Archive for outubro, 2014

Fados

terça-feira, outubro 28th, 2014

É preciso pensar em todos os injustamente presos: uma anistia ampla geral e irrestrita
A imprensa imprensa
A campanha da anistia foi a porta de entrada para a democracia no país
Não é bom discutir pra trás só é bom discutir pra frente
Não é possível avançar sem parar
Tá na hora de começar de novo
Desentendimentos fazem parte da vida
Desde que nascemos vamos tentando nos entender
E agora com essa chuva de mísseis só morre quem não está na guerra
A sua dos outros não é melhor que a que é sua
O meu barato é entrar e sair de casa qualquer outra coisa é problema
O Brasil só tem jeito se ficar município a município
Essa estória de reboque à economia global já deu
Desde que abri meus braços pra você não quis abri-los para mais ninguém
Eu sou um fingidor chego a fingir que é prazer o que deveras sinto
Ela aproveitou em todos os sentidos toda a energia que eu tinha pra lhe dar
Há quem pense que a poesia é um grito mais das vezes é nada
Vem cá senta aqui
Não me dou bem com remédios prefiro envenenar-me sozinho
Se não como é que faz
É preciso amar em casa para enfrentar o desamor lá fora
Quem não gostar de entre pernas bom sujeito não é
Dois coelhos numa só caixa d’água
E se não fosse como você queria
E se favor não me faz pelo menos não chateia
Nem precisa ser inflável toda mulher é maleável
O mamar na mãe é meteórico e metafórico
Pena que não consegui subjugar-te inteira como sempre quis
Eu queria que você encerasse o meu chão se é que você me entende
As mulheres atraem os homens indistintamente
Se você ficar nessa conversa comigo é melhor abrir os braços
Nóis recrama mas sobreviver é o que há
O mar vai virar o mar
O autor compõe por uma necessidade própria de comunicação
Ele tem que ser honesto senão a coisa não vinga
Recado à humanidade: não dá pra caber todo mundo nesse mundo?
Não sou senão uma pálida promessa
Se você desse pra mim eu viveria feliz pra sempre
Louco mas não rasgo dinheiro
E nem a mim mesmo

Verdades

terça-feira, outubro 21st, 2014

A herança é o principal esteio do capitalismo se abolida seremos todos iguais
Posse sem usufruto não serve pra nada
Mais que o outro não pode ser
Ninguém é melhor que ninguém
Seletiva não é democracia
É pra todos não pode ser pra alguéns
Usufruto sem posse
Produção só pra demanda
Desculpa a pergunta mas um pedaço de canal de satélite grátis para todos não resolve o problema da comunicação?
Quem chega é que pede bença
Como garantir ao mesmo tempo a liberdade e a segurança das pessoas
O que fazer quando seu bem vai embora
Entre grandes não se há de ler ao pé da letra
É preciso cessar a perseguição a ativistas não são eles os baderneiros
Não se assina cheque em branco
Ninguém pode ser responsabilizado por atos de terceiros
Todo veículo devia ser bloqueado de fábrica a 40 km de velocidade máxima
O transporte publico devia ser em longos e lentos bondes solares gratuitos dia e noite em ruas centrais exclusivas
Cada um cuide de si precisamos de todos
Estamos em pleno vandalismo jurídico instituído vocês sabem por quem
Adoro a vida
Acho a vida uma coisa vital
Rola porque é uma bola
Não acredito em mágica
Se florir se esvai?
É o contrário do tomate em que a flor vira fruto?
O poder é a capacidade de fazer alguma coisa
Nunca se deve juntar os adversários
É difícil mas já foi muito pior
Ninguém presta nem eu
A vida é uma múltipla escolha só de ingredientes
Muito mas muito mas muito mais melhor
Fosse a igualdade seríamos felizes?
Se não conseguimos segurar os nossos radicais vai ser mais difícil segurar os deles
O protagonismo nunca foi o meu forte
Não é bom mas não é tão ruim assim
O mundo revira na undécima crise do capitalismo
Cuidado com as rebarbas são brabas
Como sou tá bom não gostaria de ter sido

