Saltos

Ela não quer!
Golpe provoca maremoto
O problema nem é a bala perdida
O problema é ela te achar
Ao que parece a vaca atolou
Vaca atolada só é boa no prato
Às vezes eu causo
Às vezes eu canso
Pra sair do atoleiro um novo governo tem que ser radical
Precisa abolir os direitos de fora em favor dos direitos de dentro
Priorizar o social em troca do individual
Ao invés da predação investir na comunhão com a natureza
Sempre que possível reverter o industrialismo
Reforma agrária: a terra pra quem nela trabalha
Erradicar o latifúndio
Banir o imperialismo
Extinguir a violência
Aprender a viver em paz
Garantir o pleno emprego
Garantir a plena moradia
Esvaziar presídios o mais possível
Instituir o salário único
Repetir não é estôrvo
Quem sabe convenço-me
O país borocochou-se
O que se diz não se sustenta
O que se fala não se ouve
Enquanto isto a gota pinga
E logo vem a enxurrada
O nativo tem precedência sobre o forasteiro
Caber sempre cabe
Só não cabe o incabível
O que acontece quando o país recua
E ausenta-se de si
Por toda parte recuos
Até mais não poder
De que restará um resto
Um resto pra recomeçar

Comments are closed.