Saúvas

As milícias no poder
Tem milícia pra todo gosto
Foi-se o tempo da permanência individual no poder
Lideranças individuais são alvo fácil de ataque porque individuais
Barbas e até bigodes de molho
Aos estrangeiros tudo é permitido aos nativos nem o trabalho
Ninguém quer a barbárie só uns poucos mas ela se implanta
Como é fácil aflorar a guerra entre os humanos
Ninguém pode chamar a si as dores nacionais
E alastra-se o golpentecostal
Por que a Sexta Preta?
O exógeno contra o endógeno
Ao expandir-se o endógeno atrai a fúria a cobiça o ódio do exógeno a invadi-lo
Infiltra-se e enquista-se como um vírus
A regra de ouro é não ceder a provocações
A resistência tem que ser permanente e pacífica
O inimigo tem mais armas e menos escrúpulos
Como por acaso e de repente uniram-se as forças do mal
Pentecostais baixos cleros milicianos traficantes
Quereis enfrenta-los com a força das palavras apenas?
Precisa do convencimento amplo das bases populares
Contra os invasores externos e internos
O mundo já foi pior
Mas está pra lá de ruim
O que esperar de quem louva a tortura
Desde o louvor à tortura mais um crime de responsabilidade permitir a invasão de uma embaixada
Por que não invade a da Rússia?
Eleito federal o príncipe jurou a constituição da República?
Por que não se autoproclama imperador?
Quem enfrentou a cana dura tem mais moral do que quem viaja de avião
Nem quando é atacado o Supremo reage?
Quando vai descolar da milícia no poder?
Em todo o mundo o que há é ódio ao povo
Não há como evitar o que acontece
Já houve todo tipo de enfrentamento na história com perdas irreparáveis para todos
É preciso abolir os enfrentamentos
É possível construir um bem para todos
E os que forem contra?
Vão continuar nos arrastando pras desgraças
Nem uma morte a mais

Comments are closed.