Archive for março, 2017

Sorteios

segunda-feira, março 27th, 2017

É o imperialismo tontos gerido por um gerente senil de banco estrangeiro
Sem esquecer a evidente inveja machista dos golpistas no poder
Salário é a propina que o capital paga para lavar o lucro
Capital não gera riqueza o que gera riqueza é o trabalho
Previdência: como pode no capitalismo uma poupança forçada de 40 anos dar prejuízo?
Menasamerika
Também existe o que ainda não vemos
O país gigante espera sua hora
Necessária é a reforma da “presidência”
Liberdade para os presos políticos do fascismo à brasileira
Pé descalço não aceita meia sola
É preciso ver além
Os meganhas da federal vão acabar com o comércio exterior do país
Se 16 é Meia 4 espero que não venha Meia 8
O que é bom para você pode não ser bom para os outros
Até a mídia fez greve?
Primeiro o almoço depois a janta
Com um lanche no meio
O instinto não tem que ter razão
O sindicalismo recusa-se a atacar o capitalismo
Por mim o PT é sem dúvida por sua militância e por seus governos o mais extraordinário partido da história brasileira e Lula o maior estadista sem esquecer a especial dedicação de José Dirceu na vanguarda do povo brasileiro
De dia grita e ronca de noite
Três dois um um dois três e aí tudo outra vez
Alguém acha que entregar o país não é corrupção?
O sionismo genocida o palestino
Ensina-nos o combate de movimento: é preciso pensar como o inimigo e antecipar-se a êle
O problema é que as forças armadas formam seu estado maior in amerika, daí …
O que devia a Ancine fazer é abrir um canal de exibição para os filmes brasileiros e ganhar o mundo
José Dirceu e Marcelo Odebrecht sob o comando de Lula imporiam de novo o Brasil ao mercado imperialista mundial como já o fizeram anos atrás
Não há capitalismo sem burguesia nacional
Não adianta inventar
O mal do Brasil foi não ter feito reforma agrária ao invés da escravidão
O socialismo não precede o capitalismo é ao contrário
No Brasil prefere-se o capitão do mato ao capitão de indústria
A prefeitura é que devia recolher os impostos
Tiraria a parte que cabe ao município e remeteria o resto aos estados
Que tirariam a parte que lhes cabe e remeteriam o resto à união
Quando restam poucos é que se sabe como fomos muitos
Ainda é tempo anula o golpe!
Demita-se os trombadinhas
E os trombadões

Cidades

segunda-feira, março 20th, 2017

A cidade bomba
De coisas de gentes de carros
Se amontoam se acotovelam para ter um seu espaço
Espaços na terra não são infinitos
O que um ocupa o outro não pode ocupar
Empilham-se?
Até onde podem empilhar-se?
É preciso inventar o desdesenvolvimento
Precisa que a humanidade se revolte contra a desigualdade
Que é uma desumanidade
Pra que voar para as estrelas
Se não soubermos como viver na terra
Aonde foi parar a lógica da preservação da espécie?
Demais não é bom
De menos também não
Quantos amanhãs até o próximo hoje
Quantos hojes até o próximo amanhã
O que não é biodegradável é biodegradante
A juventude quando adulta emburrece?
Denúncia sob tortura vale nada
Tortura é crime contra a humanidade
Imprescritível
No capitalismo o que se chama propina é apenas comissão de venda
O meu eu não se conforma com o teu tu
Eu exploro tu exploras ele explora
Eu te e tu me
Tu me e eu te
O desmiolado desmiolando-se desmiolou-se
Cuidado com o mané se for depor periga não sair
Esquece a vírgula pensa no sentido
Importa o que quer o povo o resto não interessa
O sonho do bandido é prender o mocinho
O sonho do imperialismo é ganhar o país
No corredô é que é bão
No corredô é mió
Os chicaneiros se apoderaram do país
E seguem as estúpidas ordens de um gerente senil de banco estrangeiro
Não há de ficar pedra sobre pedra na economia nacional
E a gringalhada se esbalda
Nunca foi tão fácil

Saltos

terça-feira, março 14th, 2017

Ela não quer!
Golpe provoca maremoto
O problema nem é a bala perdida
O problema é ela te achar
Ao que parece a vaca atolou
Vaca atolada só é boa no prato
Às vezes eu causo
Às vezes eu canso
Pra sair do atoleiro um novo governo tem que ser radical
Precisa abolir os direitos de fora em favor dos direitos de dentro
Priorizar o social em troca do individual
Ao invés da predação investir na comunhão com a natureza
Sempre que possível reverter o industrialismo
Reforma agrária: a terra pra quem nela trabalha
Erradicar o latifúndio
Banir o imperialismo
Extinguir a violência
Aprender a viver em paz
Garantir o pleno emprego
Garantir a plena moradia
Esvaziar presídios o mais possível
Instituir o salário único
Repetir não é estôrvo
Quem sabe convenço-me
O país borocochou-se
O que se diz não se sustenta
O que se fala não se ouve
Enquanto isto a gota pinga
E logo vem a enxurrada
O nativo tem precedência sobre o forasteiro
Caber sempre cabe
Só não cabe o incabível
O que acontece quando o país recua
E ausenta-se de si
Por toda parte recuos
Até mais não poder
De que restará um resto
Um resto pra recomeçar

Hojes

segunda-feira, março 6th, 2017

Não meta fora meta dentro
Mesmo que não procure acha
Não pode me ter sem meter
Ufano-me do profano
Descarado não tem cara
Aprecio a leveza desde que não pese em mim
Sózinho não caibo em mim
Não acho o que procuro
Só quero paz é tão difícil?
Se olhar pra frente não vejo o que vem atrás
Se olhar pra trás não vejo o que vem à frente
Se desligar eu desligo
Qual é o barato do milionarismo?
Como pôde essa quadrilha apoderar-se do poder?
Vaia no golpista!
E lá vai o Imoraes golpista pro troninho
Numa noite de vigília fui nomeado
Foi um oráculo
Eu sou Capim Queimado
A publicidade nos meios de comunicação especialmente a de governos não é uma forma de propina suborno e corrupção?
Se tirar a propina dos governos a mídia quebra
E mesmo com a propina a mídia derruba governos
Além da costumeira sonegação de impostos
E da publicidade imperialista geralmente grátis
Criminalizar a policia e suas familias é a mais nova novidade dos ilegítimos fascistas no poder
Sempre é preciso discernir o branco o preto e o cinza
Posso errar mas excedo-me em acertar
Como refazer o que essa canalhada anda destruindo
O descaminho de uns sacrifica a vida de todos
Como é que em tão pouco tempo se faz tamanho estrago
Bandidos de todas as latitudes se juntam pro botim
É preciso expulsá-los de nossas longitudes
E derrotá-los com suas platitudes
De onde veio o sinistro império do dinheiro
E pra onde vai pra lugar nenhum
E pra onde vamos ao findarem os dias
A longa noite não é pra ter medo foi de lá que viemos
Diz que o universo se contrai e expande como um coração
O mais e o menos são nossos limites
Não há como poder ultrapassá-los