Armas

Sem elas como enfrentá-las
O Brasil o país o estado é responsável pela vida e sobrevivência de seus 210 milhões de habitantes
Cruzes mais que isso!
Enquanto haja um único ser humano espoliado o resto não faz sentido
Premissa errada compromete a conclusão
Já vivemos momentos terríveis mas pelo visto vamos viver muitos mais
O mundo de perna virada e cara no chão
A maioria relativa dos votantes mundiais está votando no pior
É seu direito votar no que quiser
Sem dúvida com efeito
E como se conserta se vier com defeito
Espera a próxima rodada
A vontade da maioria é sagrada
Mas o que fazer se fôr como foi fraudada
Cada região brasileira podia ser um país
O imperialismo não tolera estados nacionais
E os pró-populares então!
Até que de novo chegar a vez do povo?
Parece que essa praga é cíclica
De vinte em vinte anos a rota entorta
E vem surgindo uma maré de fulanos vindos do nada
Vão se infiltrando cavando caminho
E vão se juntando daqui e dali
Para impedir o governo pró-popular
E entregar de vêz o país ao jugo imperialista
É o que está acontecendo
E não há nada o que fazer?
A maioria é povo
O povo é maioria
Como botar o estado contra o povo?
É o que está acontecendo
Como aceitar uma eleição fraudada?
Este governo é fruto da mais escandalosa fraude eleitoral é ilegítimo
E tudo o que nêle ocorre e desde o golpe de 16
Todo mundo é igual
Todo mundo é diferente
Depende
De quem olha
E como olha
E quando

Comments are closed.