Macros

Se não for muito exigente podes passar aqui e aprender comigo

O que não é fácil não me apetece

Queria ver quem nos 450 teria coragem de decretar o Rio de Janeiro território tamoio

Eu falo em defesa do audiovisual brasileiro em que trabalho há 50 anos vocês que defendem o poder de patrulha do governo falam em nome do quê?

É feio reclamar da vida

Toda a academia conhece os malfeitos que ali se praticam

Quem desdenha quer comer

Não queres comigo um encontro carne a carne

Em 80 radicalizei só filme brasileiro agora só curta

Deixa a presidenta governar se não gostar vota na oposição

Não deixe que te escrevam a biografia viva-a sem pudores

Assediou-me quando assediei reclamou

De tanto mamar tiraram-me o mel da chupeta o que não me impede de mascá-la

Culpa é bom acirra o sentimento da própria

Vivemos a vida o melhor que podemos

Beba do mel e do fel bochecha e engole tudo de uma vez

Ruim é não gostar de si mesmo

Invés de excluir a eles excluem a nós

Se esticar demais a corda ela te enforca

Você sabe o que é fumar maconha o dia inteiro?

Palmas para quem faz a coisa gostosa

Não descrevo escrevo

O conhecimento não pode ser apropriado individualmente porque ele é socialmente gerado

Bens gerados individualmente geram direitos individuais

Até o dia em que me convidares a sair eu te convidarei a entrar

Os ingênuos brincam de roda com o poder entre eles vai surgir aquele que vai brincar com os governos

Ninguém escreve para o depois escreve-se para o agora

As pessoas precisam morrer para serem lembradas

Eu sou bom mas quando acerto sou ainda melhor

Se não se exibir todos os filmes como saber o que os públicos preferem

Arte é fazer o muito com pouco

Não é possível que não se saiba o que atrai homens e mulheres

O marqueteiro me excluiu também nem sei quem me incluiu

Fico aí queimando minha barriga no fogão e ninguém liga pra minha comida

Quando for para todos será melhor

Solta a corda pra ver quem nela se enforca

Uma vez por ano faço um filme cada vez mais curto e morro de rir desses mais longos

Cinema é cachoeira o resto é poeira

Melhorar não melhora piorar não piora melhor não fica

De tanto conversar comigo mesmo acabo me entendendo um pouco mais

Comments are closed.