Fados

Reflexo?
Dos tempos?
Vitória da direita?
Essa copa tá violenta demais
Fosse eu tirava o Brasil dessa roubada
Tá com jeito de mau final como o resto
Não me meto a visionário
Isto é só senso comum
Minha cabeça não acompanha os mais jovens que tampouco acompanham a minha
Pra variar a Suíça roubou o Brasil
Quisera eu que o meu topete fizesse gols como faz o dele
Tempo vivido não é tempo perdido
Ah se a energia e o investimento servissem ao país!
O meu barato é andar no quarteirão cumprimentando as pessoas
O país ainda não entendeu que está esfacelado bota o velho lá pra dar resultado
É uma faca de dois legumes
A vida
A mente o tempo todo o corpo só quando quer
Tem os melhores piores
E tem os piores melhores
Às vêis o tempo passa sem registro
Às vêis é o registro que perde-se no tempo
O pênalti só é mérito quando o goleiro pega
A natureza sobrevive os humanos não
A direita no poder enterra o futuro do país
Se cada delegado negociar a delação premiada não vai faltar delator
Enquanto a copa sobe o país afunda
Dá-me água o quanto puder
O primeiro mundo dá-se todos os luxos que sonega aos outros
Às vezes por cima às vezes por baixo
A arte é passatempo para quem a faz
E ao passar do tempo afirma-se ou esvai-se
Nada da tua terra é ruim
Ou não é da tua terra
Quem diria que meia dúzia de barnabés provincianos mandariam e desmandariam no país
Um diz que sim outro diz que não e assim a farsa segue
Se o ministro saudado por seus pares diz o que diz por que não emite o alvará de soltura como fazem os outros?
E cada um acrescenta o seu pingado
E segue o país aprisionado
Lula Livre

Comments are closed.