Tantas

Receita para vencer o golpe
Não se vai pra batalha pensando em derrota
Não se tergiversa nem muda de assunto
Foco absoluto no que está em jogo
Apenas as acusações indevidas dos acusadores
Diversas vêzes explicadas e denunciadas pela magistral defesa da Presidenta
A derramada confissão geral do golpe é suficiente para anular todo o processo
Assim mesmo basta apenas mais dois senadores cairem em si e não deixarem suas biografias à mercê da bandidagem
Não se deve agredir o opositor
Não se deve deixá-lo sem resposta
Mas responder não é agredir
Se possível assim fica mais evidente o absurdo da situação
Quer uma maioria envolvida em tramóias destituir na marra 54 milhões de votos dos brasileiros
Falseando tudo os programas os projetos as prestações de contas
E o total respeito às práticas comerciais publicas vigentes
Estranho que na cronologia da infame inquisição conste um interrogatório
Como assim
Quem da quadrilha vai se atrever a interrogar a Presidenta
E como precisará responder ao que está mais que evidente
É golpe
E golpe não tem perdão
Revoga-se ou golpeiem-se mùtuamente os golpeadores
Em sua volta a Presidenta vai precisar de toda a energia para reconduzir o país a seu destino
Façamos o máximo para garantir-lhe o sucesso
O dela o seu o nosso
Interino não governa desgoverna
O desgoverno não merece nossa atenção só o nosso repúdio
Precisamos pensar no pós-golpe
Se a esquerda não se unir a vitória do fascismo é culpa dela
Neste ano eleitoral a batalha é municipal
É preciso impugnar todos os fichasujas a começar pelo tirano
O Brasil tem jeito a começar pelo município
Nem por isso nem aquilo Dilma vence pelo conjunto da obra
A farra golpista tem hora pra acabar
O impostor resolve brincar de casinha para impressionar a família
Eu poderia concordar consigo mas prefiro concordar comigo
Com Dilma até 18 o melhor plebiscito é a eleição municipal
O golpe começa com a infamia do Supremo na 470 a condenar sem provas por ouvir dizer
Libertem Dirceu
Reassuma!

Comments are closed.