Senãos

Impossível é o que não é possível
Pra começo de conversa qualquer escrita é autobiográfica
E a mais veraz possível se não nas linhas nas entre e entrelinhas
O mundo é dos homens que são criados pelas mulheres
Esse negócio de ficar espetando a mãe terra sei não pode vir um tsunami
Não acho que ninguém se dê a pachorra de convencer ninguém
Se não for não vem
Você me parece frágil e de repente tão forte
Só não pode é pôr-sal
Olhar pra trás periga trombar à frente
As meninas deviam gostar do meu gosto
Eu dou e elas fazem
Quando dezembro vier eu é que vou estar podendo
Não discuta com quem tem mais voto que você você perde
Ela tem jeito de quem toma todas
Pós-moderno só o futuro que nunca chega
A questão é onde por o moderno
Uma andorinha só não fez verão
Algumas coisas são mais graves do que outras
A quem merece homenageio em vida
Frases brotam feito plantas
O internacionalismo só é possível entre nações de igual potência
Deve-se evitar o que não é possível
Uns não vivem sem os outros
Nem alguns sem as outras
O que não for pessoal pode ser socialmente desejável
A vida que aprisiona não é vida é morte
Quem acerta a frase acha que acertou o pensamento
Seria possível voltarmos a nossa condição natural vivendo como os outros animais?
Nem uma vida pode ser perdida
Eu vim pra ver o sol nascer
Uma só vez não basta
É preciso conter a natureza
Mapas servem para ver o mundo
O mundo é um só
Critica-me ou devoro-te
Quando me lembrar eu conto
Se não quisesse dizer o que disse não teria dito
Quem sufoca não merece perdão
Quis deixar-te assim em transe.

Comments are closed.