Mumunhas

Não reclame antecipadamente
Estrangeiros não podem interferir na vida dos povos
Em nenhum lugar do mundo
Os grupos vizinhos guerreavam-se
Porisso surge o estado para representá-los e os conflitos mediar
Até que o estado passou a criá-los
E outros grupos criaram outros estados e guerrearam-se
A meu ver o mais extraordinário dos conceitos é a autodeterminação dos povos
Entenda-se que é dos povos e não dos estados ou países
O progresso da humanidade pode e deve garantir a sobrevivência para todos
Guerra não Paz
Se ninguém tiver mais que o outro não haverá conflito
Ás vêzes disparo às vêzes paro
As palavras buscam-se e encontram-se
Se não é porque não foi escrito
Mete lá dentro
Não me venha com beiradas
Apenas opino
Ainda somos selvagens
É o tempo
Dispenso a opinião alheia
Quem rola as minhas dívidas sou eu
Quem me critica não critico
Deve de estar querendo mais
Veja o que é a vida e veja o que faz da tua
Limoeiro no vaso não dá fruto mas dá flores
Nem que você vire a boca eu vou me dar por vencido
Não economizar a droga é erro meu
As coisas se perdem
Recebo
Cada um tem seu ponto de vista
Poeira não é sujeira
Não ouso nem comentar quem vive mais duramente do que eu
Não se deve dar mole ao destino
Construa-se
Tanta coisa acontece
Não acredite no pior
Porque piora
Acredite no melhor
Porque virá.

Comments are closed.