Falas

A gente  dobra a meta
A barragem foi por àgua abaixo no doce
Tanto existe que existiu
Serà que eles vão esconder os rostos?
Sem pedalar sò ladeira abaixo
O melhor do curta é que todo mundo pode fazer
E quando é ruim acaba logo não chateia
Na luta é que se mostra a fibra não é como os canalhas espancando crianças
Como no repente a gente vai no mote
Se ainda não perceberam a América Latina està sob brutal assédio do imperialismo com seus fantoches burgueses
O imperialismo quer fazer daqui um outro Oriente Médio
Petroleo pra eles e miséria pra nòs
Cor tem flor
A poesia navega na mão e demão da historia
Aproveitou que eu dormia e fugiu
A mega-sena acumulou isto é que é superàvit
E viva a Cassinobràs
Agradecido a tantas e dedicadas mensagens no meu aniversàrio de 71 em 2015
Vê como você me cansa
Torce o coração que lava a alma da gente como a àgua que escorre é làgrima
Eu sò quero um pouco
O comedimento gera o bom momento
Melhor que tres é dois
Pensar no mundo é pensar no agora
Viemos ao mundo pra fazer politica
Não consigo ser mais do que sou
O democràtico não pode ser o governo do demo
Sem cimento
Maus momentos não valem ser lembrados
Se os homens de bem não se candidatam a coisa fica nas mãos da canalha
Se os homens de bem não fazem uma frente a coisa fica nas mãos da canalha
As coisas não são como voce quer
O magistério não pode mentir
Tem que deixar o pensamento fluir
Quando eu crescer quero ser que nem ele
Bem sabes o que quero
Nem precisa tudo não
Tà cada dia mais duro
De dificil né pensou o que?
Feliz 2016

Comments are closed.