Issos

À tôa fiz minha vida difícil
Podia escrever bobagens de amor
Melhor fazê-las
Enquanto é tempo
Tens aos teus e tenho aos meus
Nem tanto o que quero
Espera por mim
Não se confunda Maquiavel com maquiável
Generais: deixastes um criminoso depor a comandante em chefe e agora cumprís ordens monocráticas de um vampiro?
Cadê o brio?
Enquanto o fascismo se alastra no país
Perseguindo a maior liderança popular de nossa história
A Noruega deliberadamente envenena as nascentes e várzeas na Amazônia
Por que não se declara guerra à Noruega e aos demais invasores do país?
Por que não se manda os generais só os generais e seu ardor bélico pra detonar aquela merda?
Por que não se erradica o transgênico com as tropas só pra subsidiar a ascensão do comunismo chinês?
Acaso sois comunistas da linha chinesa?
Por que se tolera com seus rútilos uniformes importados o massacre de índios camponeses o povo brasileiro?
Ainda é tempo devolve ao povo a escolha de seu caminho
E afasta todos os babacas togados e seus auxílios-moradia
Nem precisa prender e arrebentar como eles fazem
Basta aposentar toda a canalha vá lá guardem sua graninha
E pelo amor de deus
Anula o golpe
Ao fim da guerra os americanos entregam aos nazistas Jean Moulin o líder da resistência
Pra que um comunista não seja como foi o libertador da França
Massacrado pelo carrasco Barbie que se escondeu na Argentina
Enquanto o general fujão De Gaulle desfila na Concórdia
E anos mais tarde extermina o maio de 68 dos estudantes e operários
Sinto-me no Rio como em Paris sob a gestapo
Vampirão vampirão vai tomar no seu ão
Togado é uniforme de moleque
Depende do pêso do cajado
Revolução não é guerra é mudança
Reunindo fôrças
É um salto adiante
Para o bem comum
O que está acontecendo
O que já aconteceu
O que vai acontecer

Comments are closed.