Archive for janeiro, 2018

Longes

terça-feira, janeiro 30th, 2018

Quem imaginou que os rábulas de província iriam destruir o país
Há corrupção?
Sim deve haver
Desde que o mundo é mundo
Ainda mais capitalista
E aí vem um mané se junta com os doleiros
E começa a farra
É praxe no mercado negociadores ficarem com 10% é o dízimo
Não é o que se paga ao garçom no restaurante?
Propina
O banquete dos medíocres
Isto é suborno pro político votar assim ou assado?
Só pode ser pro ordenador da despesa
Graças à delação cúmplice dos doleiros descobre-se um esquema de pedágio empresarial
Na estatal e dependentes é coisa na área comercial que deita e rola
É malfeito não há dúvida há que coibir
Mas é nem um arranhão na maior empresa brasileira
Por que rifá-la a preço vil?
Por que entregá-la aos gringos lá fora?
E submeter o consumo interno ao comércio internacional
O impostor nomeia quem quiser e os nomeados são de sua mesma cêpa
Corrupto é quem embolsa a grana
Lambe o lombo e molha no molho
E o risoto ri dos outros
Cadê o tutú
O biscoito roubou
E nem deu troco
O ôco caiu no ôco
O mais sacrifica o menos
O que eu não vi não posso contar
Não sou desses que aumentam um ponto
Só pra dizer que estavam lá
Pra julgar alguém tem-se no mínimo que ter uma biografia à altura
Uns cara que diz que é esquerda decide cada um marcar o seu no primeiro turno ao invés de resolver logo o futuro
Arte é tudo aquilo que seu autor professa que é
O inefável o indizível o incompreensível
A vida procura o horizonte
Artista é o que sente a ausência
Não sou um daqueles sou um desses
Meia dúzia de janotas não podem no grito cassar o voto de mais de 50 milhões de brasileiros

Sacos

terça-feira, janeiro 23rd, 2018

Essa tal que diz que lava é uma deslavada intervenção estrangeira
Seus marionetes togados a dizimar o capitalismo nativo
Para melhor servirem a seus patrões ianques
Fui e sou na vida nada mais que um peão
E tá bom
Bom demais
Que não se provoque a insensatez do regime
Ela é cruel demais
Driblo a palavra
Ela tem muitos sentidos
O bom chuta com os dois pés
E a cabeça
Nem sempre dois são mais que um
A natureza humana é natural
A convivência humana não
O que fizer faça com graça
O jurídico reclama do síndico que validou
Como é que o supremo permite essa deslavada perseguição a quem os botou lá?
A esquerda é progressista a direita é conservadora
Conservadora dos privilégios da elite dominante
Progressista na mudança das condições sociais
Que de repente pode ser de repente
Ou levar décadas
Depois vem a bonança
Se achar que falta aí mesmo é que não vem
Agradeço a quem encontrei
Agradeço a quem me encontrou
Agradeço ter-nos encontrado
Quando o dia raiá vamu relá
Agora é hora da fartura
Vou comer a massa e a moça só não sei em que ordem
Detesto alegria com hora marcada
Não é possível que a soldadesca explorada e mal paga vá atacar a mando dos sicários da elite o povo de que faz parte
Golpe sem povo é golpe
Com o povo é revolução
Candidatem-se todos o mais votado leva
Ninguém faz nada a partir do zero
A não ser algum louco
Sempre há uma militância prévia mais ou menos aplicada
Desde as salas corredores e aos deus dará

Xôxos

terça-feira, janeiro 16th, 2018

É preciso viver cada dia o novo dia
Evite o turbilhão
O vendaval
A multidão
Evite a onipotência
Evite a submissão
Foca no foco
Disfarça o resto
Nuvens negras nem sempre desabam
Às vezes desabam
Nem chore perdas
Acontecem
Se tiver calma o que não está bom pode ficar
A pior coisa do mundo é querer agradar aos outros
Seja egoista
Chute com os dois pés
Não preveja derrotas
E não se importe com elas
Os ventos se atraem os bons e os maus
Não pare na pista ou o trem te atropela
Não queira ser outrem
Mira no espelho
A vida é cordial se encrencar ela não te favorece
Não sou cristão sou pagão
Quem sabe os que mais falam são os que menos entendem
Não sei o que tanto comemoram
Não tenho como reter o pensamento
Não retenha
Só acredito na energia cósmica que nos criou e nos sustenta
Se sim sim senão não
Os deuses já são antropomorfizados pra que mais
Querem que seja humano?
Cada um chuta como quer ou pode
Sou não quero não ligo não
Em casa nossa ou vencem os americanos do norte ou vencem os americanos do sul
Ninguém pode impor sua vontade a outrem
O que manda na vida é o acaso
A vida não é um tapa mas se faz aos tapas
Até parece que o barato da política é suicidar-se
Idiota é quem acha que tem que ser rico

Anódinos

terça-feira, janeiro 9th, 2018

Há tensões nas intenções
O paradigma foi ali e volta já
Deixou o paletó
Saiu catando cavaco
Ninguém viu pra onde foi
Ninguém sabe onde ele anda
O paradigma cansou de sê-lo
Não devia haver guerra
Não pode haver guerra
Não reclame da sorte
Perguntou mas não esperou resposta
O que foi nem parece o que é
Não importa o que digam sois ilegítimos golpistas
Precisa um basta à ditadura do jurídico
O que não é não pode ser
O que não é objetivo é subjetivo
A direita provoca
Vamos lhe dar troco?
Querer que o mais votado não se candidate é coisa de louco
A burrice da televisão é quando o locutor descreve as cenas que todos estamos vendo
Só é pior quando fingem que opinam sobre as pautas previamente determinadas pelos donos que os empregam
Só é pior quando o repórter fica na frente do fato impedindo-nos de vê-lo
Guarde-me as boas
E poupe-me as más
Um país de tênues ilusões
Não é bom augúrio o ódio de classe
Aliás ódio algum
Não é bom augúrio o justiçamento público
Aliás justiçamento algum
Todo mundo ri da própria desgraça
O meu olhar me diz mais do que eu vejo
Enquanto tá do lado tem sempre o amanhã
A velha burguesia a serviço da CIA e do imperialismo radicaliza é eles ou nós
O pais de 4 pro imperialismo ninguém merece
Imagina meia dúzia de janotas a prender 50 milhões de eleitores
E se prender o outro terão prendido todo o eleitorado do país
Meteoro se bater explode o mundo
Diga o que pensa
Digo o que penso
Parabéns aos radicais mas se não for o povo com Lula lá quem é que vocês vão botar