As Mães de Maio

Acabo de assistir no canal Futura um grande exemplo do cinema atual brasileiro: “Não Saia Hoje”, de Susanna Lira (2016) militante, denso, atuante sôbre o nascimento e o crescimento do movimento das mães que tiveram seus filhos assassinados hà dez anos em Santos pela policia militar.

Os relatos das mães e do pai os inùmeros eventos suas iniciativas de partilharem umas com as outras a sua dôr e a sua busca de justiça como todos nòs sabemos impunemente escondida pela repressão do poder de estado.

Abatidas mas sem se deixarem abater incansàveis exemplares em despertar em nòs nossos mais preciosos sentimentos de comoção quando as vemos dia apòs dia seguirem todos os passos para não permitirem o esquecimento e abandono de seus filhos mortos a tiros pela brutalidade oficial ainda mais terrìvel porque armada autorizada e acobertada pelo estado.

Fique a mensagem não se pode tolerar a existência de tais tragédias em lugar algum a pretexto algum no convìvio de sociedade alguma. Um filme de profunda tristeza mas que nos obriga a seguir o sentimento destas mães guerreiras. È sò um filme mas que cumpre o que melhor pode o nosso cinema.

Comments are closed.