Moedas

  • Garatuí: Experiência Pioneira

    Em 2003, na Praia da Pipa, a instalação de um telecentro com apoio da Cidade do Conhecimento da USP e patrocínio dos governos federal, estadual e municipal em Tibau do Sul, Rio Grande do Norte, teve como uma de suas inovações a criação de uma moeda local, amparada pela comunidade de empresários, artistas e intelectuais. O objetivo era testar a ideia de uma transformação na cadeia de valor do turismo local a partir da emissão de uma moeda complementar cuja circulação iluminava um roteiro de conteúdos educacionais, artísticos, técnicos e de cidadania. A “pesquisa-programa-ação” engajada e colaborativa foi realizada até 2006 com recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (FINEP) e do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) da Presidência da República.

    Em 2009, o Banco Central do Brasil reconheceu a importância das “moedas sociais” e realizou o I Forum sobre Inclusão Financeira, em Salvador. O debate de encerramento foi realizado por Paul Singer (Secretaria Nacional de Economia Solidária – SENAES, do Ministério do Trabalho) e Gilson Schwartz, já em Salvador como artista residente no Pontão de Cultura “Eletrocooperativa”.

    Neste blog você poderá conhecer as mídias, moedas e teorias que abrem no século 21 as fronteiras da emissão criativa de dinheiro que tem diretamente ligação com a cultura, e vice-versa.

    Saiba mais sobre essa experiência pioneira implementada pelo grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento da Universidade de São Paulo.

    continue lendo