Posts Tagged ‘ culturadigital

Agosto Digital

O mês de agosto de 2011 é marcado por uma série de eventos e acontecimentos importantes para a Cultura Digital brasileira.

O primeiro evento foi a participação do autor e professor Pierre Lévy no ciclo USP 2.0 no dia 18. O professor tratou do tema “a aprendizagem no contexto das Redes Digitais”. Os posts enviados direto do evento estão neste link.

No dia 23, foi anunciado pelo Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que o texto do projeto do marco civil da internet foi aprovado pela presidente Dilma Rousseff. O projeto deve ser enviado pelo governo ao Congresso na próxima semana. O Marco Civil da Internet definirá os direitos e deveres dos usuários e empresas na rede.

No dia 24 de agosto acontecem três eventos relevantes para a web brasileira. Todos transmitidos ao vivo:

Desde as oito acontece um seminário na Câmara dos Deputados em Brasília para debater a PL 84/99 (Projeto Azeredo) ou, como os ativistas da Cultura Digital conhecem, o AI5 Digital. A transmissão e gravação podem se acessadas no endereço eletrônico http://edemocracia.camara.gov.br/web/seguranca-da-internet.

Também na capital do país, acontece o ato contra o AI5 Digital. Marcado para às 13h na rampa do Congresso Nacional, o evento é realizado pela Avaaz, IDEC e movimento Mega Não. O objetivo é formalizar a entrega da petição da Avaaz com 170 mil assinaturas contra a PL 84/99. Após o ato, será realizada uma blogagem coletiva para dar continuidade ao protesto na rede.

Em São Paulo, a partir das 19 horas no Auditório Ibirapuera, Lawrence Lessig, Ronaldo Lemos, Gilberto Gil, Danilo Miranda, Claudio Prado, Sérgio Amadeu e Ivana Bentes reúnem-se para discutir o futuro da música no seminário Música: A Fronteira do Futuro – Criatividade, Tecnologia e Políticas Públicas. Transmissão: http://www.vocsmultimidia.com.br/clientes/auditorioibirapuera. Os posts enviados direto do evento estão neste link.

O dia 24 de agosto é também o início do Seminário Revolução 2.0: Da crise do capitalismo global à constituição do comum. O evento acontece no Rio de Janeiro até o dia 26 e conta com a participação de vários ativistas e pesquisadores da Cultura Digital, entre eles: Clóvis Lima, Sarita Albagli, Giuseppe Cocco, Raul Sanchez, Ivana Bentes e Barbara Szaniecki. Transmissão: http://itv.cbpf.br/index.asp?pgn=3

Dia 25, às 19h30min, Pierre Lévy e Gilberto Gil debaterão “O poder da palavra na cibercultura” no OI Futuro (RJ). Transmissão: http://www.oifuturo.org.br

E viva o streaming!

Real Democracia: Não está na hora de trocar partidos por algoritmos?

Cada vez mais brasileiros estão empenhados em difundir ações mundiais de protesto contra ataques à liberdade de expressão e manifestações por reforma política visando a transparência e a participação direta dos cidadãos nos governos.

Sendo o Brasil um país onde muitos movimentos sociais sofrem uma grande influência de partidos políticos e as igrejas (estruturas pouco adeptas de princípios como a transparência e horizontalidade), será que estas mesmas ações ganhariam eco em território nacional?

Será que ações por uma “Real Democracia” no Brasil contariam com os mesmos ativistas que estão empolgados com as manifestações por reformas políticas na Espanha?

Qual será o percentual da sociedade brasileira que se sente representada por um partido político?

Assim como é crescente a insatisfação das populações em relação à democracia representativa, algumas propostas de democracia direta estão sendo testadas, ou melhor, experimentadas em algumas partes do globo.

O Demoex (Partido da Democracia Experimental) é uma destas iniciativas. O Demoex é uma experiência de democracia direta eletrônica na Suécia. O representante eleito vota de acordo com os resultados de consultas e debates online com a população.

O fato é que a tecnologia moderna permite novos arranjos organizacionais na sociedade. Mais sofisticados e complexos e ao mesmo tempo mais transparentes e dinâmicos. Sem atravessadores e mediadores.

Se no Brasil o cidadão pode declarar o Imposto de Renda pela rede mundial de computadores, por que este mesmo cidadão não pode votar no plano diretor da sua rua?

Para que estes novos arranjos sejam desenvolvidos plenamente é necessário universalizar a banda larga e instrumentalizar toda a sociedade para o uso da tecnologia. A consolidação da Cultura Digital é fundamental neste processo.

Não está na hora de trocar partidos por algoritmos?

Outra informações:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Democracia_líquida

http://pt.wikipedia.org/wiki/Inteligência_coletiva

http://pt.wikipedia.org/wiki/Governo_eletrônico

http://culturadigital.br/movimento/biblioteca/

PARTICIPE: Carta Aberta à Presidente Dilma Roussef e à Ministra da Cultura Ana Buarque de Hollanda

Produtores, gestores, artistas e ativistas publicaram na internet uma carta à Presidente Dilma Roussef e à Ministra da Cultura Ana Buarque de Hollanda.

Além de dar as boas-vindas à Ministra, o documento registra as expectativas e pautas relativas à formulação de politicas públicas para a cultura.

O texto completo encontra-se no endereço eletrônico: http://culturadigital.br/cartaaberta
O documento está aberto para a adesão de todos os cidadãos que concordarem com o seu conteúdo.

Se concordar com o texto, assine e divulgue em suas redes!

Se discordar, debata e divulgue em suas redes!