Certas

De cada um sua capacidade a cada um sua necessidade
Não sei se é verdade
Ouvi dizer que a menina disse que vai empoderar ainda mais a polícia a repressão
Assim não dá
Desse jeito vão acabar dispersando a esquerda
Depois a direita se elege e vão dizer que a culpa é do povo
A cultura é uma revolução permanente
Com a tomada do poder pela direita em 16 o imperialismo quer promover uma guerra civil entre nós
Assediado pelo imperialismo o Brasil virou terra de ninguém
Alguma autoridade tem que embargar e anular todo o processo
Não acirra ameniza o país vai decidir nas urnas
Lula livre
A quem interessa agravar a crise brasileira? Só aos ianques
Quem for de esquerda pessoas ou partidos devia sufragar a candidatura única de Lula
Não se bota o passado em cima do presente
Enquanto não encontra seu destino a gente deriva
Tudo é negociável mas deixa o velho disputar a eleição
Bota pra votar quem sabe o velho perde
A ditadura anterior foi terrível mas a atual prende sem provas o mais querido
Enquanto mil temas borbulham no cenário nacional persiste o inaceitável
Como se sustenta a maior fraude jurídica do século armada montada e acumpliciada por um só acusador e juiz ao mesmo tempo
O acusado acata o mandado quem se não é honesto se não tem certeza de seus atos entrega-se à prisão?
Mas em um julgamento justo sem fraudes e juiz fraudador
Dúzia e meia de togados insistem em apoiar o fraudador seu colega de profissão
A justiça desaba mandando prender e mandando soltar a êsmo
Então o único julgamento possível é o das urnas
Lula livre e lá onde o povo o botar
Esta é a questão
Imagina o Feola mandando prender o Garrincha por desacato à autoridade
Enquanto isto os meninos bandidos ou mocinhos se matam uns aos outros
Borbulha demais ou borbulha de menos
A crise é iminente a crise é imanente
Ser supremo
Nossa, quanta arrogância!
Condenar
Quanta prepotência!
Direi ao mais novo
Recue recue sempre frente ao mais velho
Não fosse ele
A estrada não existiria

Comments are closed.