O cinema e a aldeia

Desde o início o cinema é um modo de olhar o que está à frente da câmera que é um só olho é o plano que a cada vêz é único não pode ser outro
Na sucessão dos planos é que se monta o contar o que se vê e cada contar é também único não há dois iguais
O cineasta com seu modo de ver expõe a quem assiste o seu modo de contar
Quem assiste procura criar o seu modo de ver procurando identidades entre o que vê no filme e o que vê na vida
Só se pode ver se pode filmar se pode assistir o que se tem diante dos olhos
E como os rolos de filme rolam podem ir pra qualquer lugar que não onde o filme foi filmado sempre buscando-se as identidades entre uns e outros
As imagens de onde foi filmado as imagens da aldeia são determinantes e como todo mundo vive em aldeias podem ser identificadas em todos os lugares universalmente
Seja ao natural seja no posado o cinema não tem como se construir sem as imagens do lugar as imagens da aldeia por mais ou menos fantasiosas que sejam
O cinema é como um rito de aldeia ao redor do fogo procuremos identificar-nos

Comments are closed.