Atinos

Autocrítica é coisa de gente burra
O negócio é bola pra frente
Eu conheço o mané admira e distribui o cinema estrangeiro em detrimento do nosso
A politica audiovisual pilotada pelos idiotas exclui o que o cinema brasileiro tem de melhor
O broto tem brotoejas
Um filme é bom quando é a verdade de seu realizador
Assim como os humanos as coisas precisam aprender a conviver umas com as outras
E essa classe média desorientada agride a quem a salva e salva a quem a agride
Quem mais fêz pelo povo é que merece o teu voto
Essa pimenta na cachaça arde que nem o diabo na entrada e na saída
Quando pensar que ajo penso
Quando pensar que penso ajo
Jeri é bom pra digerir
Flores jasmins ais de mim
Devorei mil alfenins de mel
Diálogo é difícil quase tudo é monólogo
O ilegítimo promoveu-se a ditador
O golpe circunavega a própria tumba
O mercado é que vive do avêsso
Algum dia a predação vai acabar
O filme projeta-se
O autor projeta-se ao fazer o filme
E quem o assiste se projeta no que vê
O cinema é projeção
Unidos nos veremos
Faz tempo que não chove faz tempo que choveu
Us bandidu invadiru o brejal
Nos toma de empréstimo e nos devolve com atraso
É o estado ladrão
Leniente com os ricos chantagista com os pobres
É o estado ladrão
Desvia sonega e fica com o trôco
É o estado ladrão
Diz que faz mas não faz diz que manda fazer
Diz que a culpa é do outro e que não vai se meter
E ainda some com o consumo
O povo não tem o que consumir
Garante o lucro do estrangeiro
Pra lá é que vai o nosso dinheiro
Êta estado ladrão

Comments are closed.