Archive for dezembro, 2019

Amanhãs

terça-feira, dezembro 31st, 2019

Ocêis tá comemoranu u quê?
Fôsse bom não seria remédio seria rebom
Esse tal de “Guerra nas Estrêlas” é só uma paródia do “Deus e o Diabo na Terra do Sol”
E o Darth Vader um descarado plágio do Antonio das Mortes
Como o Zé Carioca que o Disney roubou do J.Carlos
O cinema brasileiro é pobre mas é rico o americano é rico mas é pobre
O brasileiro é cordial se não é cordial não é brasileiro
A Klã no poder
Se a esquerda não consegue fazer sua frente a direita faz a dela
100 canais doutrinando a população com o pior que há no mundo
O império nas imagens são as imagens do império
A nossa vida não passa nas tevês só as deles
E assim naturaliza-se a submissão
Inventam um mundo de imagens delirantes avassaladoras que nos fazem de vassalos
Espalhadas mundo afora implantam modos de vida e de consumo a favorecer suas transações comerciais
Siga o dinheiro
Os mercados cativos seguem cativados no falso brilho dos captores
Falso por que?
Imagens são falsas
Ilusórias
O mundo deles não é melhor que o nosso
Para nós é pior porque não é o nosso
E quando tampouco o nosso é nosso?
Acabamos reproduzindo a tática dos colonizadores contra os nativos
Ficassem eles lá na terra deles desenvolvendo-se sem precisar escravizar o mundo inteiro
Os povos atacados resistem sobrevivem e criam seu modo de vida suas imagens seus desejos ainda que sob o bombardeio do inimigo
O bombardeio no entanto é severo a cada minuto e em toda parte
E nem saem de lá
A guerra agora é missilista
Destroem o mundo sem sair de casa
Bombas máquinas e imagens
Deliberadas construídas aprimoradas com o intuito de dominar e avassalar
Nenhum povo pode ser vassalo de outro
Os povos resistem
Os povos constroem-se
Enigma como a base ascender na pirâmide?
Já estivemos pior
Para tantos quase todos povos ainda estamos
Deixa o povo andar ninguém vai perder com isso
Sobreviver amanhã e todas as manhãs

Vanglórias

terça-feira, dezembro 24th, 2019

O que precisa é excluir a ilicitude no poder
Convidar pra vice é genial
Que estômago tem esses militares para engolir um tenente banido como comandante em chefe das forças armadas
O militar é um defensor da pátria contra um invasor estrangeiro
Não é para usar a arma por nós socialmente concedida contra os nativos
A sociedade reconhece-lhe o monopólio das armas
Para defende-la no todo ou em parte e não para ataca-la
A rigor ninguém mais pode ter armas a não ser o estado
Por isso mesmo não lhe é dado sair atirando a êsmo
Onde houver um tiro há a mão ativa ou passiva do estado
Há como fazer outramente?
E os bandidos armados faz como?
Quem mandou dar golpe?
Fraudar a fraidei
Se voltar não pode ser igual
A serviço dos ricos soldados pobres matam pobres
Ninguém merece ganhar mais que uma vida
O mal é que as pessoas de bem rejeitam a política
Nascemos no passado vivemos no presente morremos no futuro
Para desiludir-se é preciso iludir-se
Aqui não se fala português aqui se fala brasilianês
Já sabemos do caos instalado no país
Só não descobrimos ainda como nos livrar dele
Para haver corrupção é preciso o enriquecimento ilícito
Em havendo o enriquecimento ilícito há corrupção
Talvez como em 68 os povos rebelam-se contra os governos
Como em 68 os governos reagem com violentas repressões
Mais à frente os povos retomam seu crescimento
Ninguém se opõe à ação do estado
Protesta-se contra governos
É soldado porque vive soldado à sua arma?
Ou porque vive de seu sôldo?
E não vivemos todos de soldos?
Mas não estamos às armas soldados somos civis
O povo civil e trabalhador é maioria
Por que vivemos atrelados à minoria burguesa?
Não é jargão é realidade
E aí entregam a todos à barbárie
E agora chegamos de fato ao condomínio do fato
Fatal

