove
Isso significa nada
Se explicar ninguém vai entender
O antes é antes do depois
E o depois não vem antes.

Comments are closed.