Percalços

Não conto pra ninguém
Bota pra tirar
É biodegradável ou biodegradante
Infinitesimal é a espécie humana imagina a vida de cada um
O nosso mundo de dentro é como nosso mundo de fora
Alianças não se usa alianças fazem-se
Ê Brasil! Comemora-se a continuidade da colônia e da monarquia na proclamação de uma independência pelo futuro monarca Pedro IV de Portugal neto da rainha que anos antes trucidou Tiradentes
Não errar o hemisfério nosso norte é o sul
Quando eu saio apago a luz
O que faz a mídia todo o tempo é atemorizar e intimidar a população
Esses hinos são uns sambas de branquelo doido
Todas não só as melhores
Quem morre leva a verdade consigo
O bom é o borrado
Não atiço nem apago incêndio
Se um não implica com o outro o outro não implica com o um
Menos que isso é nada
O que mais me impressiona é o poder da palavra
Só não quero é morrer atirado
Tem que empurrar é no voto
Só o voto é soberano
Às vezes tenho ataque de velhice fico achando que sou mais velho do que sou
O engraçado é que o cliente o governo inclusive é o primeiro a acreditar na propaganda que ele mesmo paga
Imagina se aeronaves estrangeiras cruzassem livremente os céus do Brasil mas no audiovisual pode
Se chorarmos as perdas ficaremos secos
Por mais que me esforce jamais chegarei à frente do mais velho
É feio dizer que quando as mina enraba os cabelo me dá tesão
É difícil ir além do município
Se é só pra conversar é melhor parar
Eu também no audiovisual sou contra tudo que aí está
Boa ideia você faz de mim mas tem razão
Tem vez que é a princesa que vira sapo
Sobrevivente não precisa de licença pra viver
Não se joga a pamonha na rua
Não fosse exuberante ainda bota pra fora os peitos
Quero que você me agrade
A vida é um mar
E tem quem acredite
Se não em corpo no que for brasileiro estarei em espírito
Tô que nem cachorro mijando a área.

Comments are closed.