Vexames

terça-feira, dezembro 17th, 2019

E assistir no Supremo mais um espetáculo de blindagem do governo
O primeiro voto levou quatro horas
O Supremo em conluio com a milícia no poder
E vem aí coisa pior
Cultura é tudo o que os humanos fazem excluída a natureza que se faz ela mesma
A natureza se disputa pela sobrevivência
A cultura se disputa pela sobrevivência
Podemos apenas ser fruto de uma enzima cósmica que chocou-se com a terra
Ih! Pode?
Em todo o mundo o povo rebela-se contra os governos
Deve ser fraude não é possível que essa montanha de anônimos tenha tido tanto voto
Se o USA reclama de invasão virtual russa na eleição deles imagina a deles aqui na nossa
Libertadores da América é só no futebol
Não há povo há povos
O povo que vota na direita é um o que vota na esquerda é outro
Nem precisa ser de direita ou de esquerda é só o voto
Que autoriza o vencedor a empolgar o poder
Mas fraude não pode
O celerado ameaça invadir o campo Canudos?
Esporte é esporte e política é política
O curta é uma espécie de salário mínimo
Um três ou cinco juízes o condenaram 50 milhões o aplaudem
Quanto custa e quem paga as massacrantes propagandas nas tevês?
Um país inteiro a mercê de fanáticos
E o que mais surpreende é a quantidade de mestiço perdido no tiroteio
Nem neoliberal é
É fascista
Não seria um AI-5 seria um AI-13
Velho com gripe não deve ir além da esquina
A vida é o que se faz dela
O cara só atende no balcão
E aí vem os foca ganhar sardinha pro jornal
O Supremo ou se redime ou se enterra
Devia anular o golpe e convocar diretas já
Suprema-se ou suprima-se
Seus colegas militares ainda não perceberam que ele está só se vingando da caserna expondo as armadas ao ridículo e à morte
O militarismo é uma fantasia de um império que precisa ocupar o mundo inteiro
Aqui só temos um pedaço
Não temos o mundo inteiro
Vai militar no quê?

Remos

terça-feira, dezembro 10th, 2019

A próxima meta é ganhar nos municípios
Prefeituras e vereanças
Maiorias e opositores
A questão democrática é a busca de uma maioria que não discrimine as minorias
Até parece que a história é cíclica
O executivo que é transitório não pode nomear alguém que é vitalício
Precisa é de uma reforma no judiciário
Não é possível que tenham tamanho poder
Mandar prender ou mandar soltar a seu talante
Assim como aprisionaram é preciso desemprisionar em massa
Exceto crimes violentos a serem no entanto devidamente tratados
Sem contra eles cometer crimes igualmente violentos
Um só juiz pode reter um processo o quanto queira
E o presidente da corte ou do legislativo só pautá-lo quando quiser
O Supremo rebola para blindar o govêrno
As elites mestiças e as nem tanto querem exterminar os outros
A humanidade precisa caminhar para a paz as guerras são um terrível desastre
Diz-se que o humano nasceu africano e espalhou-se pela terra
A origem comum seria a garantia de não haver supremacia entre os humanos
Indivíduos fazem a história um indivíduo não faz nada
O indivíduo por mais que bilhões é apenas objeto da história
O que são os indivíduos que a fazem?
Não um sozinho mas pode ser um que a cavalgue
Em que direção a cavalgue mas será um só
O humano é gregário
Mas convive com outros gregários como ele
Guerra Paz Sobrevivência
O que é melhor para todos?
Gregários em torno a quê?
Até que surjam líderes de variada extração
São os chefes da guerra contra outros gregários que julgam ameaça-los
É possível o convívio ente gregários diversos?
Até hoje sai milênio entra milênio ainda continuamos na mesma
Acatamos a dominação e morte de alguns por outros gregários
Não é possível haver um mútuo respeito entre os diversos gregários?
Mas em terras até pouco ricas e até muito pobres vivem gregários em convívio entre si
Não seria esta a condição universal?
Todos os gregários convivendo entre si e a enorme terra que nos serve de abrigo
O Brasil não é Brasília
O artista é um caçador não é um inventor de significados
Em todo o mundo revoltas populares

Saúvas

terça-feira, dezembro 3rd, 2019

As milícias no poder
Tem milícia pra todo gosto
Foi-se o tempo da permanência individual no poder
Lideranças individuais são alvo fácil de ataque porque individuais
Barbas e até bigodes de molho
Aos estrangeiros tudo é permitido aos nativos nem o trabalho
Ninguém quer a barbárie só uns poucos mas ela se implanta
Como é fácil aflorar a guerra entre os humanos
Ninguém pode chamar a si as dores nacionais
E alastra-se o golpentecostal
Por que a Sexta Preta?
O exógeno contra o endógeno
Ao expandir-se o endógeno atrai a fúria a cobiça o ódio do exógeno a invadi-lo
Infiltra-se e enquista-se como um vírus
A regra de ouro é não ceder a provocações
A resistência tem que ser permanente e pacífica
O inimigo tem mais armas e menos escrúpulos
Como por acaso e de repente uniram-se as forças do mal
Pentecostais baixos cleros milicianos traficantes
Quereis enfrenta-los com a força das palavras apenas?
Precisa do convencimento amplo das bases populares
Contra os invasores externos e internos
O mundo já foi pior
Mas está pra lá de ruim
O que esperar de quem louva a tortura
Desde o louvor à tortura mais um crime de responsabilidade permitir a invasão de uma embaixada
Por que não invade a da Rússia?
Eleito federal o príncipe jurou a constituição da República?
Por que não se autoproclama imperador?
Quem enfrentou a cana dura tem mais moral do que quem viaja de avião
Nem quando é atacado o Supremo reage?
Quando vai descolar da milícia no poder?
Em todo o mundo o que há é ódio ao povo
Não há como evitar o que acontece
Já houve todo tipo de enfrentamento na história com perdas irreparáveis para todos
É preciso abolir os enfrentamentos
É possível construir um bem para todos
E os que forem contra?
Vão continuar nos arrastando pras desgraças
Nem uma morte a mais