Más

Ilustrìssimo? Ó cultura faça-me o favor! Chamaram o tirano de ilustrìssimo?
Precisamos ir pensando ao longo do caminho
A primeira missão da cultura é não ser subserviente
Basta a corrida digital pra ver como alimentamos o império
Não é só a cultura não se pode transigir com o golpe fascista
Então já sabe
A hora é da rapaziada
Com a palavra os secundaristas
Todas as condições propícias para a revolução socialista só nos falta a liderança
O povo contra a burguesia
Em 64 o revide burguês triunfou
E foram longos anos de tortura
O maior pecado dos govêrnos é não desmontar o aparelho de repressão do estado
Essa canalha não vai cassar 54 milhões de votos
Não se iluda com a verdade
É possível ganhar no senado há de ser o julgamento da história
Não sou chutador de baldes
O que não dá é negociar com golpista
O problema da vida é que tu vai incorporando os que se vão
Aposto na vitória de Dilma no senado internetada para o mundo inteiro como testemunha o meio será a mensagem
A palavra insiste no que dizer
Até parece que o fundamental é o uso e não a natureza
Não falta filme bom no Brasil o que falta é espaço ocupado pelo imperialismo
Atocha a tocha
Velho não sai no frio
O tempo fechou de novo
Não sei o que me é estranho
O que eu publico é da semana passada
A ambição
Não basta é pouco ser o vice-presidente legítimo desta potência que é o Brasil
Vencendo com justiça social o imperialismo
Prefere entrar quebrando a louça
De legítimo será consagrado ilegítimo
Ao invés de fiel ao juramento ao rompê-lo perde as estribeiras
Quer destruir o tanto que viu partícipe ser construido
A ambição desmede a consciência
Pensa-se e acha-se e manda-se a degola
Melhor faria se devolvesse o direito a quem de direito e pedisse desculpas
Nem precisaria puní-los
Bastaria deixá-los à mercê do voto

Comments are closed.