Ciclos

O maior prazer da vida é dormir
Estou ficando desnorteado
Prefiro ficar sulificado
Os mais velhos não entendem a juventude
Os mais novos não querem entender os mais velhos
Nada contra
Assim o mundo se renova
E tanto eles quanto nós somos e tendemos ao anonimato
Mas ao destacarem-se os mais velhos trazem um peso de autoritarismo
Enquanto os mais jovens tendem à rebeldia
A rebeldia não é só e nem tanto a manifesta
Tem a sublimada
Que gera o impulso ao destaque
Que gera a construção da identidade
Em todas as áreas economia politica cultura esporte
Aprecio o conceito de geração
Acredito que aos de mesma época a despeito de origens ergue-se um universo comum que persiste apesar de todas as diversidades
Não inventei é o espirito de época
E a cada época alguns mais velhos conseguem atrair alguns mais novos
Para o bem e para o mal
Pior é que sempre acabam perdendo sua consciência de geração
Jovens não podem ser golpistas
A menos que adiram aos golpistas mais velhos
E claro não é um problema de idade
Não são os quantos anos
É a submissão ao autoritarismo
A geração de 64 emerge no mesmo ano do golpe
Teve seus mais destacados combatentes massacrados
A maioria silenciosa também tem sua forma de combate
A resistência felizmente para a maioria é a pacífica
A de guerra mesmo a da minoria esclarecida não é viável
Morre muita gente
Gente é pra viver não é pra morrer
E a dominação dos mais velhos do mal foi terrível
E a dominação dos mais velhos do mal é terrível
O golpe civil de 2016 improvável e tôsco como é que se mantem até hoje
E descarrega o seu inacreditável baú de maldades sôbre a população
A geração dos mais velhos do mal ataca agora até os jovens do futuro
Autoritários aqui
Servís ao maior mal do mundo em todas as épocas: o imperialismo

Comments are closed.