Trapos

Somos colmeias
Produzimos mel e fel
Meta infernal
É tudo joio do mesmo saco
Nóis burila
Quem muito anda mais tropeça
Se parar é atropelado
A mídia inventa uma vida de mentira
Outra é a que se vive
Agencia pode ser nacional talvez mas de cinema é ruim hem!
Tem que banir o sexismo no comércio e na mídia
O sexo é a maior potência individual dos seres vivos
O prazer é uma alegria
Não pode ser invadido pela violência
Violência é impor-se ao outro
A sociedade é responsável por todos os cidadãos
Não só os bem sucedidos
É preciso ser solidário
Cuidado
O país está refém do tribunalismo
Faz-se aqui 150 longas e só se fala de meia duzia
Quem sabe com os outros os que não se fala o agrado será geral
Quanto mais melhor
Quanto menos pior
O que te preocupa?
Com o que te preocupas?
Por que te preocupas?
Foi a paleta junto com o filé
Até tu bruto?
Depois do almoço
Nada como um baseado
E um cochilo ali ao lado
Sòzinho ou acompanhado
A farsa demora até que demorô!
Vai um dólar aí?
Uns verde
Ou vai um saco do dinheiro nosso
Dez sacos
Cem sacos
Mil sacos

Comments are closed.