Populares

terça-feira, outubro 14th, 2014

Dil+
A Presidenta vai ampliar o que já fez o outro promete o que nunca fez
A melhor propaganda não é a trilha sonora
É uma prestação de contas precisa como faz quem tem o que mostrar
Corrupção é assunto pra polícia
Se domínio do fato valesse Deus seria condenado por tudo que há e houve na Terra
Delação não se recomenda nem se premia é conversa de marginal
Quem disser que roubou primeiro devolve a grana depois o Judiciário resolve
Corrupto e corruptor é quem bota dinheiro publico no próprio bolso
Alguém imagina que a Presidenta tenha feito isso?
Há um genial país no mundo com 200 milhões de pessoas que são técnicos de futebol
Ah se o Brasil fosse um jogo do Brasil
É preciso retomar e punir o que os sonegadores sonegam
Macroeconomia é caô de economista ninguém sabe a próxima que a burguesia mundial vai aprontar
O povo desunido será sempre vencido
Governo eleito é portanto legítimo para o bem ou para o mal
O Brasil é quando não precisa mas quando precisa não é
Se não melhorar pode piorar
A môsca azul
O Estado não atende a quem reivindica o Estado só atende a quem cochicha
Tudo que li na vida ensinou-me a abrir o verbo
O roubo só se justifica para quem precisa
Só perde quem não ganha
Só ganha quem não perde
Eu faço como posso
O Lobo se desdobra
Pelo menos isso as redes sociais quebram o monopólio de discurso dos barões das concessões publicas da comunicação social
Nunca vi tamanha energia e fome de mundo
Uma parte esbanja a outra espia
A burguesia flerta com o poder não sei se o poder flerta com a burguesia
Prometer é fácil o barato é fazer mais
Lererê entregou o primeiro vê se não entrega o segundo
Neguinho fica nos conversê e num chega nos finalmente
Não me importa se alguém se vende o que me importa é que não quero comprar
Agora é encruzilhada é pra lá ou pra cá
Este é o melhor Brasil do mundo candidato é recebido com uma chuva de aviõezinhos de papel
Ou o cinema e a cultura se dão ao respeito ou ninguém mais dará
Essa onda anti-trabalhista pode como em 64 interromper a construção de uma sociedade mais socialmente progressista e isto não é uma questão partidária
Canudos nunca mais
Nosso Norte é o Sul
E um bom dia pra vocês

Nadas

quarta-feira, outubro 8th, 2014

O melhor do Brasil é que nós chora
Se disser o que penso nem ao espelho encaro
Nunca peguei um pênalti
Nóis é o que nóis é às veiz a coisa não rola
Belos cabelos são seus óleos
Reclamar de tudo como rir de tudo é desespero
Iluminado e iluminante
E eu que levo 24 horas a decidir o que fazer
Não queiram fazer dos meus afetos desafetos
Para ouvir as bobagens que se fala era preciso muito mais talento
Quem não gosta de quarto brasileiro não é
Cuidado pra não errar o inimigo
O grande evento internacional no Brasil foi a reunião dos Brics e não copas de futebol
Se você ameaçar o gol do adversário ele vai cair de pau em você
Proteste à vontade desde que não atrapalhe o ir e vir dos demais
Cada um faz o que sua consciência manda a deles manda apanhar
Os protestos deviam se assumir como tais e não ficar a reboque de outras coisas
É difícil ouvir a voz do outro
Numa ditadura ninguém vaia e muito menos xinga o ditador
Ah! Perdemos no jogo mas ganhamos no amor mundial
Sem distúrbios a tropa fica nos quartéis
Quem é da área não erra o tiro
Às vezes estremeço
É difícil navegar entre todas as ilhas de nossos arquipélagos
Sou vítima dos pensamentos confusos em que me debato
O resto do mundo pode secar mas nós vai secar por último
No país do futebol qualquer moleque sabe que não se entra em dividida
Convivi com os maiores talentos do país e acho que aprendi alguma coisa
Estou entre a dor e o gozo
Essa casa ficou vazia sem essas meninas saracoteando por aqui
Vira e revira pra ver se vira e não vira
Desculpa eu sou covarde só de pensar em apanhar nem saio de casa ainda bem que tenho onde esconder será?
Setentenário se baba ao lembrar-se
Descobri uma verdade plantas precisam de água
Não quero ser agradável quero é ser responsável
Bater na bigorna com a mão nem barulho faz
A democracia audiovisual: excluir filme dos outros pode?
Ou porque me ufano de ser selecionado
Se a maioria dos negros é pobre proponho então abolir o conceito de raça que é indevido e concentrar no de classe que a todos abrange pretos índios brancos e mestiços