E o Minc?

Durante a troca de mandato e as negociações partidárias após as eleições 2010, uma forma de intervir pela continuidade das ações do Ministério da Cultura – Minc como a Reforma da Lei de Direitos Autorais, os Pontos de Cultura e a Cultura Digital é a uma mobilização de todo o movimento cultural em torno de um nome ou de uma carta de reivindicações.

Para isto precisamos de unidade, algo bem difícil de encontrar em um meio tão diverso como o da cultura. Vamos discutir isto?

Segue dois ambientes colaborativos para o debate e a elaboração coletiva de um documento:

Debate: http://culturadigital.br/groups/e-o-minc/

Documento: http://piratepad.net/9wQ9CDMo37

Pontos de Cultura Indígenas!

Com inscrições até o dia 1º de Novembro, o  Edital l lançado pela Secretaria de Identidade e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/MinC) vai selecionar Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs) para implementar 92 Pontos de Cultura Indígenas por todo o Brasil.

O valor para os Pontos de Cultura fora da Amazônia Legal é de cerca de R$ 195,5 mil e, para os Pontos que ficarão dentro da Amazônia Legal de cerca de R$ 226,5 mil. Esse valor será dividido em três parcelas, sendo 90% dos recursos para implantação e funcionamento dos Pontos e 10% para taxas de administração e gestão da OSCIP.

Informações aqui: http://www.cultura.gov.br/site/2010/09/17/aberta-selecao-para-pontos-de-cultura-indigenas/

IV Congresso de Direito de Autor e Interesse Público

Nos dia 27, 28 e 29 de setembro, será realizado em Florianópolis na UFSC o II Congresso de Direito de Autor e Interesse Público.

O evento é organizado pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (Programa de Pós-Graduação em Direito CPGD/UFSC) por intermédio do Grupo de Estudos de Direito de Autor e Informação GEDAI/USFC, tendo o apoio do Ministério da Cultura – MinC.

As inscrições são gratuitas e limitadas: www.direitoautoral.ufsc.br

 
Pular para a barra de ferramentas