Razões

Tudo que separa é triste
Mas se não é pior
Me mama
Por que sou nervoso preciso é de tranquilidade
Melhor agir que falhar
A lògica não é a minha praia
Ninguém pode ser outro
Cada povo sua cruz
Não costumo discutir paìs dos outros
Basta uma bagana pra botar a molecada no xadrez
Tiê tà aì, Aqui num tà você levô
Tenho conquistas extra sexuais que ninguém vai tascar
Cada um ajeita do seu jeito
Devo sò pago se quiser
Não é o govêrno é o sistema
Não se castre
Fui morar na minha mansão pra ver se o jato lava
Governos governam e se sucedem se não foi bom elege um melhor
Quem é você menino quando você nasceu jà eu estava na batalha
Namoro a poesia desde cedo sou òtimo aprendiz
O bom de estar sòzinho é que dà onipotência
Se eu durmo com teu travesseiro nem preciso de você tenho o teu cheiro
Viver cada dia é melhor que morrer no futuro
Tiê tando é tietà
Novas gerações idéias velhas
Como um laço de fita
Vou bem mas não convém
Saì pra beber 3 chopes mas o amigo me fêz gastar 100 real
Pena você negar sua seiva quente
Adoro estar na minha casa
Pobrema: frango com cenoura ou com batata doce
Quando a tapioca acabar …
O ato não é uma coisa delicada
A gata dà
Como eu agradeço o carinho das gentes
Tô devagar mas andando
Ela sabe o que eu quero e nem sempre é poder
E aì desconfie que alguma matreira lhe roube a prêsa
Tolinho
A prêsa é livre

Comments are closed.