Sopas

Só não deixa esfriar
O governo se deixou acusar e acuar
E derrubar
O tempo não corre o tempo aguarda
É eterno porque despe suas peles velhas para ficar com as novas
Tem quem chame urubu de gaivota
Quem?
Pergunta ao urubu
És gaivota?
O macaco acordou com a macaca
Como é que faz?
Dá uma penca de banana pra ele
Prefiro o linguajar
Não importa a procela alguém tem que cuidar do leme
Até pode errar o alvo mas vê se não acerta em inocente
A vitória da direita não acaba com a esperança do povo
Quem invade é a puliça os minino ocupa o que é de casa
O tempo que vivemos é sinistro
Emergem as forças do mal avassaladoras
E vamos ter que encarar
Modestamente é claro
Não sou e não recomendo a ninguém ser herói
O mal faz muito mal
Devemos todos ficar protegidos
Respirando respirando o que acontece se respirarmos fundo
Bobagem pouca é bobagem
Enquanto a esquerda diverge a direita invade o congresso
Aplaude o inquisidor e pede a intervenção militar
É o direito da direita
Doleiro tem crédito e domicílio premiado
Bom é a vida sem pesares
Por que pesares na vida
Minha casa minha vida
Boa frase boas políticas
E aí trágicamente a canalha toma o poder
É a ditadura dos patrões
Dinheiro eles querem só dinheiro dinheirô
Pra fazer o quê?
Propinas de bilhões?
Dá um milhão pra cada cidadão e deixa eles investirem

Comments are closed.