Votos

O Brasil vai mostrar sua cara para os anos que vêm
Capricha na pose
Em todo o mundo o pêndulo já pendeu bastante pra direita
O velho imperialismo não dá repouso a ninguém
Exposto e derrotado em muitas frentes ressurge a cada turno mais violento
Ninguém se engane
Vivemos uma guerra mundial permanente não declarada
Biombos e mais biombos são erguidos a ocultar os milhões e milhões de vítimas do genocídio imperialista
Mas o pêndulo já pendeu demais pra direita
É hora de retomar o prumo antes de mais formidáveis desastres
Inacreditavelmente tem a direita em tantos países chegado ao poder democraticamente pelo voto
Não se permita que isso possa acontecer entre nós
E meio que desavisadamente em meio à crise emerge o bufão em cena aqui e alhures
Tôsco e abusado como as jurisprudências cúmplices quer aproveitar-se da fragorosa derrota do golpe de 16 em todas as frentes
O país uma das grandes potências emergentes e autossuficiente em seus recursos não pode entregar-se à entrega às multinacionais dominantes no mundo
O golpe de 16 inspirado e alimentado desde sempre pelo imperialismo não pode ser perpetuado na destruição de nossa vida com o país rifado de alto a baixo pela ilegitimidade do poder golpista
Para todos os brasileiros o xadrez está posto
Ou a vitória ou a degola dos interesses populares que são a enorme maioria do país
A burguesia local quer suicidar-se
Não se pode permitir que leve a população junto
Esta eleição virou um plebiscito
Não se negue os méritos de alguns candidatos mas reneguem águas turvas
O jogo está posto
Não se adie mais a decisão
Será muito custoso em tempo dinheiro suor e lágrimas
Resolve no 1o.
Ponham a mão na consciência
É eles ou nós
As elites ou o povo
E que melhor seja em todas as frentes de governo os executivos e os legislativos
O país precisa respirar melhores ares para todos melhores dias
O povo unido não pode ser vencido

Comments are closed.